Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Cabine paradoxal

Por Redação 4 mar 2011, 20h14

48484 km

Ar, direção, trio elétrico, ABS e airbag dão ao Agile LTZ o status de carro completo. Mas foram os mimos extras que fizeram o hatch ganhar fama (e força) no mercado. O computador de bordo é completo, oferece temperatura externa com precisão de um décimo de grau Celsius e consumo em litros por trecho selecionado.

Uma lida no manual permite ao piloto usufruir mais das modernidades do Agile. O modo noturno do painel desabilita o conta-giros, o indicador do nível de combustível e o termômetro do motor. Função prática? Cansar menos a visão em viagens. Mas é preciso reconhecer que o modo noturno não compromete a segurança. Ele é automaticamente desativado se o combustível descer a um nível muito baixo, se o motor trabalhar em temperatura elevada ou se uma luz de advertência ou de falha se acender. O computador de bordo também dispara avisos de bateria da chave fraca, lâmpada dos piscas queimada e quando o hodômetro “vira” acima de 1 milhão de quilômetros.

Ao mesmo tempo que agrada, o Agile incomoda com seus deslizes típicos de um projeto novo. Quem pega o carro e utiliza o porta-malas reclama do péssimo sistema que obriga a introdução da chave para destravar a tampa após uma tentativa malsucedida de fechamento – e aí as batidas com força exagerada são inevitáveis. O deslize mais grave está na mangueira de drenagem do ar-condicionado. Para conduzir a água para fora do carro, ela se encaixa num orifício de borracha junto aos pés do passageiro dianteiro. Com o entra e sai, ela acaba sendo deslocada. O resultado pode ser observado quando se levanta o tapete: carpete manchado e gotas no verso da borracha.

Continua após a publicidade

Em janeiro, a concessionária Anhembi, de São Paulo, garantiu que 3 litros de óleo eram suficientes para o motor nas trocas sem substituição do filtro, contrariando a informação apresentada no manual, de 3,25 litros. Questionada, a GM confirmou que a certa é a que consta no manual e que a concessionária foi alertada sobre o procedimento incorreto.

Consumo:

No mês (40,2% na cidade): Álcool – 8,1 km/l

Desde mar/10 (30,2% na cidade): Álcool – 8 km/l

Não reparamos quando os acabamentos dos parafusos da porta sumiram (esq.).  Dreno do ar-condicionado deixa a água vazar para baixo do tapete (centro). Rádio é bastante interativo, com USB e viva-voz Bluetooth (dir.).

Continua após a publicidade

Publicidade