Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Impressões: Land Rover Range Rover Velar

Bonito, refinado e bom de dirigir, o Velar estreia no Brasil com armas para repetir o sucesso dos Range Rover Evoque e Sport

Por Joaquim Oliveira/Press Informe, de Fiordes (Noruega) 10 out 2017, 15h46
Estiloso e requintado, o Velar aproveita a estrutura do Jaguar F-Pace Land Rover/Divulgação

A história de sucesso da Land Rover começou com o protótipo Velar, em 1969. O modelo de duas portas acabaria dando origem, no ano seguinte, ao primeiro Range Rover vendido ao público. Passados 48 anos, a marca inglesa volta a ter o nome Velar em seu portfólio.

O primeiro desafio do moderno Velar é não confundir os clientes e, sobretudo, não canibalizar as vendas dos irmãos que o cercam – o Evoque e o Sport.

Assinatura no capô já virou uma identidade dos carros da Land Rover Land Rover/Divulgação

A estrutura do Velar é a mesma do Jaguar F-Pace, com amplo uso de alumínio e o mesmo entre-eixos (287,4 cm), apesar dos 7,2 cm a mais de comprimento (480,3 cm ante 473,1 cm).

No entanto, apesar de ter mais balanço (parte da carroceria entre o eixo e a extremidade) que o F-Pace, o Velar possui ângulos de ataque (25,10) e saída (26,80) semelhantes: o Jaguar tem respectivamente 25,50 e 260. Na comparação dentro de casa, em relação ao Range Rover Sport, o Velar é 5 cm menor, mas 2 cm mais largo e 12 cm mais baixo.

Silhueta com pintura bicolor e teto curvado lembra o Evoque Land Rover/Divulgação

As versões mais simples do Velar contarão com suspensão mecânica independente nas quatro rodas. Nas mais completas será oferecido um conjunto pneumático, capaz de contribuir muito para melhorar o conforto e também o desempenho em condução off-road.

Suspensão a ar ajuda o Velar a cruzar trechos alagados com até 65 cm de profundidade Land Rover/Divulgação

A altura máxima em relação ao solo passa de 21,3 cm na versão com molas helicoidais para 25,1 cm no Velar com molas pneumáticas. Isso melhora também a capacidade de transposição de terrenos alagados: a tolerância sobe de 60 para 65 cm.

Console central tem duas telas: a inferior ajusta ar e sistemas do carro; a superior opera a central multimídia Land Rover/Divulgação

Outra vantagem da suspensão a ar surge ao usufruir dos 673 litros do porta-malas: por meio de um comando na tela sensível ao toque no centro do console (ou no botão físico na tampa traseira), a parte de trás baixa cerca de 5 cm, facilitando a colocação de objetos volumosos ou pesados.

A suspensão também é rebaixada em 1 cm quando o carro passa dos 105 km/h, com a intenção de diminuir o arrasto aerodinâmico, melhorar o comportamento e reduzir o consumo de gasolina.

Forração mescla couro e tecido; banco traseiro é confortável para duas pessoas Land Rover/Divulgação
O amplo porta-malas tem volume de 673 litros e ganchos para rede Land Rover/Divulgação

No uso fora de estrada, o Velar faz com que qualquer motorista se sinta um piloto de 4×4 graduado. Areia, pedras, ladeiras ou desníveis radicais não são páreo para o novo SUV, especialmente no caso da versão V6 diesel de 3 litros – que também dirigimos em nosso test-drive na Noruega, mesmo sabendo que o mercado brasileiro terá apenas o 2.0 diesel de 180 cv.

Aptidão para encarar trechos alagados e acidentados é a mesma de todo Land Rover Land Rover/Divulgação

A repartição de força entre os eixos é gerenciada pelo Intelligent Drive System (IDD), um sistema que recolhe informação de vários sensores para depois otimizar a tração com o auxílio do bloqueio do diferencial central (de série) e do diferencial traseiro (opcional no V6), além dos dispositivos de vetorização de torque e do controle de estabilidade.

A tração integral permanente (com embreagem multidisco e acionamento eletromecânico) garante a repartição da força em partes iguais para cada um dos eixos ou até 100% para qualquer dos eixos ou das rodas, a fim de ajudá-lo a lidar com alguma situação mais difícil no terreno.

Design mais esportivo serviu de inspiração para a reestilização da linha Range Rover Sport Land Rover/Divulgação

O arsenal eletrônico é ainda mais completo, com o controle de avanço All Terrain, um sistema automático de velocidade de cruzeiro especialmente desenvolvido para a condução no fora de estrada e que funciona até em marcha a ré (ativo entre 2 e 30 km/h).

No console central, duas telas dividem as funções básicas. A superior é dedicada a navegação, multimídia e telefone, enquanto a inferior reúne as definições de controle do carro e climatização. Além de bonitas, ambas têm bom nível de contraste e definição e são de fácil operação, com boa calibração da sensibilidade ao toque e uso intuitivo.

Mercado brasileiro terá três versões de acabamento, incluindo a R-Dynamic (acima) Land Rover/Divulgação
Continua após a publicidade

O interior pode vir com apliques de alumínio escovado, fibra de carbono ou preto brilhante, a serem combinados com revestimentos de tecido ou couro. A instrumentação digital (em tela TFT de 12 polegadas) e o head-up display permitem ao motorista assumir sua missão de comando com bastante tranquilidade – e confortavelmente, já que o banco tem ajustes elétricos, ventilação e até massagem.

O Velar é 5 cm menor do que o Range Rover Sport Land Rover/Divulgação

Quando um Velar lhe “estender a mão” – ou melhor, ejetar a maçaneta da porta -, aceite o convite. Você entenderá o real significado da expressão “muito prazer”.

Ficha técnica

Land Rover Range Rover Velar

Preço: de R$ 291.000 a R$ 513.900

Motor: gas., diant., longitud., V6, 2.995 cm3, 24V, 84,5 x 89 mm, injeção direta, 10,5:1, 380 cv a 6.500 rpm, 45,9 mkgf a 3.500 rpm

Câmbio: automático, 8 marchas, tração 4×4

Suspensão: pneumática, com duplo A (diant.) e multilink (tras.)

Freios: discos ventilados (diant. e tras.)

Direção: elétrica

Rodas e pneus: 265/45 R21

Dimensões: comp., 480,3 cm; largura, 203,2 cm; altura, 166,5 cm; entre-eixos, 287,4 cm; peso, 1.959 kg; tanque, 60 l; porta-malas, 673 l

Desempenho: 0 a 100 km/h em 5,2 s, velocidade máxima, 250 km/h

Veredicto

Se no que diz respeito a estilo, o Velar é uma espécie de Evoque tamanho GG, em conteúdo ele vai muito além disso. Imponente e requintado, o modelo tem tudo para manter a boa fase da Land Rover no Brasil.

A família Velar no Brasil

O novo SUV da Land Rover será oferecido em seis versões com três motores diferentes:

Ingenium 2.0 250 cv (gasolina) – R$ 291.000

Ingenium 2.0 180 cv (diesel) – R$ 311.000

R-Dynamic S V6 3.0 Supercharged 380 cv (gasolina) – R$ 383.100

R-Dynamic SE V6 3.0 Supercharged 380 cv (gasolina) – R$ 405.400

R-Dynamic HSE V6 3.0 Supercharged 380 cv (gasolina) – R$ 445.500

First Edition V6 3.0 Supercharged 380 cv (gasolina) – R$ 513.900

Continua após a publicidade

Publicidade