Clique e assine por apenas 8,90/mês

Lamborghini Huracán LP 580-2: o touro que abana a cauda

Lamborghini apresenta o Huracán LP 580-2, com tração apenas na traseira e números pouco inferiores aos da versão 4x4. Mas as sensações ao volante...

Por Joaquim Oliveira, de Doha (Qatar) - Atualizado em 22 Maio 2017, 17h01 - Publicado em 1 abr 2016, 20h53
Com tração traseira, ele é o Lambo ideal para andar com o volante virado para o sentido oposto da curva
Com tração traseira, ele é o Lambo ideal para andar com o volante virado para o sentido oposto da curva Ingo Barenschee/Quatro Rodas

Não é de hoje que a Lamborghini impressiona o mundo com  as versões de tração traseira dos seus superesportivos. Dando sequência aos mitológicos Miura, Countach, Diablo e, mais recentemente, o Gallardo (em sua versão LP 550-2), a marca italiana solta outro touro arisco no asfalto: o Huracán LP580-2, variante de tração unicamente traseira do seu esportivo mais vendido, o Huracán, modelo que estreou em 2014, unicamente com sistema de tração nas quatro rodas.

A missão do LP580-2 é dura: ajudar o Huracán a manter o bom fôlego de vendas, tal e qual tinha o Gallardo ao se aposentar. Ou seja, o que a Lamborghini pretende é que seu Huracán siga visto pelo público como um sonho de consumo, ainda que seja ele o modelo de entrada da marca.

E a Lambo fez a parte dela. Se o Gallardo já era tido como uma referência de estilo e esportividade, o Huracán dá um show de versatilidade: desde o 4×4, o modelo se mostra um puro-sangue perfeitamente adaptado à vida cotidiana.

Com o modo Corsa ativado, pipocos do escapamento e um ronco encorpado
As formas hexagonais estão por toda a parte Ingo Barenschee/Quatro Rodas

Na Ferrari, aconteceu o mesmo: desde a 360, seus bólidos deixaram de ser meros carros de corrida com autorização para andar na rua. Em outras palavras, dá para ir direto para o restaurante após uma manhã de diversão em um autódromo – e em ambos você será o centro das atenções.

Continua após a publicidade

Ainda que com menos arestas do que o Aventador, o Huracán conserva o ar de tubarão desenhado com hexágonos. Em relação à versão com tração integral, esta mostra novos traços, principalmente na dianteira, onde se destacam as entradas de ar maiores.

Os pneus têm perfil mais alto (35 em vez de 30) e envolvem rodas de 19” e não de 20”. No freio, discos convencionais, de aço, em vez dos de composto cerâmico. Toda sua overdose de tecnologia foi plenamente apreciada na divertida pista de Losail (em Doha, no Qatar), onde estivemos para cobrir o lançamento do Huracán LP 580-2.

Rodas aro 19 emolduram discos ventilados e perfurados
Rodas aro 19 emolduram discos ventilados e perfurados Marco de Bari/Quatro Rodas

Após a análise do exterior, saltamos para o muito bem-acabado e solidamente construído interior, com ares de cockpit de avião de combate – as formas hexagonais são novamente notadas nas saídas de ventilação. Destaque para o painel de instrumentos digital de 12,3 polegadas de alta resolução, com múltiplas possibilidades de configuração.

No volante, enormes paletas para troca de marchas
No volante, enormes paletas para troca de marchas Ingo Barenschee/Quatro Rodas

Todas as funções básicas à pilotagem, incluindo as palhetas para troca sequencial das marchas, estão no volante de base plana. Resposta e sonoridade do motor, câmbio, controle de estabilidade, direção (variável na unidade que conduzimos, mas que é um opcional), suspensão (quando equipado com amortecedores eletrônicos, também opcionais) são alterados de acordo como o modo de condução selecionado: Strada (Estrada), Sport (Esportivo) e Corsa (Pista).

Continua após a publicidade
Botão de seletor do modo de condução fica na base do volante
Botão de seletor do modo de condução fica na base do volante Ingo Barenschee/Quatro Rodas
No console, botão de partida encapsulado
No console, botão de partida encapsulado Ingo Barenschee/Quatro Rodas

Os executivos da Lamborghini se apressam em destacar a exclusividade do motor V10 do Huracán, mas a verdade é que este Lambo é movido por uma versão apimentada do V10 aplicado no Gallardo – e que, por sua vez, é derivado do que equipa o Audi R8.

A unidade conta com um sistema misto de alimentação, baseado na aplicação de um conjunto de bicos montados nas câmaras de combustão (injeção direta) e outro despejando combustível no coletor de admissão (injeção convencional, indireta).

Motor V10 pulsa protegido por barras antitorção dispostas em X
Motor V10 pulsa protegido por barras antitorção dispostas em X Ingo Barenschee/Quatro Rodas

A primeira é ativada nas arrancadas e em situações de maior exigência do acelerador, enquanto a segunda trabalha em momentos de baixa demanda. Outra medida para redução de consumo e emissões é o desligamento de uma das bancadas de cilindros toda vez que o piloto exige bem pouco do acelerador.

Ação e reação

Deslize o controle de estabilidade para os modos mais tolerantes que o touro responde deslizando no asfalto. Giro alto, guinada no volante e contraesterço. Daí para frente (ou melhor, para o lado) é a variação sobre o acelerador que dosará a radicalidade do drift – ou da rodada para fora da pista.

Continua após a publicidade
A brutalidade de 580 cv de potência despejados em apenas um eixo, como nos velhos tempos
A brutalidade de 580 cv de potência despejados em apenas um eixo, como nos velhos tempos Ingo Barenschee/Quatro Rodas

Rápido nas reações, o Huracán LP 580-2 só precisa que seu domador o conduza com os comandos corretos. Com tração traseira tem potência máxima de 580 cv a 8.000 rpm e 55,1 mkgf a 6.500 rpm. Por sua vez, o modelo com tração integral apresenta 610 cv de potência a 8.250 rpm e 57,1 mkgf de torque a 6.550 rpm.

A sonoridade do Huracán é de deixar qualquer um em delírio, principalmente com o modo Corsa ativo, com pipocos de escapamento e um ronco encorpado. Segundo a marca, são 320 km/h de máxima e só 3,4 s para ir de 0 a 100 km/h.

Com o modo Corsa ativado, pipocos do escapamento e um ronco encorpado
Com o modo Corsa ativado, pipocos do escapamento e um ronco encorpado Ingo Barenschee/Quatro Rodas

A suspensão (de duplos triângulos sobrepostos), quase toda de alumínio, tem amortecedores eletrônicos que, no modo Strada, fazem maravilhas pelo conforto. O Huracán traseiro tem calibragem mais macia de molas (10% mais suaves na dianteira e 2% atrás) e barra estabilizadora dianteira (de diâmetro menor). Tudo em nome da melhoria da distribuição de peso (40% à frente e 60% atrás).

Não à toa, o Huracán teve todos os sistemas eletrônicos recalibrados para permitir um comportamento mais traseiro, bem ao encontro do que procuram pilotos mais experientes – e com um histórico de carros de alta performance no currículo.

Continua após a publicidade

Veredicto QUATRO RODAS

Na Europa, o Huracán 4×2 custa cerca de US$ 25.000 a menos que o 4×4, o que o torna o modelo de acesso à marca. Entrada em grande estilo, diga-se…

Ficha Técnica

Preço: 204.000 euros
Motor: V10, longitudinal, traseiro, 40V, injeção direta e indireta, 5.204 cm³, 84,5 x 92,8 mm, 12,7:1, 580 cv a 8.000rpm, 55,1 mkgf a 6.500 rpm
Câmbio: automático, dupla embreagem, sete marchas
Direção: elétrica
Suspensão: independente c/ triângulos sobrepostos, amortecedores hidráulicos (eletromagnéticos opcionais)
Freios: Discos ventilados (carbo-cerâmicos opcionais)
Pneus: 245/35 R19 (diant.] e 305/35 R19 (tras.]
Dimensões: comprimento, 445,9 cm; altura, 116,5 cm; largura, 192,4 cm; entre-eixos, 262 cm; peso, 1.389 kg
Porta-malas: n/d
Tanque de combustível: 80 litros
Publicidade