Clique e assine por apenas 8,90/mês

Teste de produto: economizador de combustível reduz mesmo consumo em 20%?

Será que duas pequenas peças com ímãs conseguem uma redução no consumo de combustível entre 12 e 20%?

Por Rodrigo Ribeiro - Atualizado em 30 Maio 2019, 14h09 - Publicado em 28 mar 2019, 07h00
O economizador Fuel Buddy tem de ser instalado em volta da mangueira de combustível Fernando Garcia/Quatro Rodas

Diante das constantes altas no preço dos combustíveis, reduzir o consumo do seu carro seria maravilhoso, não?

Então, como não ficar tentado a comprar o economizador americano Fuel Buddy, que promete baixar o gasto com combustível entre 12 e 20%, dependendo do modelo do carro.

Importado dos EUA e vendido por R$ 550, ele consiste em duas placas imantadas que são instaladas em volta da mangueira de combustível, como um sanduíche.

Depois de conseguir o produto diretamente com a Enecon Brasil, o distribuidor oficial do Fuel Buddy no país, seguimos a bordo de um Chevrolet Cruze 1.4 Turbo LTZ até a  nossa pista de Limeira (SP), onde testamos todos os carros que saem nas reportagens de QUATRO RODAS.

Continua após a publicidade

As avaliações contaram com a ajuda do nosso piloto de testes Jorge Luiz Alves, que fez as mesmas medições de consumo antes e depois de instalar o aparelhinho.

Sem o Fuel Buddy, registramos 11,1 km/l no ciclo urbano e 14,7 km/l no rodoviário, lembrando que utilizamos a gasolina, conforme recomendado pelo representante do produto no Brasil.

Para nossa surpresa, o que parecia ser apenas localizar o duto de combustível e prender as duas partes imantadas com tiras plásticas, foi bem mais complicado.

Tivemos de desmontar a capa plástica que cobre o motor e, depois, envolver a mangueira com as duas peças numa área de difícil acesso.

Continua após a publicidade

A recomendação da fábrica é que os ímãs fiquem alinhados na direção do fluxo da gasolina. Para orientar o usuário, há uma etiqueta com uma seta indicadora.

Já instalado, repetimos o teste, que é o mesmo que usamos para medir os principais lançamentos das montadoras, e os dados obtidos foram praticamente os mesmos: 11,1 km/l na cidade e 14,6 km/l na estrada.

Questionado sobre o resultado, o diretor da Enecon Brasil, Gilberto Alves dos Santos, diz que não reconhece o teste da QUATRO RODAS, pois ele deveria ter sido “realizado em uma bancada sem a interferência do elemento humano”, seguindo as normas da ABNT e com prazo maior na duração dos testes.

Avaliação – Fuel Buddy

Reprodução/Internet

Cumpre o que promete?: Não
Nota: 0
Comentário: O Fuel Buddy, além de caro, não chegou nem a 1% de redução no consumo.
Preço médio: R$ 550,00
Compra: eneconbrasil.com.br

Publicidade