Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Novo BMW M4 conversível estreia em versão com 510 cv e tração integral

Modelo chega na configuração mais poderosa, a Competition M xDrive, que pode ir de de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos

Por Pedro Henrique Oliveira Atualizado em 26 Maio 2021, 21h03 - Publicado em 26 Maio 2021, 20h33
BMW M4 Competition 2022 azul visto 3/4 de frente
BMW M4 Competition conversível herda a dianteira do cupê, com a enorme grade dupla Divulgação/BMW

Apresentado no segundo semestre de 2020 apenas em sua configuração cupê, chegou a hora de o BMW M4 ganhar sua versão “sem teto”. Para a estreia, o M4 conversível vem ao mundo primeiramente na versão mais poderosa e com tração integral, a Competition M xDrive. O esportivo tem sua chegada aos Estados Unidos prevista para outubro, mas poderá chegar ao Brasil apenas em 2022. 

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90. 

O conversível terá o mesmo motor da configuração Competition dos novos M4 cupê e M3 sedã, ou seja, um 3.0 biturbo de seis cilindros em sua calibragem mais potente, com 510 cv e 66,2 kgfm. Como comparação, os M3 e M4 “convencionais” têm 480 cv e 51 kgfm. 

BMW M4 Competition 2022 conversível azul visto por trás em imagem aérea
Modelo é mais “lento” do que a versão fechada, culpa dos reforços estruturais necessários para a retirada do teto Divulgação/BMW

A transmissão é automática de oito velocidades e a tração é nas quatro rodas, mas com prioridade para a traseira – formato que envia força para as rodas dianteiras apenas quando há a necessidade de tração adicional. Por isso, há três modos diferentes de tração: 4WD, 4WD Sport e 2WD, que oferece uma experiência clássica de tração traseira para quem preferir.

Por chegar diretamente na versão Competition, o M4 conversível não oferece o empolgante câmbio manual de seis marchas disponível nas versões de entrada de M3 e M4.

O M4 Competition 2022 conversível terá dois escapamentos integrados ao difusor específico da divisão esportiva da marca
Traseira do M4 Competition conversível destaca as quatro saídas de escapamento Divulgação/BMW

Com a união do motor mais poderoso e do sistema de tração integral, o M4 conversível vai de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos, segundo a BMW, 0,2 segundo mais lento do que o cupê de mesma configuração (a Competition M xDrive). A diferença existe pelos reforços estruturais necessários pela remoção do teto fixo. A velocidade máxima é limitada eletronicamente a 250 km/h, mas pode chegar a 280 km/h com o pacote adicional M Driver. 

O modelo conta também com a suspensão Adaptive M, que tem amortecedores controlados eletronicamente, e sistema de freios com dois níveis de sensibilidade e resposta do pedal. Os freios M Compound serão de série, mas o comprador terá o componente de carbono-cerâmica como opcional. 

Pinça de freio azul do BMW M4 Competition 2022
Rodas e pinças de freios têm tamanhos diferentes na dianteira e na traseira Divulgação/BMW

O sistema de freios também é composto por pinças de seis pistões e discos de 15 polegadas nas rodas dianteiras, e pinças de pistão único e discos de 14,6 polegadas nas rodas traseiras. Caso o comprador queira, é possível deixar o sistema ainda mais eficiente com o pacote M, com freios de carbono-cerâmica, pinças douradas e discos dianteiros de 15,7 polegadas e traseiros de 15 polegadas. 

Continua após a publicidade

No visual, a principal mudança em relação ao M4 convencional é, obviamente, a presença da capota de tecido que promete “aliar os benefícios práticos de uma capota rígida e o visual e estética de um teto de tecido”, segundo a marca. 

BMW M4 Competition 2022 azul visto de lado
A capota do M4 Competition conversível pode ser aberta em 18 segundos e quando estiver em até 50 km/h Divulgação/BMW

O teto retrátil com sistema elétrico de acionamento é cerca de 40% mais leve que o anterior, pode ser aberto em 18 segundos e em movimento até 50 km/h. Como também não poderia deixar de ser, a capota terá camadas para isolamento acústico e térmico. Serão duas opções de cores para o tecido, incluindo a chamada Moonlight Black, das imagens.

Apesar da capota, o conversível não deixou de lado a polêmica e enorme grade vertical na dianteira, com grandes entradas de ar para arrefecimento do motor e dos freios. Os faróis são adaptativos de LED, com iluminação a laser como opcional. 

BMW M4 Competition 2022 azul visto de frente
Visual mais agressivo é característico da divisão M, mas grade enorme é polêmica Divulgação/BMW

De lado, o modelo terá guelras laterais como elementos aerodinâmicos e rodas com desenho exclusivo e medidas diferentes em cada eixo – de 19 polegadas na dianteira e 20 polegadas na traseira. Na traseira, além das grandes lanternas de LEDs que invadem a tampa do porta-malas, dois conjuntos de escapamentos integrados ao difusor se destacam.

O interior é idêntico ao do cupê, com câmbio do tipo joystick, apliques de fibra de carbono e grande mistura de cores e materiais no acabamento. Entre os equipamentos, o M4 conversível terá quadro de instrumentos digital de 12,3 polegadas, central multimídia de 10,25 polegadas, sistema de som da grife Harman Kardon e piloto automático adaptativo. A novidade para a central é a possibilidade de conexão também com Android Auto. Até então, os carros da BMW só tinham integração com Apple CarPlay.   

O volante é revestido de couro, tem acabamento exclusivo e pode até ter aquecimento. Há iluminação ambiente em LED com possibilidade de mudar as cores e os bancos de couro têm ventilação, ajustes elétricos e memória para condutores diferentes. Como opcional, a marca oferece bancos de carbono que pesam cerca de 9,5 kg a menos do que os padrões. 

 

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Capa Maio 2021
A edição 745 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade

Publicidade