Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Longa Duração: Creta se aproxima dos 30.000 km sem reclamações

SUV da Hyundai segue em calmaria: diário de bordo quase sem reclamações e uma rede de assistência cordial, eficiente e com poucas críticas

Por Péricles Malheiros Atualizado em 20 nov 2017, 11h48 - Publicado em 17 nov 2017, 12h39
Creta na zona portuária de Santos – SP Paulo Campo Grande/Quatro Rodas

Carros japoneses costumam passar pelo Longa Duração bem ao estilo nipônico: discretos, sem chamar a atenção. Em outras palavras, são uma fonte de tranquilidade para seus proprietários.

Foi assim com os Honda Civic e HR-V e os Toyota Corolla e Etios, só para ficarmos nos exemplos mais recentes. A questão é que há mais uma marca oriental que vem ganhando fama pelos mesmos predicados. É a Hyundai.

O último mês do Creta ilustra bem a calmaria: no diário de bordo, as anotações dos usuários que se revezaram ao seu volante se resumiram aos abastecimentos.

Nenhum novo ruído, algo que tenha deixado de funcionar ou uma nova característica negativa que passou a incomodar. Nada. E essa calmaria é tudo o que muitos consumidores esperam de um carro.

Instrumentado, Creta encara o teste de estreia em Limeira (SP)
Creta segue sem reclamações no teste de Longa Duração Silvio Gioia/Quatro Rodas
Continua após a publicidade

O editor Péricles Malheiros acrescenta: “O Creta já está quase na metade da jornada de 60.000 km, mas ainda parece um SUV recém-saído da concessionária. É normal um vidro elétrico ficar um pouco mais lento ou um acabamento plástico passar a fazer barulho. Mas, ao menos até agora, o Creta tem se mostrado um trintão em plena forma”.

Depois de usar o Creta no leva e traz dos (incontáveis e volumosos) itens da festa de 15 anos de sua filha, Sofia Chiurciu, o redator-chefe de QUATRO RODAS, Zeca Chaves, deu os parabéns também ao SUV:

“Achei que sentiria falta do Compass, pois em alguns momentos precisei baixar o banco traseiro, de tanta coisa que precisei deslocar. No fim, o Creta deu conta da missão numa boa, exigindo apenas um pouco de paciência para acomodar tudo na cabine”.

Para a revisão dos 30.000 km que se aproxima, o único pedido será uma nova regulagem das portas, difíceis de fechar desde o início.

Creta – 28.339 km

Consumo

  • No mês: 9,5 km/l com 41,7% de rodagem na cidade
  • Desde jun/17: 9,2 km/l com 25,4% de rodagem na cidade
  • Combustível: flex (gasolina)

Gastos no mês

  • Combustível: R$ 1.786

Ficha técnica

  • Versão: Prestige 2.0 16V
  • Motor: 4 cilindros, dianteiro, transv., 1.999 cm³, 16V, 166/156 cv a 5.600 rpm, 20,5/19,1 mkgf a 4.700 rpm
  • Câmbio: automático, 6 marchas
  • Combustível: flex (gasolina)
  • Seguro (perfil QUATRO RODAS): R$ 5.189
Continua após a publicidade

Publicidade