Clique e assine por apenas 5,90/mês

Segredo: SUV do VW Jetta atrasa e chega só em maio de 2021

Fábrica argentina ficou parada por dois meses, mas atraso no lançamento será de quase cinco; Jeep Compass será principal rival do modelo

Por Henrique Rodriguez - 21 Maio 2020, 10h08
Assim será o visual do VW Tarek na América Latina e na Rússia José Iván/Reprodução

A Volkswagen pretende iniciar logo a produção de seu mais novo SUV, mas apenas de unidades pré-série. Após dois meses com a fábrica de General Pacheco (Argentina) parada, a fabricante resolveu adiar o lançamento do SUV médio baseado no Jetta do final deste ano para o início de 2021.

A confirmação do atraso partiu do CEO da Volkswagen Argentina, Thomas Owsianski, em entrevista à imprensa local. Desta forma, a unidade passará os próximos meses produzindo a picape Amarok ao ritmo de 110 unidades/dia e protótipos do novo SUV.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Bem, ele é novo para nós. O modelo é vendido na China desde 2018 como Volkswagen Tharu. Por aqui, é conhecido pela denominação Tarek, nome que se refere ao projeto. O mesmo acontece com a picape Tarok – que, aliás, terá a mesma cabine do Tarek caso vire um veículo de produção.

Traseira ainda preserva muito do Tharu chinês José Iván/Reprodução

Owsianski antecipou que o nome definitivo para mercados da América do Sul, além de México e Rússia, será anunciado entre julho e agosto.

Um nome distinto é merecido. Afinal, o SUV médio que terá a missão de tentar conter o sucesso do Jeep Compass terá visual exclusivo para estes mercados.

Flagra de um protótipo no México (onde o SUV também será fabricado para exportação aos Estados Unidos) revelou o desenho, com grade frontal mais fina nas extremidades, como no T-Cross e no europeu T-Roc.

Continua após a publicidade
Visual do Tharu chinês tem linhas mais retas e remete ao antigo VW Atlas vendido nos EUA Divulgação/Volkswagen

Ainda na dianteira, os faróis são mais finos e são do tipo full-led, que podem ser padrão em todas as versões. Já o capô, os para-lamas e os faróis de neblina aparentemente são os mesmos. Além disso, os para-choques traseiro e dianteiro possuem recortes internos exclusivos. Outro detalhe importante é a presença do novo logotipo da Volkswagen, que fará sua estreia no Brasil com o CUV Nivus.

A fábrica de General Pacheco recebeu um investimento de US$ 650 milhões (R$ 3,7 bilhões) para atualização dos processos produtivos. Acontece que o Projeto Tarek será seu primeiro carro com plataforma MQB, e logo a variante média MQB-A, a mesma de Golf, Tiguan e Jetta.

Modelo chinês tem mais cromados na traseira Divulgação/Volkswagen

Não por acaso, o SUV tem dimensões muito parecidas com as do Jetta. São 268,1 cm de entre-eixos no SUV contra 268,8 cm no Jetta, diferença que se justifica no ajuste das suspensões.

Mas o SUV será mais alto, obviamente, assim como mais largo que o sedã: são 4,1 cm a mais de largura e 15,4 cm a mais de altura, embora o Jetta seja 20,6 cm mais comprido e tenha um porta-malas 55 l mais volumoso.

Tharu dá uma ideia de como será o interior do modelo latino-americano Divulgação/Volkswagen

O Tarek será posicionado entre o T-Cross e o Tiguan, tanto em preços como em dimensões, como ilustra a tabela a seguir:

Modelo / Dimensões T-Cross Tarek Tiguan
Comprimento 4,20 m 4,47 m 4,70 m
Largura 1,76 m 1,84 m 1,86 m
Altura 1,60 m 1,62 m 1,66 m
Entre-eixos 2,65 m 2,68 m 2,79 m
Porta-malas 373 l 455 l 686 l

O Tarek será equipado com motor 1.4 turbo flex de 150 cv e 25,5 kgfm de torque com câmbio automático de seis marchas – mesmo conjunto de Jetta, Tiguan e dos Polo e Virtus GTS.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Continua após a publicidade
Publicidade