Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Entrada em campo

Por Redação 26 fev 2013, 16h38

Por Péricles Malheiros

03 734 km

Para liberar nosso Onix para ganhar quilometragem durante as férias de fim de ano, tivemos que correr: em quatro dias fizemos a retirada do carro, providenciamos a documentação e o emplacamento, rodamos 1 000 km e fizemos o primeiro teste no campo de provas, em Limeira. Nosso colaborador Silvio Gioia foi o primeiro motorista a enca- rar uma estrada com o caçula da frota. “Fiquei bem impressionado. Mesmo com ar-condicionado ligado, o carro encarou os trechos de subida sem pedir redução de marcha”, disse.

De volta a São Paulo, nosso Onix passou para as mãos do revisor de texto Renato Bacci, que emendou algumas viagens com a família pelo interior paulista. “Como provável substituto do Agile, o Onix está mais do que aprovado, principalmente no que se refere à dirigibilidade. O motor parece ser mais do que uma evolução do antigo. Está mais bem disposto e bem menos áspero”, disse Bacci. O Onix estreou o motor 1.4 SPE, derivado direto do Econo. Flex do Agile, porém com melhorias que visaram à redução de atrito, vibração, ruído e consumo.

Entre as anotações de Bacci no diário de bordo, duas críticas. Uma sobre um desalinhamento entre o para-choque dianteiro e o para-lama e a outra sobre um “vazamento” do material lubrificante das maçanetas externas.

Continua após a publicidade

Em São Paulo, levamos nosso Onix até a concessionária Carrera para uma verificação do desalinhamento frontal. O técnico estranhou o fato de as guias plásticas não segurarem o para-choque no lugar e, como não havia qualquer sinal de impacto na peça, abriu um pedido de reparo em garantia. A solicitação foi atendida quatro dias após a verificação da Carrera, mas, nesse ínterim, nosso carro sofreu um impacto na parte inferior esquerda do para-choque frontal. Trincada e desalinhada, a peça foi condenada pela autorizada. Custo do reparo: 959 reais.

Consumo

No mês (22% na cidade): Etanol – 9 km/l

Desde jan/13 (22% na cidade): Etanol – 9 km/l

Garantia cobriria o desalinhamento, mas  um acidente condenou o para-choque|  Lubrificante das maçanetas escorre pelas porta.

Continua após a publicidade

Publicidade