Clique e assine por apenas 8,90/mês

VW e Fiat “atualizam status” sobre Salão. Reunião tentará salvar evento

Duas principais fabricantes antes confirmadas no evento agora colocam em dúvida sua participação. Associação tenta intermediar crise

Por Leonardo Felix - Atualizado em 19 fev 2020, 12h10 - Publicado em 18 fev 2020, 17h42
Rodrigo Ribeiro/Quatro Rodas

Volkswagen, FCA (com as marcas Fiat, Jeep, Ram e Dodge), Ford, Renault e Nissan eram as cinco fabricantes confirmadas até algumas semanas atrás para o Salão do Automóvel de São Paulo 2020.

Entretanto, se as medidas contingenciais da Reed, organizadora da mostra, visavam a angariar mais participantes e, quem sabe, reconquistar outros, até o momento o efeito não foi o esperado.

Não apenas não houve novas confirmações como as duas mais importantes entre as empresas que estavam na lista de participantes certeiras, VW e FCA, “atualizaram o status” de “confirmadas” para “em análise” a respeito do evento.

Primeiro foi o presidente do grupo Fiat-Chrysler na América Latina, Antonio Filosa, pôr em dúvida a presença das marcas da companhia no evento durante entrevista coletiva em que confirmou a chegada de um SUV cupê médio da Fiat para 2021.

Continua após a publicidade
Grupo FCA também está revendo sua participação Renato Pizzutto/Quatro Rodas

Nesta semana, foi a vez de o ocupante do cargo equivalente na Volkswagen, Pablo di Si, afirmar o mesmo durante o lançamento do sedã esportivo Virtus GTS.

Além disso, a Kia, até então presente no grupo de marcas indecisas, também teria decidido declinar do salão, previsto para ocorrer em novembro deste ano.

Assim, apenas Ford, Renault e Nissan seguem no grupo de confirmadas, sendo que as duas primeiras, conforme já antecipado por QUATRO RODAS, estão internamente muito balançadas pela desistência de Chevrolet, Hyundai e Toyota.

Nossa reportagem também entende que a própria Nissan, embora ainda se manifeste oficialmente como confirmada, também já revê sua posição internamente.

Continua após a publicidade

Entre executivos, a sensação é de que as fabricantes remanescentes estão tentando aproveitar a situação de fraqueza da Reed para renegociar contratos e valores.

Nossa reportagem pode afirmar que a crise levou a Anfavea (Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores) a agendar para esta semana, entre as próximas quarta (19) e quinta-feira (20), uma reunião de emergência para resolver o caso.

Todas as associadas estão convocadas, incluindo aquelas que já anunciaram a desistência do evento. O objetivo é tentar acalmar ânimos, recuperar a confiança das fabricantes e evitar o esvaziamento total da mostra.

Confira a lista atualizada de fabricantes e seu status em relação ao Salão do Automóvel de São Paulo 2020:

Continua após a publicidade

Marcas confirmadas: Ford, Nissan e Renault

Marcas em análise: Audi, Caoa Chery, FCA (Fiat, Jeep, Ram e Dodge), Honda, Lifan, Mercedes-Benz, Porsche e Via Italia (Ferrari, Lamborghini, Maserati e Rolls Royce).

Marcas desistentes: BMW (e a subsidiária Mini), Chevrolet, Hyundai, JAC, Jaguar Land Rover, Kia, PSA (Peugeot e Citroën), Toyota (além da subsidiária Lexus) e Volvo.

Publicidade