Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Grande, larga, estreita: dez vezes que a grade dos BMW mudou radicalmente

Em dez gerações, acompanhe a evolução do Duplo Rim, o desenho clássico de grades da BMW

Por Paulo Campo Grande 24 Maio 2021, 08h41

Esta linha do tempo regressiva mostra como o design das grades dos BMW, que lembram o formato de dois rins, evoluíram

Futuro do presente

BMW i4 Concept
Uma das mais polêmicas mudanças que a BMW já fez em seus carros Divulgação/BMW

Em dois de seus veículos, a BMW nos dá uma ideia de como a grade será no futuro. No BMW Vision iNEXT elétrico (acima), a grade dupla assume a forma de um desenvolvimento posterior à grade do BMW i3 (2013), com uma tentativa de quebrar a barra central já conhecida. No esportivo híbrido BMW Vision M NEXT, a grade é envolvida em vidro, que emerge diretamente da frente do veículo.

Marcando presença

BMW Série 7
A grade tem função aerodinâmica e abre e fecha conforme a necessidade Divulgação/Divulgação

A grade do Série 7, de 2019, é semelhante à do Série 3, lançado no mesmo ano. Mas com o diferencial que as grades são bem maiores, tendo mais destaque na dianteira do carro e, portanto, mais imponente.

Formas de pentágonos

BMW Série 8
O BMW Série 8 foi o primeiro modelo a anunciar o duplo rim mais pronunciado e maior Divulgação/Divulgação

No Série 8 (e no roadster Z4), de 2018, a grade ganhou um contorno mais angular. Do ponto de vista geométrico, os rins se formam horizontalmente assumindo formas de pentágonos mais largos nas bases.

Linhas arredondadas

BMW Série 6
Na segunda geração do BMW Série 6, a grade ganhou cromados Divulgação/Divulgação

A segunda geração do cupê da Série 6 chegou em 2006 e inovou apresentando a grade com formas arredondadas, tendo as bases menores e a moldura cromada mais larga no topo.

Influenciadora

BMW M3 E36
No BMW Série 3 E36, o primeiro a ganhar lentes nos faróis, mas sem perder o formato redondo dos mesmo Divulgação/Divulgação

A terceira geração do Série 3 (1990) apresentou uma grade plana e horizontal, mas não muito larga, e influenciou modelos da década de 1990 em diante, como BMW Série 7 (1994) e BMW Série 5 (1995).

Continua após a publicidade

Versão Compacta

BMW M1
O M1 tem uma das menores grades de todos os BMW já feitos Divulgação/Divulgação

Desenhado pelo italiano Giorgio Giugiaro, o lendário M1 com motor central de 1978 recebeu uma das menores grades já vistas, sendo repetida apenas em 1988, no Z1, e, em 1989, no Série 8.

Grade horizontal

BMW 507
Grandes maiores, tinham função de resfriamento do motor V8 Divulgação/Divulgação

Criado por Albrecht Graf von Goertz, o 507 (1936) foi o primeiro a apresentar duas grandes entradas horizontais, para o radiador do motor V8. Em 2000, o Z8 fez uma releitura do 507 e de sua grade.

Ventilação dupla

BMW 503
Quatro entradas de ar foram a solução para o design da grade menor Divulgação/Divulgação

O formato menor no 503 (1956) foi possível graças à grade do radiador, que tinha ventilação lateral dupla. Os BMW 3200 CS (1962) e BMW 2000 CS (1965) continuaram a ter grades de formato semelhante.

Estreia marcante

BMW 303
O primeiro modelo da grade que é a assinatura de todos os BMW até hoje Divulgação/Divulgação

O BMW 303, de 1933, foi o primeiro carro a ter a famosa grade que se tornou marca registrada da BMW. Até hoje, o modelo segue como referência, sendo recriado no BMW 327 (1937) e no BMW 328 (1936).

Antes da fama

BMW 3/15 PS
O primeiro automóvel da BMW foi lançado em 1929 que até então só fabricava Motocicletas e motores de avião Divulgação/Divulgação

A BMW iniciou, em 1916, fazendo motores para aviões e o primeiro automóvel da marca surgiu em 1929. O 3/15 PS, que tinha grade única e retangular, nada mais era que o inglês Austin Seven 1922 feito sob licença.

 

Continua após a publicidade
Publicidade