Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Importado do Brasil, Renault Kwid sai de linha na Argentina

Marca foi acusada pelo governo de comercializar mais modelos importados do que nacionais, contrariando as regras locais

Por Guilherme Fontana 13 out 2021, 12h11
kwid outsider
Renault Kwid Outsider Christian Castanho/Foto/Quatro Rodas

Prestes a ganhar uma importante renovação visual e mecânica no Brasil, o Renault Kwid deixará de ser vendido na Argentina menos de quatro anos após seu lançamento. O motivo é uma restrição de importação decretada pelo governo local.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

De acordo com informações obtidas pelo Autoblog, a decisão da marca se deu por uma obrigação de priorizar as vendas de veículos produzidos na Argentina, após pressão do governo. Isso porque o Kwid, modelo mais barato e de grande volume da Renault por lá, era importado do Brasil.

kwid
Lançado há quatro anos, modelo passará por uma remodelação em breve Christian Castanho/Quatro Rodas

Assim, as autoridades locais questionaram a Renault por não cumprir a projeção de produção e exportação, alegando que a empresa era “mais importadora do que produtiva” no país.

Em nota ao site argentino, a fabricante disse que “devido a problemas de disponibilidade gerados por restrições de importação e com o objetivo de promover veículos de fabricação nacional”, foi obrigada a “suspender temporariamente a comercialização do Kwid” no país. A Renault completou o comunicado dizendo que espera, em algum momento, voltar a comercializar o compacto.

Continua após a publicidade
  • Na Argentina, as últimas unidades do Kwid eram vendidas por preços que variavam entre R$ 105.000 e R$ 116.000, na conversão direta atual. Ao todo, desde 2017, 45.556 unidades do hatch foram vendidas no país.

    Cara e coração novos

    Se os hermanos ficarão sem o compacto, o Brasil ganhará uma versão aprimorada dele. A aparência seguirá a já vista na Índia, com faróis divididos em dois pares na dianteira à la Fiat Toro, com direito a iluminação diurna de leds.

    renault kwid
    Novo Kwid busca passar maior sensação de refinamento Divulgação/Renault

    A traseira mudará menos, com um redesenho no para-choque e novo arranjo interno das lanternas. Para elevar a sensação de refinamento, o Kwid 2022 chegará também com direito a rodas de liga leve. Até então, ele só era oferecido com calotas. O interior também passará por alterações.

    Outra importante novidade ficará “escondida”. Pelas normas mais rígidas do Proconve, o modelo passará a ser equipado com o mesmo motor 1.0 de três cilindros do Sandero, com até 82 cv de potência — o utilizado atualmente entrega até 70 cv.

    kwid 2022
    Na traseira, o que muda no carro indiano são as lanternas e o para-choque Divulgação/Renault

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Capa 749

    Continua após a publicidade
    Publicidade