Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

SsangYong testa o SUV de 7 lugares Tivoli XLV no Brasil

Sem representação oficial desde 2015, marca deve retornar ao país em 2018 apostando nos SUVs

Por Vitor Matsubara 24 ago 2017, 18h25
Versão de sete lugares do Tivoli deve estrear no país em 2018 Mateus Silveira/Quatro Rodas

A SsangYong voltará ao Brasil a partir do ano que vem. Segundo informações do portal G1, o anúncio oficial será realizado em setembro pelo grupo JLJ, empresa sediada em Salto (SP) nomeada como nova representante da marca no país.

Nosso repórter Mateus Silveira flagrou o Tivoli XLV realizando testes de rodagem em São Paulo (SP). A versão de sete lugares do Tivoli (um SUV compacto do porte de Jeep Renegade e Honda HR-V) estreou no Salão de Genebra de 2015.

O XLV tem espaço para até sete passageiros Ssangyong/Divulgação

Apesar de manter os 2,60 metros da distância entre-eixos, o XLV é 24 cm mais longo do que o Tivoli convencional, chegando aos 4,44 metros. Ambos são equipados com um motor 1.6 de quatro cilindros em linha, entregando 128 cv e torque máximo de 16,3 mkgf.

Design ainda divide opiniões, mas evoluiu em relação aos antigos modelos da marca Ssangyong/Divulgação

Há duas opções de transmissão (manual ou automática, as duas com seis marchas) e uma opção movida a diesel de 115 cv – que não deve ser oferecida no Brasil.

A lista de equipamentos (entre itens de série e opcionais) inclui 7 airbags, controles de estabilidade e de tração, frenagem de emergência, ar-condicionado digital bizona, alerta de permanência em faixa, destravamento das portas e partida sem chave e reconhecimento de placas de trânsito.

Interior é bem acabado e tem linhas elegantes Ssangyong/Divulgação

Além de exibirem uma nítida evolução no design em relação aos antigos modelos vendidos aqui (como o Actyon e o Rexton), os últimos modelos da SsangYong também se mostraram mais seguros. No caso do Tivoli, a avaliação do EuroNCAP indicou até quatro estrelas se o modelo contar com todos os itens de segurança.

Tivoli XLV deve ser o carro-chefe da Ssangyong no país Ssangyong/Divulgação

De origem coreana, a SsangYoung hoje é controlada pela indiana Mahindra. Além do XLV alongado, o Tivoli também deve vir na versão normal, para concorrer com os principais SUVs compactos do mercado.

Ambos os modelos têm um planejamento certamente atrelado à expectativa de que o IPI de 30 pontos percentuais para veículos importados vá cair com o fim do programa Inovar Auto, cuja vigência termina no final de 2017.

Caso isso se confirme, as previsões para o XLV podem até ser mais promissoras, caso ele consiga se estabelecer como uma das opções mais em conta para quem precisa de sete lugares.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade