VW Kombi Last Edition marca fim da perua

Nostálgica, perua será vendida por R$ 85 mil

fabricantes fabricantes

fabricantes (/)

A veteraníssima Kombi se despedirá das ruas brasileiras em grande estilo. A Volkswagen apresentou nesta quarta-feira, 14 de agosto, a Kombi Last Edition, que marcará o fim da produção da perua após mais de cinco décadas ininterruptas de produção.

>> Veja a galeria de fotos da Kombi Last Edition

Serão fabricadas apenas 600 unidades da Kombi Last Edition, cada uma delas com preço sugerido de 85 mil reais. Para justificar o valor exorbitante (uma Kombi “normal” já custa 46.740 reais), a versão terá vários elementos típicos de uma série especial.

Sua pintura será do tipo “saia e blusa”, com a carroceria azul e teto, colunas e para-choques tingidas de branco. Uma faixa decorativa, também branca, percorre todo o veículo abaixo da linha de cintura. Mais abaixo, rodas e calotas são pintadas de branco, combinando com os pneus com as clássicas faixas brancas dos automóveis dos anos 40 e 50. A grade dianteira é pintada de azul, mesma tonalidade das molduras das setas (que têm lentes brancas) e aros dos faróis. Os vidros escurecidos e os adesivos “56 anos – Kombi Last Edition” identificam a versão.

viewimage13.jpeg viewimage13.jpeg

viewimage13.jpeg (/)

Por dentro, a perua tem as nostálgicas cortinas nas janelas laterais e no vidro traseiro e bancos forrados em vinil com detalhes em azul e branco nos encostos e cinza nas laterais e na parte de trás. O vinil azulado está presente no revestimento interno das laterais, portas e porta-malas, com costuras decorativas. Já o assoalho e o porta-malas são recobertos por tapetes com insertos em carpete, mesmo material que reveste o estepe.

No painel, há uma plaqueta numerada de alumínio escovado que identifica a série especial. O quadro de instrumentos tem visual retrô e há um toque de modernidade no sistema de som, com LEDs e entradas auxiliar e USB. Para atestar a exclusividade da versão, o manual do proprietário será envolto em uma capa comemorativa, que guarda também um certificado atestando sua autenticidade.

viewimage.jpeg viewimage.jpeg

viewimage.jpeg (/)

Nenhuma mudança foi realizada no motor 1.4 Total Flex, que entrega 80 cv com etanol e 78 cv se abastecida com gasolina, sempre a 4.800 rpm. O torque máximo é de 12,5 kgfm com gasolina e de 12,7 kgfm com etanol, a 3.500 rpm.

A Kombi começou a ser montada no Brasil em 1953, em um galpão alugado no Ipiranga por uma empresa que havia obtido as licenças de fabricação junto a Volkswagen. Somente a partir de 2 de setembro de 1957 é que a perua começou a ser produzida oficialmente pela VW em sua recém-inaugurada fábrica em São Bernardo do Campo. Até hoje a perua é a mais vendida em sua categoria, desbancando rivais mais modernos, como Fiat Ducato, e baratos, caso das vans chinesas comercializadas aqui. A VW será obrigada a encerrar a produção da Kombi por conta da nova legislação que prevê a obrigatoriedade de freios ABS e airbag duplo para todos os veículos produzidos no país a partir de 2014.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s