Clique e assine com até 75% de desconto
Testes

Testamos, de uma só vez, três versões do Peugeot 208 2021

Confira o desempenho e o consumo do hatch compacto com o velho motor 1.6 16V de 118 cv e também com o elétrico de 136 cv

por Henrique Rodriguez Atualizado em 10 set 2020, 13h58 - Publicado em 10 set 2020 00h01

Estamos acostumados com hatches compactos com várias opções de motor e câmbio, e com gama de versões gigante com diferenças visuais bem marcantes entre cada uma delas. É assim que os fabricantes atraem o cliente para as concessionárias e tenta o convencer a comprar alguma das versões mais caras.

Até mesmo nesse aspecto o Peugeot 208 é completamente diferente, porque o design dele por si só já foge a qualquer regra do segmento. O novo Peugeot 208 tem gama de versões bem enxuta e que preza por manter uma coesão visual, justamente para assumir um posicionamento mais premium no Brasil.

-
Fernando Pires/Quatro Rodas

E das cinco versões que estarão disponíveis, reunimos as três principais. O prata é o Active Pack, versão de entrada com o acréscimo inusitado de teto solar panorâmico (que nenhum outro hatch compacto tem no Brasil). O azul é o Griffe, versão topo de linha recheada de itens exclusivos e que pudemos experimentar no dia a dia.

O amarelão é o e-208 GT, elétrico que chega às lojas daqui a alguns meses e que nós levamos para a pista de testes com exclusividade.

Continua após a publicidade

Peugeot 208 e-GT

-
Fernando Pires/Quatro Rodas

Acredite: elétricos não precisam ter design futurista digno de filme de ficção científica. Também podem parecer com veículos normais a ponto de se passar por carro comum nas ruas.

O Peugeot 208 e-GT, que entra em pré-venda agora para começar a ser entregue nos primeiros meses de 2021, é a prova cabal disso. Quando não é amarelo, claro.

Por ser importado da França, elétrico tem para-choque traseiro diferente
Por ser importado da França, elétrico tem para-choque traseiro diferente Fernando Pires/Quatro Rodas

Grade com pintas na mesma cor da carroceria, logotipos do leão com fundo azulado, rodas aro 17 com desenho aerodinâmico, molduras pretas nas caixas de roda, lanternas de leds e a suspensão mais baixa são as diferenças mais evidentes em relação às versões equipadas com motor 1.6 flex fabricadas na Argentina – o elétrico é francês legítimo.

Clique para continuar lendo

Teste – Peugeot 208 e-GT (elétrico)

Aceleração
0 a 100 km/h: 8,5 s
0 a 1.000 m: 30,8 s – 150,6 km/h
Velocidade máxima: 150 km/h

Retomadas
D 40 a 80 km/h: 3,4 s
D 60 a 100 km/h: 4,6 s
D 80 a 120 km/h: 6,7 s

Frenagens
60/80/120 km/h a 0: 14,3/26,7/59,7 m

Consumo
Urbano: 6,5 km/kWh
Rodoviário: 5,6 km/kWh

Continua após a publicidade

Peugeot 208 Active Pack

-
Fernando Pires/Quatro Rodas

A nova geração do Peugeot 208 tem muitos equipamentos vistosos, é verdade. O elétrico e-208, mais ainda. Mas a maior parte dos carros que ganharão as ruas será mais simples. Pelo menos após o furor do lançamento, quando a fabricante espera que 2/3 das vendas sejam das versões Allure e Griffe – as mais caras.

Se serve de alento, a Peugeot se empenhou para manter ao máximo elementos de design e os equipamentos mais importantes nas versões mais em conta.

Clique para continuar lendo

Teste – Peugeot 208 Active Pack 1.6 16V

Aceleração
0 a 100 km/h: 12 s
0 a 1.000 m: 33,5 s – 155,8 km/h
Velocidade máxima: 190 km/h

Retomadas
D 40 a 80 km/h: 5,5 s
D 60 a 100 km/h: 6,7 s
D 80 a 120 km/h: 8,4 s

Frenagens
60/80/120 km/h a 0: 14,8/25,3/60 m

Consumo
Urbano: 11,4 km/l
Rodoviário: 15,8 km/l

Continua após a publicidade

Peugeot 208 Griffe

-
Fernando Pires/Quatro Rodas

Carros caros e chamativos fazem parte da nossa rotina, mas é raro algum se transformar em atração (e assunto) na garagem como este pequeno Peugeot 208 azul. O design por si só é chamativo e a cor (exclusiva das versões mais caras) ajuda. É a popularidade de quem não quer ser chamado de popular.

Nem pode. Depois das primeiras impressões, pudemos usar o 208 Griffe no dia a dia para ver na prática quão úteis são os equipamentos exclusivos da versão topo de linha, principais culpados pelo preço de R$ 94.990. Assustou? Beba um copo d´agua antes de saber que o Polo Highline já custa R$ 90.690 na tabela.

Clique para continuar lendo

Teste – Peugeot 208 Griffe 1.6 16V

Aceleração
0 a 100 km/h: 12,2 s
0 a 1.000 m: 33,7 s – 155,3 km/h
Velocidade máxima: 190 km/h

Retomadas
D 40 a 80 km/h: 5,5 s
D 60 a 100 km/h: 6,8 s
D 80 a 120 km/h: 8,6 s

Frenagens
60/80/120 km/h a 0: 14,7/25,3/58,1 m

Consumo
Urbano: 11,4 km/l
Rodoviário: 15,8 km/l

Continua após a publicidade

Avaliação em vídeo

Comparativo

-
Fernando Pires/Quatro Rodas

De acordo com a Peugeot, os alvos do seu compacto são apenas os Toyota Yaris e Volkswagen Polo e dois terços das vendas do lançamento serão das versões Allure e Griffe, pelo menos nos primeiros meses de vendas.

No entanto, é difícil não considerar concorrentes os líderes de segmento de hatches compactos, Chevrolet Onix e Hyundai HB20, e o novo VW Nivus, SUV cupê que tem preços parecidos com os do hatch franco-argentino e também forte apelo ao design.

QUATRO RODAS decidiu então tirar a limpo as motorizações, dimensões e itens de série dos cinco rivais. Para deixar a equiparação justa, comparamos as versões com preços mais próximos.

Clique para continuar lendo

Versões, equipamentos e preços

Peugeot 208 Active – R$ 74.990: Desde a versão de entrada tem luzes diurnas de leds, rodas de liga leve aro 16, retrovisores e maçanetas na cor da carroceria, maçanetas e detalhes internos cromados, quatro airbags, controles de estabilidade e tração, Isofix, vidros, retrovisores e travas elétricas (com fechamento global dos vidros), piloto automático, computador de bordo, chave canivete, alarme, ar-condicionado digital, direção elétrica, direção com ajuste de altura e profundidade, assistente de partida em rampa, central multimídia com tela de 7 polegadas com Android Auto e Carplay, volante multifuncional, duas portas USB dianteiras.

Peugeot 208 Active Pack
Peugeot 208 Active Pack Fernando Pires/Quatro Rodas

Peugeot 208 Active Pack – R$ 82.490: Soma apenas câmera de ré e teto solar fixo panorâmico.

Peugeot 208 Allure – R$ 89.490: Soma rodas de liga leve aro 16 diamantadas, painel com faixa de toque macio, airbags de cortina, ar-condicionado digital e automático, escape com ponteira cromada, apoio de braço para o motorista, carregador sem fio por indução em nicho fechado e que também é suporte de celular, partida por botão, volante revestido de couro e quadro de instrumentos digital com visualização 3D.

Peugeot 208 Griffe
Peugeot 208 Griffe Fernando Pires/Quatro Rodas

Peugeot 208 Griffe – R$ 94.990: Soma faróis full-led com ajuste de altura automático em tempo real, retrovisores e aerofólio pintados de preto, alerta de colisão, frenagem autônoma de emergência, farol alto automático, reconhecimento de placas de velocidade, detector de fadiga, alerta e correção de permanência em faixa, acendimento automático dos faróis, sensor de chuva, sensor de estacionamento traseiro e câmera de ré com visão 180°.

Peugeot 208 e-GT
Peugeot 208 e-GT Fernando Pires/Quatro Rodas

Peugeot 208 e-GT – Preço não divulgado: Tem ainda painel de toque macio, bancos esportivos, central multimídia de 10 polegadas, uma porta USB e uma USB Tipo C, piloto automático adaptativo, lanternas de leds, rodas aro 17, sensores de estacionamento dianteiros, molduras nas caixas de roda, freio de estacionamento eletrônico, auto hold.

Continua após a publicidade