Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Peugeot 3008 usado anda bem, gasta pouco e surpreende na manutenção

A antiga minivan ganhou aspecto de SUV em sua segunda geração, lançada no Brasil em 2017

Por Felipe Bitu Atualizado em 21 Maio 2021, 15h44 - Publicado em 21 Maio 2021, 15h33
Peugeot 3008 de segunda geração usado - QUATRO RODAS
A minivan virou um SUV na segunda geração. Acervo/Quatro Rodas

A segunda geração do Peugeot 3008 chegou ao mercado brasileiro em 2017 e abandonou os ares de minivan em favor de um visual típico de SUV. É difícil ficar indiferente diante do avanço futurista dos faróis inspirados nas garras de um felino e das belas lanternas inseridas na traseira.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

O requinte se repete no interior, marcado pelo i-Cockpit, com o painel de instrumentos posicionado acima do aro do volante achatado. A versão única Griffe traz central multimídia compatível com CarPlay e Android Auto, carregador de celular por indução, ar-condicionado bizona, bancos dianteiros elétricos com massageador e memória de posição e teto solar panorâmico.

Revestido de couro, o interior acomoda cinco adultos e o banco traseiro conta com saídas de ar-condicionado. Suas suspensões proporcionam um rodar macio e silencioso, típico de automóvel de passeio, e contam com o apoio do controle de estabilidade. A lista de itens de segurança traz seis airbags, assistente de partida em rampa e faróis full-led.

Peugeot 3008 de segunda geração usado - QUATRO RODAS
Lanternas remetem às garras do felino, símbolo da Peugeot Acervo/Quatro Rodas

Sob o capô está o motor 1.6 THP de 165 cv, casado com o câmbio automático de seis marchas com modo Sport de condução e possibilidade de trocas manuais por aletas nas laterais do volante. Vai de 0 a 100 km/h em 9,8 s e retoma de 60 a 100 km/h em 5,4 s sem abrir mão dos 10,2 km/l na cidade e 13,8 km/l na estrada.

  • Em 2018, a Peugeot apresentou a versão Griffe Pack, que acrescentou teto e retrovisores na cor Black Diamond e um pacote de tecnologias semiautônomas como frenagem automática de emergência, alerta de colisão, alerta de mudança involuntária de faixa, detector de fadiga, leitor de placas de velocidade, piloto automático adaptativo e sensor de ponto cego.

    No ano seguinte, surgiu a versão de entrada Allure, que substituiu os faróis full-led em favor de unidades halógenas, maiores que as originais. Também foram eliminados os bancos com ajustes elétricos e o carregador de celular por indução. O único opcional é o teto solar.

    Peugeot 3008 de segunda geração usado - QUATRO RODAS
    Acervo/Quatro Rodas

    Independente da versão, trata-se de um veículo com vocação familiar, com espaço para cinco adultos, sistema Isofix para cadeirinha e porta-malas de 521 litros. O motor THP e o câmbio automático Aisin AT6 são bem conhecidos dos reparadores e não apresentam problemas crônicos.

    Outro fator que surpreende positivamente é o valor das peças de reposição, mesmo na rede autorizada. Também vale a pena considerar o histórico de manutenção: atenção redobrada com exemplares que tiveram o chip do motor reprogramado para gerar mais potência.

    Principais problemas e defeitos

    Freios: O sistema dá conta de conter os 1.567 kg do 3008, mas cobra seu preço no elevado consumo de discos e pastilhas. Por outro lado, são componentes facilmente encontrados a pronta entrega mesmo no mercado paralelo.

    Continua após a publicidade

    Motor:  Conhecido dos reparadores, o motor THP não admite negligência com as trocas de óleo: excesso de fumaça em marcha lenta ou no intervalo entre as trocas de marcha indicam danos no turbocompressor, reparo que em muitos casos ultrapassa os R$ 10.000.

    Suspensão: É robusta, mas o curso curto e a calibração firme abreviam a vida útil de componentes como buchas e batentes. E atenção: o controle de estabilidade não é capaz de conter a oscilação excessiva causada por amortecedores sem ação.

    Teto solar: Oxidação, odor de mofo e estalos durante a abertura e o fechamento indicam que os mecanismos precisam de uma revisão completa. Verifique se não há trincas no vidro causadas por mau uso ou choque térmico.

    Recall: Foram dois, envolvendo falha no posicionamento da tubulação de combustível (chassis não sequenciais de HS003128 a JSO13554) e falha no chicote elétrico do motor de arranque (HS003128 a JS007249). Em ambos os casos existe risco de incêndio.

    A voz do dono

    Nome: Luis Otávio Duarte
    Idade: 25 anos
    Profissão: consultor automotivo
    Cidade: Pelotas (RS)

    O que eu adoro: “Extremamente bem equipado e espaçoso. A combinação do motor THP com o câmbio de seis marchas torna o carro ágil tanto na cidade quanto na estrada, sem contar a visibilidade com os faróis full-led.”

    O que eu odeio: “Um carro tão equipado e não conta com GPS integrado: a única forma de utilizar o recurso é com um celular conectado à central multimídia. Outra incoerência é a ausência da abertura elétrica do porta-malas.”

    Preço médio dos Peugeot 3008 usados (tabela KBB Brasil)

    Preço médio de um Peugeot 3008 usado
    Arte/Quatro Rodas

    Preço das peças do Peugeot 3008

    preço médio das peças do Peugeot 3008 usado
    Arte/Quatro Rodas

    Nós dissemos

    QUATRO RODAS O que dissemos - 3008 usado
    QUATRO RODAS de setembro de 2019. Arte/Quatro Rodas

    “[…] os bancos são revestidos de couro legítimo, coisa cada vez mais rara no segmento do 3008 […]. No que diz respeito à segurança, a lista segue com seis airbags, ESP (…). O 3008 traz o motor 1.6 THP com turbo, injeção direta de gasolina e 165 cv de potência. O câmbio automático de seis marchas tem opção de trocas no modo manual no volante.”

    Pense também em um…

    Audi Q3 é boa alternativa ao Peugeot 3008

    Audi Q3  A maioria é impulsionada pelo motor 2.0 TFSI (com potência variando de 170 cv a 220 cv dependendo da versão) com câmbio S Tronic de sete marchas com dupla embreagem e tração integral quattro com Drive Select. Para gastar menos, opte pelas versões que trazem o motor 1.4 TFSI de 150 cv com câmbio S Tronic de seis marchas e tração dianteira.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

    Capa Maio 2021
    A edição 745 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Arte/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade