Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Novo Peugeot 3008 chega mais bonito e seguro, mas parte dos R$ 229.990

O SUV chega às lojas em julho com design atualizado, acabamento premium e bom conteúdo. Mas o preço atraente ficou no passado

Por Isadora Carvalho Atualizado em 15 jul 2021, 23h51 - Publicado em 21 jun 2021, 10h30
Peugeot 3008
Fernando Pires/Quatro Rodas

O lançamento da segunda geração do Peugeot 3008, há exatamente 4 anos, foi um divisor de águas para a história do modelo no Brasil. Ele abandonou por definitivo os ares de minivan que nunca caíram no gosto do público e assumiu formas e identidade de SUV, o segmento da moda. 

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90. 

Na ocasião de sua chegada, o teste da QUATRO RODAS teve o seguinte veredicto: “O 3008 é bonito por fora e por dentro, anda bem, gasta pouco e tem preço interessante no segmento.” Agora, a reestilização do modelo que começa a chegar às lojas em julho, ficou com linhas de design ainda mais elegantes, preservou o ótimo desempenho e é econômico.

Já o preço competitivo ficou no passado. O modelo atualizado começa em R$ 229.990 na configuração Griffe e encosta nos R$ 250.000 na GT Pack, aqui apresentada.

Confira o vídeo com as nossas impressões:

Não é segredo pra ninguém que o Peugeot 3008 sempre foi referência no segmento em termos de design, afinal, ganhou diversos prêmios europeus de estilo. O novo modelo 2022 só reforça essa premissa.

O SUV vendido no Brasil agora fica lado a lado com o europeu, apresentado em setembro de 2020. Ele traz a nova identidade visual da marca bem marcada pelas luzes diurnas que atravessam o para-choque dianteiro, imitando garras de um leão. É o mesmo elemento de design presente no irmão menor, 208.

Peugeot 3008
Fernando Pires/Quatro Rodas

A grade foi completamente redesenhada, ficou maior, perdeu a moldura prateada e ganhou efeito 3D com várias aletas que a compõem. Mas o que traz sofisticação para dianteira é a fusão da grade com os faróis, graças a essas aletas que se descolam da grade e criam um caminho até os faróis. 

Os faróis também são novos, tanto no formato quanto no desenho interno, e têm iluminação full LED adaptativa na versão topo de linha, batizada de GT Pack. Há ainda a função de iluminação em curvas (EVS), que otimiza a visibilidade até 90 km/h.

Peugeot 3008
Fernando Pires/Quatro Rodas

A assinatura das garras de leão também está está presente na traseira que exibe lanternas inteiras de LEDs. As setas são do tipo “scrolling”, aquelas que acendem de forma dinâmica e parecem “correr” para o lado indicado.

Por outro lado, o novo 3008 ainda não ostenta o logo atualizado da marca que só estreará na nova geração do 308.

Peugeot 3008
Fernando Pires/Quatro Rodas

Se o design externo impressiona pela sofisticação, essa mesma filosofia é seguida a risca também no acabamento interno. 

Há materiais nobres como Alcantara na parte central do painel, nas portas e também nos bancos (presentes de série na versão topo de linha). A diferença é que no painel e nas portas o revestimento tem um tom claro, enquanto os bancos recebem o tecido em preto.

Peugeot 3008
Fernando Pires/Quatro Rodas

Por falar nos bancos, os dianteiros são equipados com aquecimento, enquanto só o do motorista conta com função massagem com quatro modos pra escolher. Ainda há plástico rígido na parte inferior do painel, mas é esmerado e tem bom acabamento e textura. A parte superior é toda emborrachada.

O modelo continua com o conceito i-Cockpit, no qual o painel de instrumentos está localizado acima do volante (no campo visual do motorista) e o console central largo “abraça” o condutor. O cluster tem agora 12,3” é configurável, personalizável e conta com melhorias no contraste para que o condutor possa visualizá-lo em qualquer condição de luz.

Peugeot 3008
Fernando Pires/Quatro Rodas

Não vou negar que esperava que o SUV adotasse o painel de instrumentos tridimensional que equipa o 208, e que faria mais sentido com a proposta tecnológica do 3008. Porém, não veio.

Continua após a publicidade

A novidade mesmo fica por conta da nova central multimídia que é de 10 polegadas nessa versão GT Pack e de 8 polegadas na de entrada, Griffe. 

Peugeot 3008
Fernando Pires/Quatro Rodas

Ela é compatível com Android Auto e Apple Car Play e tem operação intuitiva, mas o espelhamento só pode ser acessado por cabo, mesmo tendo um carregador por indução. Convenhamos que, se a proposta é abrir mão dos cabos, a central deveria ter espelhamento com smartphone sem fio. 

Logo abaixo da tela há sete teclas imitando comandos de aviação para acesso rápido a funções como rádio, ar-condicionado, navegação, configurações do veículo, aplicativos e pisca-alerta. 

Peugeot 3008
Fernando Pires/Quatro Rodas

Mecânica inalterada

O conjunto mecânico continua o mesmo com o motor 1.6 THP (turbo de injeção direta) de 165 cv de potência e 24,5 kgfm de torque, somente abastecido a gasolina. Combinado com o câmbio automático de seis marchas traz desempenho e consumo satisfatórios, mas não surpreende.

Afinal o 3008 é um dos menos potentes da categoria. O Jeep Compass 1.3 turbo pode render até 185 cv e, em sua versão 2.0 turbodiesel, oferece 170 cv. Já o Volkswagen Tiguan R-line 2.0 turbo entrega 220 cv. 

Peugeot 3008
Fernando Pires/Quatro Rodas

O título de menos potente poderia ser resolvido com a versão híbrida que é vendida na Europa, que conta com potência combinada de 225 cv. A princípio não há planos da marca de incorporar essa versão “sustentável” por aqui. 

Para dar uma ideia de desempenho do motor 1.6 THP, podemos utilizar como referência o teste realizado por QUATRO RODAS no modelo anterior, que acelerou até os 100 km/h em 9,8 segundos e teve consumo urbano de 10,2 km/l e rodoviário de 13,8 km/l.

  • Elogios para o eficiente conjunto isolamento acústico da cabine com o motor nada ruidoso. Esse casamento proporciona uma vida a bordo bem silenciosa e agradável.

    Sobre comportamento dinâmico, o ajuste da suspensão privilegia o conforto e os amortecedores filtram bem as imperfeições do piso. 

    Porém, vale ressaltar que em velocidade mais altas sob asfalto irregular a carroceria balança mais do que deveria. Isso pode ser atribuído ao sistema de suspensão traseiro ser eixo de torção, ou seja, quando uma roda passa por uma imperfeição da pista de um lado, o movimento reflete do outro, e isso é sentido por todos os ocupantes.

    Peugeot 3008
    Há três modos de condução, Eco, Normal e Esporte Fernando Pires/Quatro Rodas

    A dirigibilidade é privilegiada pelo volante de pequeno diâmetro e que tem ótima empunhadura. A direção se mostra direta e comunicativa, sem o comportamento anestesiado que é sentido em outros modelos. 

    A novidade da linha 2022 é o seu conteúdo mais rico em tecnologias de assistência a condução. Há piloto automático adaptativo, assistente de permanência em faixa com correção da trajetória, reconhecimento de placas de trânsito, sensor de ponto cego e frenagem autônoma de emergência. 

    Preço

    O novo 3008 ficou mais caro, e é nesse quesito que o SUV francês já perde pontos de cara. Na configuração GT Pack, apresentada nesta matéria, o modelo começa em R$ 249.990.

    Essa faixa de preço o coloca no mesmo patamar da versão topo de linha Trailhawk do Jeep Compass (R$ 216.990 e pode chegar aos R$ 237.690 com opcionais) que conta com motor diesel mais potente e econômico – isso sem falar que a versão com motor 1.3 turbo, também mais potente e parte de R$ 139.990. Também não dá pra deixar de citar o Volkswagen Tiguan R-Line, que tem sete lugares e motor 2.0 turbo de 220 cv, que custa R$ 236.990. 

    Portanto a dúvida que fica é: nessa faixa de preço e recebendo melhorias apenas em design e segurança, o Peugeot 3008 conseguirá o seu espaço dentro da categoria mais vendida e competitiva do país?

    Ficha técnica – Peugeot 3008 GT Pack

    Motor: gas., diant., long., 4 cil., 16V, turbo, injeção direta, 1.598 cm3; 165 cv a 6.000 rpm, 24,5 mkgf 1.400 rpm
    Câmbio: automático, 6 marchas, tração dianteira
    Suspensão: McPherson(dianteira) / eixo de torção (traseira)
    Freios: discos ventilado (dianteira) e sólido (traseira)
    Direção: elétrica
    Rodas e pneus: liga leve, 235/50 R19
    Dimensões: comprimento, 444,7 cm; largura, 190,6 cm; altura, 162,5 cm; entre-eixos, 267,5 cm; peso, 1.567 kg; tanque, 53 l

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

    QUATRO RODAS de junho já está nas bancas!
    A edição 746 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Arte/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade