Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Toyota oficializa o fim da Scion

Criada em 2002 para atingir o público jovem dos EUA, a submarca japonesa terá suas atividades encerradas em agosto deste ano

Por Guilherme Fontana Atualizado em 23 nov 2016, 20h32 - Publicado em 4 fev 2016, 10h50
scion-xb-3
Scion xB

É o fim da linha para a Scion. Após rumores que circulavam pela web na manhã desta quarta-feira (3), a Toyota oficializou o fim da submarca nos Estados Unidos, que encerra suas atividades em agosto, com 13 anos de mercado. Os atuais modelos da marca serão reposicionados na linha da Toyota.

Inaugurada em 2002, a Scion foi criada pela Toyota exclusivamente para o mercado estadunidense com foco no público jovem. Seu desempenho de vendas, porém, nunca foi como o esperado: seu pico foi em 2006, quando emplacou 173.034 unidades no acumulado do ano. Durante seus 13 anos, foram pouco menos de um milhão de carros vendidos. Mais do que isso, a mudança de posicionamento e de imagem da própria Toyota acabou por deixar a Scion de lado, uma vez que seus modelos passaram a ter apelo visual e mecânico mais agressivo, ou seja, mais jovem. 

Atualmente com cinco modelos em linha (xB, iA, iM, tC e FR-S), a Scion não deixará seus clientes desamparados. A Toyota garante toda a assistência aos carros já vendidos pela submarca que, por sua vez, compartilham praticamente todos os componentes com a atual linha da matriz. Outros, como os recém-lançados iA e iM, serão reposicionados e inseridos à gama Toyota. Conheça, abaixo, um pouco sobre a atual linha Scion:

Scion iA

scion-ia
Scion iA

Lançado no início de 2015 e fabricado no México, o iA nada mais é que um clone autorizado do Mazda2 Sedan. O modelo tem visual jovem para brigar no segmento intermediário ocupado por Ford New Fiesta sedã e Chevrolet Sonic sedã, além de conjunto mecânico que não proporciona grandes emoções. O motor é um 1.5 16V de 108 cv de potência que pode ser acompanhado de câmbio manual ou automático, sempre de seis marchas. Nos EUA parte de equivalentes R$ 69 mil.

Continua após a publicidade

Scion iM

scion-im-2
Scion iM

O hatch de visual esportivo é a versão norte-americana do Toyota Auris, que por sua vez compartilha a plataforma do Corolla. Apesar das linhas agressivas, o desempenho do modelo fica aquém do sugerido. O motor 1.8 de 137 cv pode ser acoplado a um câmbio manual ou automático de seis marchas. Sai por R$ 77 mil iniciais.

Scion xB

scion-xb
Scion xB

O xB é o modelo mais famoso da Scion. À venda desde 2004, o monovolume ficou conhecido por seu formato de caixote, como os chamados “kei cars” japoneses. Mesmo com os cantos levemente arredondados ao longo do tempo, o modelo não perdeu sua essência visual. Atualmente é vendido com um motor 2.4 16V de 160 cv de potência com câmbio manual de cinco ou automático de quatro marchas. Parte de equivalentes R$ 73 mil.

Scion tC

scion-tc
Scion tC

Diferentemente do que se pensa, o xB não é o modelo mais vendido da Scion, mas sim o tC. Criado em 2004 para ser um esportivo barato, o cupê é fabricado na mesa base do Toyota Avensis e equipado com um motor 2.5 de 180 cv de potência e transmissão automática ou manual, sempre de seis marchas. Parte de R$ 82 mil.

Scion FR-S

scion-fr-s-2
Scion FR-S

Este é declaradamente a versão norte-americana do Toyota GT86 (que gerou ainda o Subaru BRZ). Também tido como um esportivo de “baixo custo”, apesar de mais caro que o tC, o pequeno cupê tem desenho atraente e moderno, mas fez muito mais sucesso quando vendido com o “T” estilizado na grade. É equipado, por lá, com um motor 2.0 de 205 cv de potência e transmissão manual ou automática de seis marchas. É comercializado por equivalentes R$ 105 mil.

Continua após a publicidade

Publicidade