Clique e assine por apenas 8,90/mês

Nissan confirma: Leaf será fabricado no Rio de Janeiro

Importação deve começar em 2016; passos seguintes serão a montagem em kits CKD e a fabricação nacional

Por Isadora Carvalho - Atualizado em 9 nov 2016, 14h44 - Publicado em 5 nov 2015, 16h26
fabricantes

Ao que tudo indica, 2016 vai ser o ano dos carros elétricos no Brasil. Além do Soul elétrico anunciado pela Kia, a Nissan confirmou o início das importações do Leaf – nosso exemplar de Longa Duração foi cedido pela marca e ainda não é comercializado oficialmente no país.

O elétrico japonês virá para o Brasil já como linha 2016, tendo como principal novidade a autonomia de 270 km – a versão atual pode rodar apenas 150 km sem recarregar.

Em entrevista à QUATRO RODAS, o diretor de comunicação da Nissan João Veloso Jr. confirma a intenção de produzir o Leaf em sistema CKD (as peças chegam prontas e são montadas localmente). “O primeiro Leaf produzido aqui deve sair da fábrica de Resende (RJ) em 2017, porém a nacionalização total será só em 2020”, diz Veloso. Ele também admitiu a possibilidade de fabricar por aqui o furgão E- NV200.

A Nissan está na expectativa da aprovação do projeto de lei 174/2014, que concede isenção IPI para os elétricos que foram produzidos localmente. “Sem dúvida, com mais esse incentivo à produção ficará viável e o preço será mais acessível”, afirma Veloso.

Continua após a publicidade

Na semana passada, foi aprovada uma resolução que isenta os veículos elétricos, híbridos plug-in e movidos a hidrogênio do imposto de importação, uma medida que pode reduzir em até 30% o valor dos modelos importados. Com tal medida, o preço de um Leaf – estimado em R$ 200 mil – poderia cair para R$ 140 mil. Com a montagem ou produção local e a aprovação da isenção de IPI, o preço provavelmente diminuiria ainda mais.

Publicidade