Clique e assine por apenas 8,90/mês

VW Golf Variant: retorno às origens

Feita à imagem e semelhança do VW Golf, a Variant tenta reviver o sucesso das peruas do passado

Por Paulo Campo Grande - Atualizado em 23 nov 2016, 19h40 - Publicado em 10 jun 2015, 19h23
VW Golf Variant
Um Golf com traseira alongada

As peruas parecem condenadas no Brasil. Modelos de sucesso, como VW Parati, Toyota Fielder e Renault Grand Tour, saíram de linha sem deixar vestígios, enquanto boa parte do mercado se rendia às novidades de outros segmentos. Primeiro foram as minivans, depois os SUVs. As peruas deixaram de figurar entre as prioridades das fábricas.

Acima da Fiat Weekend e VW Spacefox, a Golf Variant ocupa sozinha um espaço que só agrega outros integrantes nos andares superiores, onde sobrevivem modelos importados e bem mais caros das marcas premium. Ela vem do México. E também está longe de ser barata: parte de R$ 91.550 na versão Comfortline com câmbio manual e chega a R$ 109.600 na Highline com câmbio DSG.

VW Golf Variant
Econômica na cidade e rápida em estradas, ela foi feita para viajar

As vendas, porém, são tão baixas – 779 no acumulado de 2016, contra 4.469 do Golf hatch, que já não é exatamente um sucesso – que os descontos oferecidos chegam facilmente aos R$ 6.000.

Boa reputação

Do parachoque dianteiro até a coluna central, ela é igualzinha ao hatch, por fora e por dentro. De diferente, ela manteve o câmbio DSG de sete marchas perdido nas versões de entrada e intermediárias do Golf, assim como a suspensão traseira multilink. O motor 1.4 TSI de 140 cv e 25,5 mkgf é o mesmo, assim como o painel, os equipamentos e os padrões de acabamento oferecidos no hatch no Brasil (Comfortline e Highline).

VW Golf Variant
O painel é idêntico ao do Golf: conservador, mas de ótima qualidade

A partir da porta traseira, a linha de teto ganha um caimento mais suave e a traseira se alonga, com o aumento da área envidraçada lateral. A coluna traseira não é tão larga quanto a do Golf, mas tem o mesmo formato de um V deitado. As lanternas são mais encorpadas e a placa foi integrada à tampa traseira, enquanto no Golf ela fica no para-choque.

A Variant ficou 30,7 cm mais comprida, e esse crescimento está a partir do eixo traseiro, onde fica o porta-malas. Enquanto o Golf tem capacidade para 313 litros de bagagem, ela leva 605 litros, segundo a fábrica.

VW Golf Variant
Abertura ampla facilita carga e descarga

VW Golf Variant
Capacidade chega a 1.620 litros, com os bancos traseiros rebatidos

Ao volante, não há diferença de comportamento. A perua é um pouco mais pesada. São 1.357 kg contra 1.238 kg, 119 kg a mais. Mas é tão bem-acertada quanto o hatch. A direção é direta e a suspensão, firme, embora confortável. Comparando com o Golf avaliado por nós no teste de Longa Duração, a suspensão da Variant que testamos se mostrou mais eficiente na absorção de irregularidades.

VW Golf Variant
Dirigibilidade idêntica ? do hatch continua a ser referência

No limite, a Variant sai de frente. Mas haja vontade de provocar o carro, uma vez que o bloqueio eletrônico do diferencial limita a velocidade da roda interna à curva para ajudar o motorista a cumprir a trajetória sem desvios.

Pacote premium

Na pista, ela foi um pouco mais lenta. A perua acelerou de 0 a 100 km/h em 9,3 segundos (sempre com gasolina), enquanto o Golf fez o mesmo em 8,6 segundos. Mas, nas medições de consumo, houve empate (11,7 km/l na cidade, 14,8 km/l na estrada).

Continua após a publicidade

A versão mostrada aqui é a topo de linha, com tudo a que tem direito. Além de bancos revestidos (parcialmente) de couro, ar-condicionado de duas zonas e piloto automático, que a Highline traz de série, a unidade exibe o pacote de opcionais Premium, que acrescenta sistema de acesso e partida sem chave, faróis bixenônio, central multimídia com tela de 8 polegadas, câmera de ré, sensor de fadiga e piloto automático adaptativo.

VW Golf Variant
Bancos de couro são de série na Highline

VW Golf Variant
Há cintos de três pontos para todos e saídas de ar-condicionado na traseira

Tudo isso, claro, tem um (alto) preço. O pacote Premium custa nada menos que R$ 28.439. Se quiser adicionar o teto solar panorâmico, é preciso gastar mais R$ 6.048. Total do carro que você vê nas fotos: assustadores R$ 144.087.

VW Golf Variant
Teto solar cobre as duas fileiras; a metade da frente pode ser aberta completamente

Desde a versão mais simples, porém, a Variant conta com ar-condicionado, sensores de estacionamento, multimídia com tela de 6,5 polegadas, trio elétrico, controles de tração e estabilidade e auxiliar de partidas em rampas. A lista de segurança inclui sete airbags (dois frontais, laterais e de cortina e um de joelho) e freio autônomo (acionado após um acidente para evitar que o carro desgovernado sofra um segundo impacto).

VW Golf Variant
Faróis bixenônio com DRL de leds são opcionais

AVALIAÇÃO DO EDITOR

Motor e câmbio – O conjunto mecânico chega a empolgar nas acelerações. E ainda por cima é econômico.

Dirigibilidade – A Variant tem comportamento esportivo e a eletrônica corrige eventuais barbeiragens.

Segurança – Tem sete airbags, freio de emergência (na cidade), freio multicolisão e ESP.

Seu bolso – Ela é 18% mais cara que o Golf hatch, em versão similiar. Mas, para quem quer uma perua, é uma boa compra.

Conteúdo – Os recursos mais sofisticados são oferecidos somente como opcionais, na versão mais cara.

Vida a bordo – Todos viajam com conforto, exceto quem vai na posição central traseira.

Qualidade – A VW usa materiais de boa qualidade, agradáveis ao toque e aos olhos. Na unidade avaliada, todas as peças se encaixavam perfeitamente.

VW Golf Variant
Câmera de ré fica embutida atrás do símbolo VW Volkswagen/Divulgação

VEREDICTO QUATRO RODAS

A Golf Variant une o estilo e a funcionalidade das peruas à dinâmica e ao estilo do Golf hatch. Para quem valoriza o prazer ao conduzir, nenhum SUV compacto chega perto de sua combinação entre desempenho, conforto e dirigibilidade. Mas o preço é alto. 

Ficha Técnica – Golf Variant 1.4 TSI Highline
Motor gasolina, diant., transv., 4 cil., 16V
Cilindrada 1 395 cm³
Diâmetro x curso 74,5 x 80 mm
Taxa de compressão 10,5:1
Potência 140 cv a 4 500 rpm
Torque 25,5 mkgf a 1 500 rpm
Câmbio automatizado, dupla embreagem, 7 marchas, dianteiro
Dimensões comprimento, 456,2 cm; largura, 179,9 cm; altura, 146,8 cm; entre-eixos, 263 cm;
Peso 1 357 kg
Peso/potência 9,7 kg/cv
Peso/torque 53,2 kg/mkgf
Porta-malas/caçamba 605 l;
Tanque 50 l
Suspensão dianteira McPherson
Suspensão traseira multilink
Freios disco ventilado (diant.), disco sólido (tras.)
Direção elétrica, 10,9 m (diâmetro de giro)
Pneus 225/45 R17
Equipamentos 7 airbags, ESP, assistente de luz para farol alto, freio de emergência, freio multicolisão, bloqueio eletrônico do diferencial, piloto automático, central multimídia, arcondicionado bizona, sensores de chuva e de luminosidade e revestimento parcial d
Consumo urbano 11,7 km/l
Consumo rodoviário 14,8 km/l
0 a 100 km/h 9,3 s
0 a 1000 m 30,8 s – 171,5 km/h
Retomada 40 a 80 em 3ª (ou D) 3,8 s
Retomada 60 a 100 em 4ª (ou D) 4,9 s
Retomada 80 a 120 em 5ª (ou D) 6,5 s
Velocidade máxima 205 km/h
Frenagem 14,9/26,6/58,9 m
Ruído interno 1ª rpm máx 37,9/71,8 dB(A)
Ruído interno 80 / 120 km/h 63,4/67,5 dB(A)
Continua após a publicidade
Publicidade