Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Suzuki Burgman 125i

Injeção traz vigor na luta pela liderança perdida

Por Marcelo Brettas Atualizado em 9 nov 2016, 11h52 - Publicado em 17 jun 2011, 19h53
Suzuki Burgman 125i

Quando lançou o Burgman 125, em 2005, a Suzuki acertou. Foi um caso de sucesso. Mas quem é líder não pode parar, especialmente diante da Honda. A Suzuki demorou para adotar a injeção e assistiu à assunção da Honda Lead 110. Em menos de dois anos, a Honda já detém mais de 70% do segmento scooter/cub.

O novo Burgman 125i chega renovado, com a dura missão de tentar reverter essa situação. O modelo traz injeção eletrônica e, segundo o fabricante, está bem mais econômico.

617_burgman_01.jpg

O escudo frontal foi redesenhado e o conjunto ótico, reposicionado, assim como as setas de sinalização, que agora acompanham melhor as linhas do scooter. Seguindo a tendência da categoria, os novos retrovisores são maiores e vêm na cor da moto.

O conjunto da carenagem avança sobre a roda, eliminando o para-lama dianteiro, e o garupa ganha o conforto de pedaleiras retráteis. Mudaram a lanterna traseira e o painel, mais modernos. O tanque de combustível continua sob o assento e não na plataforma de suporte dos pés, como em outros modelos, posição que permite maior espaço para bagagem sob o banco.

Sobre a performance geral, é melhor esperar pela chance de testar o simpático modelo com mais cuidado. O rápido test-drive dentro das instalações da J. Toledo em Jundiaí (SP) permite apenas afirmar que o pequeno Burgman 125i tem bom torque, excelente maneabilidade em baixa e é silencioso.

O Burgman chega em preto, prata, vermelho, branco e amarelo para lutar pelo mercado que desbravou.

VEREDICTO Um produto redondo: pretende, com a injeção, ter de volta o status de novidade.

Continua após a publicidade

Publicidade