Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Nissan Magnite é o SUV indiano que antecipa linhas do futuro nacional

Feito sobre a plataforma CMF-A do Renault Kwid, o utilitário asiático tem câmeras de 360º, visual de conceito e motor 1.0 turbo

Por Gabriel Aguiar 21 out 2020, 14h55
Versão de produção se manteve fiel ao conceito mostrado em julho deste ano Divulgação/Nissan

O novo Nissan Magnite foi revelado no mercado indiano, mas é importante para o Brasil: o SUV antecipa as linhas do modelo que substituirá o nosso March. Só que, por lá, a base é a mesma do Renault Kwid – diferentemente do que acontecerá por aqui.

Com lançamento previsto para o primeiro semestre do ano que vem, a versão asiática tem a plataforma CMF-A e ficará abaixo dos 4 metros de comprimento para garantir isenções fiscais. Já o nosso será feito sobre a CMF-B, dos novos Logan e Sandero e será mais refinado e espaçoso.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine por apenas R$ 5,90

Desenhado no Japão, o utilitário se manteve fiel ao conceito homônimo, revelado há três meses, e já chegará às ruas com o novo logotipo da empresa. Também chamam a atenção os faróis esticados com projetores e as luzes diurnas de led no para-choque.

Ainda assim, é possível que o principal destaque do Magnite seja a lista de equipamentos: há câmeras de 360º, quadro de instrumentos digital, central multimídia compatível com Apple CarPlay e Android Auto, ambos sem fio, além de partida por botão.

SUV compacto antecipa linhas do modelo que deve ser feito por aqui Divulgação/Nissan
Continua após a publicidade

Por enquanto, a Nissan não revelou as dimensões do SUV compacto e se limitou a dizer que o espaço para os joelhos “é o melhor da categoria”. Já o porta-malas tem capacidade para até 336 litros, contra 290 litros do Renault Kwid comercializado aqui.

Plataforma é a mesma CMF-A do Renault Kwid Divulgação/Nissan

Em relação à motorização, o estreante terá apenas a opção 1.0 turbo a gasolina e, ainda que não tenham sido divulgados detalhes da ficha técnica, no Almera esse conjunto rende 100 cv e 15,5 kgfm. O câmbio pode ser manual de cinco marchas ou CVT.

Quanto à encarnação prevista para nosso mercado, é provável que ainda demore alguns anos para chegar às ruas, pois sequer está decidido se será feito em Resende (RJ) ou São José dos Pinhais (PR).

Pacote de equipamentos inclui quadro de instrumentos digital Divulgação/Nissan
Marca afirma que espaço para as pernas é o melhor da categoria Divulgação/Nissan

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo de QUATRO RODAS. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.


a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)