Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

O Audi A4 era apenas um Volkswagen Passat de rico?

Provar que parecido não é igual era uma causa que eu dava como perdida, no dia em que o repórter da Folha me procurou

Por Charles Marzanasco Atualizado em 30 mar 2022, 10h24 - Publicado em 30 mar 2022, 08h24

O compartilhamento de componentes é um grande aliado na redução de custos. As fábricas usam esse recurso o quanto podem, inclusive entre modelos de marcas diferentes, quando se trata de empresa que reúne várias.

Pelo lado econômico, isso é vantajoso. Porém, principalmente para uma marca de luxo, é difícil explicar aos clientes as semelhanças de seus carros com outros mais simples. Essas semelhanças podem ser numerosas, da parte mecânica até dispositivos a bordo.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

E ocorrer em diferentes níveis: entre um modelo de alto luxo como um Bentley e um de luxo Audi, e entre um Audi e um apenas básico VW, sendo que Bentley, Audi e VW integram o mesmo grupo. 

Trabalhando na divulgação da Audi por quase 25 anos, eu tive que enfrentar várias vezes esse tipo de situação. Em 1998, o jornalista Luís Perez, do Caderno de Veículos da Folha de São Paulo, me pediu para entrevistar um representante da Audi que lhe pudesse explicar como a Audi convivia com essa questão, exemplificando com as semelhanças que havia entre os recém-lançados Audi A4 e VW Passat.

Segundo Perez, o jornal havia testado o Passat V6 2.8, que tinha o preço bem mais acessível do que o do Audi A4, mas trazia os mesmos motor, câmbio, sistema de tração e freios, entre outros equipamentos. Eles eram muitíssimo iguais entre si, só se diferenciavam no preço, de acordo com o jornalista.

O tema não era inédito para mim. Mas, ciente de que a pauta do colega poderia ser negativa para a marca, gelei assim mesmo com aquela pergunta. “Lógico”, respondi. “Vou conseguir uma representante de nossa diretoria para falar com você, o mais breve possível.”

Achei mais prudente recorrer ao vice-presidente da Senna Import, o Ubirajara Guimarães, que era um profissional experiente e um dos melhores comerciantes de automóveis que vi em toda a minha vida.

Passat B5
Divulgação/Quatro Rodas

No dia e horário combinados, Bira, como é conhecido o empresário que era sócio da família Senna no negócio, conversou com o jornalista, por telefone, comigo a seu lado, em sua sala. Com o aparelho no viva-voz, fiz as apresentações de costume, deixando os dois à vontade para conversar.

O Bira, como sempre, foi muito simpático. Mas o Perez não perdeu tempo e logo iniciou a conversa perguntando se o lançamento do novo VW Passat prejudicaria o Audi A4, afetando não só as vendas como também a imagem do carro, pelo fato de os dois sedãs apresentarem tantos pontos em comum, o que, segundo ele, vulgarizaria o modelo de luxo que trazia o emblema das quatro argolas na grade dianteira.

Além da mesma plataforma, Perez relacionou componentes mecânicos idênticos nos dois carros, afirmando ironicamente que a maior diferença estava nos preços: “Passat e A4 são separados por nada menos que US$ 27.000”, disse. “Valor suficiente para comprar dois carros 1.0 populares”, acrescentou.

Continua após a publicidade

Antes de passar a palavra ao empresário, Perez ainda perguntou: “Se por um lado o novo Passat é o melhor VW de todos os tempos, será que o A4 também é o pior Audi de todos os tempos?”

O Bira, muito tranquilo, começou a responder pela última pergunta. “Não”, disse o vice-presidente enfaticamente. E seguiu afirmando que, depois do lançamento do novo Passat, as vendas do Audi A4 cresceram, na Europa. Honestamente, eu não sabia disso e muito menos como o Bira tinha conseguido aquela informação.

Mas era a vez de o sócio da Senna Import falar e, com habilidade, ele seguiu afirmando que um carro não se resume a plataforma e um grupo de componentes, que a Audi emprega materiais específicos na produção dos carros e que a diferença entre o Audi A4 e o VW Passat podia ser notada em coisas simples como um fechar de portas.

Interior Passat B5
Divulgação/Quatro Rodas

“Eu mesmo não tinha ideia dessa diferença das portas entre os dois modelos”

Interior Audi A4 B5
Apesar do visual distinto, a posição dos elementos idêntica revela mesmo conjunto Divulgação/Quatro Rodas

A explicação do Bira foi muito convincente. Eu mesmo não tinha ideia dessas diferenças das portas entre os dois modelos e fiquei até imaginando que ele estava comparando o seu carro de uso, o sedã topo de linha Audi A8, com o novo Passat.

Compartilhe essa matéria via:

Mas ainda mais importante em toda a fala do Bira foi o fato de ele reconhecer a semelhança entre os dois carros, afirmando que a Volkswagen adotava soluções da Audi para fortalecer sua imagem junto ao público. E finalizou da seguinte forma:

“É como construir uma casa na periferia da cidade e a mesma casa em um bairro nobre. O alicerce é o mesmo, mas o acabamento é completamente diferente”, afirmou o vice-presidente.

Com aquele discurso final, Bira obteve sucesso ao convencer o repórter de que Audi e VW eram carros diferentes e que o Passat jamais conseguiu comprometer a imagem do A4. Mas não conseguiu evitar o título provocativo que o jornal estampou no final de semana: “Passat, o primo pobre do Audi A4”.

Charles Marzanasco
Charles Marzanasco é jornalista e trabalhou nove anos como repórter na QUATRO RODAS Acervo Pessoal/Divulgação

Naquele dia, graças ao porta-voz que arrumei para falar com o jornalista, consegui virar um jogo que achava perdido antes de começar. A Volks saiu com a imagem chamuscada. Mas, nosso dever, meu e do Bira, era defender a Audi e isso a gente fez, mostrando as diferenças que de fato existiam entre os carros.

Jornalista, Charles Marzanasco trabalhou nove anos como repórter na QUATRO RODAS, dez anos como assessor do piloto Ayrton Senna e 25 anos na Audi.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo da QUATRO RODAS! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

App QUATRO RODAS para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês