Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Vídeo: as qualidades e defeitos da nossa Fiat Strada após 90.000 km

Quase na reta final do teste de Longa Duração, a Fiat Strada Cabine Dupla já mostrou muito sobre sua vocação, sua robustez e suas falhas

Por Henrique Rodriguez Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
22 ago 2023, 17h35

Beirando os 90.000 km e próxima de fazer sua última revisão, já podemos tirar algumas conclusões sobre nossa Fiat Strada Volcano 1.3 manual.

A primeira é que a Strada é resistente. Mesmo com alta quilometragem, permanece íntegra e tem pouquíssimos barulhos de acabamento. É bem verdade que a embreagem anda muito alta e o tapete do motorista já tem dois buracos onde apoiamos os calcanhares enquanto dirigimos. Mas a suspensão continua justinha (já foi reapertada nas revisões) e com boa estabilidade. Mesmo que seja durinha, está aguentando bem o tranco.

carpete strada
Tapete original já tem dois furos (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

Outra constatação é que a validade da capota marítima realmente venceu. Além da infiltração de água por fissuras, está ressecada, difícil de abrir exigindo ainda mais força para fechar. Já sabíamos que seria um problema tratar a caçamba como um grande porta-malas, mas agora é impossível. Para transportar uma mala de tecido ou qualquer coisa que não possa molhar, só colocando dentro de um saco ou bolsa impermeável.

A terceira é que o lado multifacetado da Strada com cabine dupla, de ser picape com altura de SUV e conforto de carro de passeio gera expectativas que a picapinha não consegue cumprir. Internamente, a cabine é estreita mesmo para os passageiros da frente, que se esbarram. Os bancos dianteiros são estreitos e curtos. Atrás, é apertada para as pernas. Encarar longas viagens com a Fiat Strada é cansativo. É um carro funcional, mas não dá para tratar a picape como um carro familiar.

Continua após a publicidade

As surpresas da última revisão

Strada Longa
Última revisão da Strada foi feita em Limeira (SP) (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

Este é o início do fim da jornada da Fiat Strada Volcano no Longa Duração. A última revisão antes do desmonte é a de 90.000 km e escolhemos a Fiat Impéria, de Limeira (SP) para o serviço.

Não tivemos problemas com o agendamento via WhatsApp e fomos atendidos 20 minutos antes do previsto. Essa parada repete os serviços da quinta revisão, ou seja, troca óleo e filtro, e o filtro de ar do motor, que sai a R$ 660 de acordo com o site da Fiat. Só incluímos alinhamento, balanceamento e rodízio (R$ 150) e o filtro do ar-condicionado (R$ 60, sendo que com higienização custaria R$ 160). A concessionária ficou de avisar caso algum serviço extra fosse necessário.

Compartilhe essa matéria via:

Quatro horas depois o carro estava pronto e disseram que não havia mais nada a ser feito além da revisão.  Mas dos R$ 825 previstos pagamos R$ 870. Só na verificação da revisão é que notamos que o líquido de arrefecimento havia sido completado e cobraram R$ 45 pelo litro do líquido sem nos avisar – exatamente a diferença que notamos na hora do pagamento.

Longa Strada
(Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

Também na verificação notamos que usaram um filtro de ar-condicionado paralelo, embora tenham cobrado o mesmo valor que outras concessionárias pedem pelo original e sem nenhuma identificação na nota fiscal. O rodízio não foi feito, mas sinalizaram o motivo: como trocamos os pares de pneus em momentos diferentes, mantiveram os pneus melhores na dianteira para equilibrar o nível de desgaste com os pneus traseiros.

Longa Strada
Autorizada Fiat completou o líquido de arrefecimento sem avisar e vendeu filtro de ar-condicionado paralelo (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

E assim encerra nossa relação com as concessionárias Fiat nesse teste. Em nove paradas, houve peças paralelas, peças cobradas e que não foram trocadas e cobranças de serviços que não pedimos nem são indicados pela Fiat. E as revisões nem são baratas…

Nova Fiat Strada – 91.225 km

Ficha técnica:
Versão: Volcano 1.3 8V Cabine Dupla 2020/2021
Motor: 4 cilindros em linha, dianteiro, transversal, 1332 cm3, 8V, aspirado, 109/101 cv a 6.250 rpm, 14,2/13,2 kgfm a 3.500 rpm
Câmbio: manual, 5 marchas, tração dianteira
Seguro: R$ 2.700 (Perfil Quatro Rodas)
Revisões:
Até 100.000 km – R$ 5.752
Gastos no mês: Combustível: R$ R$ 826
Revisão: 870
Consumo: No mês: 15,2 km/l com 71,8% de rodagem na cidade
Desde fev/21: 12,6 km/l com 37,7% de rodagem na cidade
Combustível: flex (gasolina)

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.