Clique e assine por apenas 8,90/mês

Honda Civic 2015

Você enxerga alguma coisa de diferente no novo Civic além da grade dianteira? Porque a linha 2015 chegou - e as mudanças foram poucas

Por Ulisses Cavalcante | Fotos Marco de Bari - Atualizado em 8 nov 2016, 18h19 - Publicado em 21 ago 2014, 21h55
impressoes

O ritmo de trabalho está acelerado na Honda. Há dois meses foi lançada a terceira geração do Fit. Outros dois lançamentos chegam ainda em 2014: um modelo novo (o SUV Vezel) e a segunda geração do City. Para não ficar de fora, a linha 2015 do Civic também passou por mudanças. E, contrariando as expectativas do mercado, não é o visual do modelo americano que vai chegar aqui. A filial brasileira optou por modificações bem mais simples. Tão simples que é preciso um olhar muito atento para notar as modificações feitas.

Na parte externa, o Civic 2015 trocou algumas peças na dianteira. A grade do radiador perdeu a régua cromada que envolvia o logotipo da Honda. Agora a peça brilhante tem forma de U, unindo os dois vincos do capô. A parte interna tem formato de colmeia, substituindo as persianas plásticas usadas até o ano passado. É o mesmo componente utilizado pelo Civic vendido nos Estados Unidos. A diferença está no para-choque. Lá, a porção inferior é transpassada por um filete cinza, pois o desenho do para-choque “deles” é diferente. O “nosso” não mudou. Nas laterais inferiores, os faróis de longo alcance passaram a ser redondos, abandonando o formato elíptico. E há uma fina régua cromada na entrada de ar central.

A versão LXR trocou as rodas aro 16 pelas aro 17. E os pneus 205/55 R16 deram lugar aos 205/50 R17.A nova medida preservou o diâmetro total do conjunto, então não foi necessária a mudança na relação da transmissão ou ajustes no velocímetro. Nem mesmo a suspensão foi recalibrada para compensar a rodagem ligeiramente mais dura do perfil menor. Apenas o fornecedor de pneus foi substituído. Até 2014, o Civic vinha com pneumáticos Goodyear ou Bridgestone. A partir de agora, virá com Pirelli P7. De acordo com o Alfredo Guedes, engenheiro da Honda, a ideia de utilizar uma roda um pouco maior era salientar a esportividade do carro, acentuando o comportamento esportivo e o design jovial. Na prática, a diferença é tão sutil que praticamente não se nota a mudança. E quer saber? Eu teria preservado a medida anterior, já que o novo conjunto de aros e pneus fará mais diferença no seu bolso do que na sensibilidade da direção.

A bordo do Civic 2015, o motorista precisará ter mais cuidado ao passar por buracos e pisos ruins, pois o perfil baixo aumenta o risco de bolhas e cortes na banda de rodagem.Vale um lembrete: se você for rigoroso com a segurança, uma bolha no pneu exige a troca aos pares, não só a peça danificada. O Goodyear Eagle R16 custa cerca de R$ 380. Os novos Pirelli P7 de 17 polegadas partem de R$ 570 cada um. Quando seu carro precisar de calçados novos, você perceberá o gasto adicional.

Na parte interna, só duas mudanças. A porção superior do painel e das portas agora é preta – o tom chumbo, que harmonizava com os tons claros dos plásticos inferiores e do couro dos bancos, cedeu lugar para o acabamento escuro. No volante, os comandos do som e do controle de cruzeiro receberam um aro cromado no botão. E só.

Por ora, essas mudanças serão restritas ao Civic LXR, intermediário, com motor 2.0 flex de 155 cv – as outras duas versões mantêm o visual antigo. Para a configuração de baixo, a LXS, a novidade é a partida a frio FlexOne, que elimina o tanquinho de gasolina pela tecnologia com aquecedores no sistema de ignição. Para a versão topo de linha (EXR), a Honda promete outras novidades, como um sistema de entretenimento multimídia mais sofisticado que o atual. O modelo será apresentado durante o Salão do Automóvel, em outubro deste ano.

Se você é daqueles que adoram andar de carro zero mas ainda não tem certeza se vale trocar seu Civic usado por um novo que parece o antigo, relaxe. A nova grade dianteira e o miolo dos faróis de longo alcance são compatíveis com os modelos entre 2011 e 2014 – assim como as rodas aro 17. É só trocar esses componentes para ficar igualzinho à linha 2015. Ou não fazer nada.

VEREDICTO

A atualização na linha 2015 não fez do Civic um carro melhor ou mais moderno. Mas ele ainda tem fôlego para enfrentar o Toyota Corolla

Continua após a publicidade
Publicidade