Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Rival do Toyota Prius, híbrido Hyundai Ioniq é flagrado no Brasil

Híbrido tem motor 1.6 16V e elétrico que somam potência maior que a do Toyota, mas protótipo flagrado já está com visual defasado

Por Henrique Rodriguez Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
2 Maio 2019, 15h58
Híbrido combina motor 1.6 com um elétrico (Ton Kneip/Quatro Rodas)

O Hyundai Ioniq não é inédito no Brasil. A Hyundai Motor Brasil (HMB) trouxe a versão 100% elétrica do modelo para o Salão do Automóvel de São Paulo do ano passado, mas “como demonstração do portfólio global da marca para alternativas ambientalmente amigáveis”.

A possibilidade de vendê-lo por aqui foi negada.

Agora o modelo ecológico da Hyundai apareceu em testes no Brasil. O leitor Ton Kneip fotografou o modelo circulando em testes por Resende (RJ). A diferença é que desta vez se trata de um Ioniq híbrido.

Continua após a publicidade
Modelo é semelhante ao Prius até no design: repare na janelinha traseira abaixo do aerofólio (Ton Kneip/Quatro Rodas)

Esta versão tem o motor a gasolina 1.6 16v Kappa (mesma família do 1.0 tricilíndrico, diferente do 1.6 do HB20, que é Gamma), trabalhando em ciclo Atkinson, que gera 105 cv e 15 mkgf.

Ele é combinado ao motor elétrico de 43,5 cv (32 kW) e 17,3 mkgf e juntos podem levar até 141 cv às rodas dianteiras. O Toyota Prius tem, no máximo, 128 cv. 

Continua após a publicidade
Potência combinada é de 141 cv (Ton Kneip/Quatro Rodas)

A principal diferença em relação ao Prius, que seria seu principal concorrente no Brasil, está no câmbio: enquanto o japonês usa CVT, o sul-coreano tem um automatizado de dupla embreagem e seis marchas.

Na versão elétrica, o motor gera até 120 cv (88 kW) e 29,8 mkgf, mas mantêm o câmbio de seis marchas. Suas baterias de 28kWh garantem autonomia de até 280 km em ciclo NEDC. 

Continua após a publicidade
(Ton Kneip/Quatro Rodas)

Quanto a isso, já houve uma melhora. A versão reestilizada do Ioniq foi apresentada em janeiro com baterias de 38,3 kWh, que rende 294 km em ciclo WLTP, mais exigente que o NEDC. Isso, além da dianteira redesenhada e das novas lanternas traseiras. 

Lançado em 2016, Ioniq ganhou nova grade na linha 2019 (Divulgação/Hyundai)

Em nota, a HMB negou disse ser responsável apenas pelos modelos HB20 e Creta. Confira na íntegra:

“A Hyundai Motor Brasil é responsável apenas pelos modelos HB20 e Creta. Outros modelos da marca podem estar em teste em diversos países, incluindo o Brasil, buscando o desenvolvimento técnico em condições climáticas e topográficas específicas, sem indicar entretanto qualquer intenção ou previsão de comercialização.”

Como a placa é de São Bernardo do Campo, mesma cidade onde estão registradas as placas dos protótipos dos SUVs Santa Fe e Palisade, tudo indica que este veículo está sendo usado para testes pela Caoa, responsável pela importação de veículos da Hyundai no país.

A cidade no ABC paulista, aliás, tem sido a base para os serviços de desenvolvimento do grupo nos últimos tempos.

(Divulgação/Hyundai)

QUATRO RODAS está tentando contato com a Caoa para obter mais informações a respeito do flagra e atualizará a reportagem assim que tiver um retorno.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.