Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Volvo terá só carros elétricos a partir de 2030 e começa pelo SUV cupê C40

A sueca apresentou mundialmente o seu segundo modelo elétrico, o C40 Recharge, um SUV cupê de 460 cv e autonomia de 420 km que será vendido 100% online

Por Isadora Carvalho, Joaquim Oliveira Atualizado em 2 mar 2021, 16h07 - Publicado em 2 mar 2021, 15h48
Volvo C40 Recharge (5)
Divulgação/Volvo

A Volvo anunciou hoje para todo o mundo que fabricará apenas carros elétricos em 2030 e que até 2025 metade da sua frota será 100% elétrica. Esses prazos não surpreendem, pois a marca sueca já sinalizava esse compromisso com a eletrificação há algum tempo, inclusive aqui no Brasil.

 Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 7.90

Mas o anúncio mais inesperado feito durante a live global foi de que a marca concentrará as suas vendas online e quer revolucionar a experiência de venda com os elétricos.

“Todos os nossos próximos lançamentos serão vendidos exclusivamente online” disse Lex Kerssemakers, chefe de operações comerciais globais. “Queremos oferecer aos nossos clientes tranquilidade e uma maneira despreocupada de ter um Volvo, eliminando a complexidade da compra”, completa.

Como parte de sua nova estratégia comercial, a Volvo investirá pesadamente em seus canais de vendas online, reduzirá radicalmente a complexidade em sua oferta de produtos e com modelos de preços transparentes e definidos.

Não há planos para encerrar a rede de concessionários (cerca de 2.400 globalmente) mas sim de integrar os serviços de pós-venda, manutenção com as transações de veículos online, as quais serão simplificadas com configurações mais simples e sem prática de descontos, dentro do que marcas tecnológicas muito fortes, como a Apple, colocaram em prática há anos.

Para fechar a apresentação em grande estilo, o CEO da Volvo Cars, Håkan Samuelsson, apresentou o mais novo modelo 100% elétrico da marca: o C40 Recharge Pure. Essencialmente um XC40 com toques de estilo inspirados em um cupê. O lançamento chega ao mercado no último trimestre deste ano com preços um pouco maiores que o XC40, ligeiramente acima dos 60.000 euros.

Volvo C40 Recharge (4)
Divulgação/Volvo

O Volvo C40, com 4,43 metros de comprimento, tem a mesma plataforma e mecânica do XC40, diferenciando-se principalmente pelo teto descendente e traseira com ares de cupê, como acontece cada vez mais na oferta das marcas premium (Audi Q3 Sportback, BMW X2 entre outros, mesmo em segmentos mais altos do mercado). 

Mas é o primeiro Volvo 100% elétrico feito de origem sobre a plataforma CMA: “O C40 Recharge mostra o futuro da Volvo e a direção que estamos seguindo”, explica Henrik Green, chefe de tecnologia da marca, que acrescenta que “além de ser totalmente elétrico estará disponível com um conveniente pacote de manutenção e ficará rapidamente disponível para qualquer cliente quando faz a sua compra online”.

  • Nesse pacote estará incluída a manutenção (que num carro elétrico é menos frequente), assistência em viagem, garantia e opções de carregamento em casa.

    Continua após a publicidade

    Base técnica do XC40 elétrico

    O sistema de propulsão usa uma bateria de 78 kWh e consegue um rendimento máximo de 408 cv e 33,6 kgfm graças a dois motores de 204 cv, um montado sobre cada eixo e a acionar as respectivas rodas, o que lhe permite ter tração integral. 

    Tem uma autonomia de até 420 km e a bateria pode ser recarregada em tomada comum, que levará cerca de 7,5 horas para uma carga completa, ou em um wall box ou recarga rápida, nos quais serão necessários 40 minutos para recarga de 80% das baterias.

    Mesmo com um peso superior a 2.150 quilos (quase meia tonelada mais do que um XC40 T5), o C40 consegue providenciar acelerações fora de série (deverão ser similares às do XC40 Recharge, que “dispara” em 4,9 s de 0 a 100 km/h. A velocidade máxima está limitada a 180 km/h – regra na Volvo. 

    Volvo C40 Recharge (7)
    Divulgação/Volvo

    Aos poucos os clientes vão se habituar a novos processos de compra não presencial, da mesma forma que terão de aceitar o fato de deixarem de existir bancos revestidos em pele natural, substituída por materiais sintéticos mais de acordo com os tempos atuais. 

    Outra novidade importante no interior é que ele estará dotado de um sistema de info-entretenimento Android, desenvolvido pela Google, que o grupo estreou no modelo elétrico 2 da sua marca Polestar. 

    Volvo C40 Recharge (8)
    Divulgação/Volvo

    O software pode ser instalado a qualquer momento através de atualizações remotas, que não obrigam o deslocamento aos concessionários.

    O porta-malas tem uma capacidade de 413 litros, tal como no XC40 Recharge, menos do que nas versões com motor de combustão (460 litros).

    Depois do XC40 Recharge e C40 Recharge a Volvo irá lançar vários modelos totalmente elétricos, principalmente na segunda metade da década. Mas em 2025 as estimativas dos nórdicos já apontam para que metade das suas vendas sejam de automóveis 100% elétricos e a outra metade composta por híbridos plug-in.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    QR - CAPA 742 - FEVEREIRO

    Continua após a publicidade
    Publicidade