Clique e assine por apenas 8,90/mês

Ícone do design brasileiro, Anísio Campos criou Puma GT e Dacon 828

Piloto e designer morreu aos 86 anos. Conheça os carros que fizeram dele uma lenda entre os fãs dos carros nacionais

Por Da Redação - Atualizado em 15 set 2019, 15h57 - Publicado em 15 set 2019, 15h25
Anísio e o Dacon 828, lançado em 1982 Homem-Carro/Divulgação

O mais conhecido designer de automóveis brasileiro morreu no sábado à noite (14) aos 86 anos.

José Anísio Barbosa de Campos foi responsável pela criação de mais de 15 modelos brasileiros entre os anos 60 e os anos 90, a maioria deles de produção quase artesanal.

Mas antes de se dedicar à arte de desenhar, Anísio começou sua carreira nas pistas, ainda nos anos 50.

Em destaque, o AC-1600, de 1968, o primeiro protótipo de competição projetado e construído em série para atender ao calendário do automobilismo nacional Homem-Carro/Divulgação

Como piloto, correu ao lado de lendas do automobilismo nacional, como Emerson e Wilson Fittipaldi, José Carlos Pace, Bird Clemente, Chiquinho Lameirão e Luis Pereira Bueno, na época em que os fabricantes de automóveis tinham equipes próprias de corrida. Nos anos 70, chegou a ser chefe da famosa equipe Hollywood.

Foi assim que ele começou a projetar veículos, primeiro os de competição, tendo como o mais célebre deles o Carcará, construído em conjunto com Rino Malzoni: era um carro concebido especialmente para bater o recorde brasileiro de velocidade – com motor 1.1 de 104 cv ele atingiu 213,9 km/h na antiga rodovia Rio-Santos, em 1966.

Imagens do Carcará, recordista brasileiro de velocidade Reprodução/Internet

Depois vieram os projetos comerciais, como Puma-DKW (1967), o primeiro buggy brasileiro, Kadron Tropi (1969), Dacon 828 (1982), Engerauto Topazzio (1987) e PAG Nick (1988).

Anísio e o buggy Kadron Homem-Carro/Divulgação

Para a QUATRO RODAS, Anísio ajudou a criar um automóvel muito especial, o projeto Puma GT 4R, que daria origem a três unidades que seriam sorteadas entre os leitores da revista em 1969.

Com o objetivo de contar a trajetória do designer, a cineasta Raquel Valadares, filha de Anísio Campos, produziu em 2015 um documentário de 73 minutos, intitulado Homem-Carro.

O trailer e mais informações sobre o longa-metragem estão na página oficial homemcarroofilme.com.br

José Anísio Barbosa de Campos foi piloto e designer responsável pela criação de mais de 15 carros entre 1960 e 1990 Homem-Carro/Divulgação

Como uma singela homenagem ao nome mais importante do design brasileiro, resgatamos um texto publicado na Quatro Rodas de abril de 2013, com sua última entrevista dada à revista, quando ele tinha completado 80 anos, de autoria da repórter Isadora Carvalho.

Continua após a publicidade

A antena de Anísio

Um dos pioneiros do design nacional faz 80 anos

Anísio Campos dedicou sua vida à criação de carros. Na década de 60, uma de suas criações, o Carcará, bateu o recorde brasileiro de velocidade para carros 1.0, usando a base mecânica de um DKW.

Anísio participou do projeto do Puma GT 4R, feito sob encomenda a pedido de QUATRO RODAS Leo Sposito/Quatro Rodas

O designer é pai do primeiro buggy brasileiro e foi mentor e piloto titular da lendária equipe Hollywood. Com 18 carros em seu currículo, Anísio completa 80 anos e é reconhecido como um dos primeiros designers da indústria brasileira de automóveis.

Como piloto, Anísio correu nos campeonatos do automobilismo brasileiro nas décadas de 50 e 60 por todas as grandes equipes nacionais, como Vemag, Willys, Simca e Dacon.

Ressalto no capô para acomodar motor AP
PAG Nick, uma das criações de Anísio Campos Xico Buny/Quatro Rodas

Na época da Vemag, Anísio conta que exercia dupla função: além de piloto, atuava no desenvolvimento dos carros de competição.

“Como os motores não eram muito potentes, o que fazia com que a equipe se destacasse eram as carrocerias com formato aerodinâmico”, diz Campos. Prova disso foi o Carcará, que com 104 cv chegou a 213,9 km/h.

160812-puma-01.jpg
Puma GT (DKW): herdeiro direto do GT Malzoni, ainda com mecânica DKW, ele teve seu desenho refinado por Anísio Campos e foi o primeiro modelo da marca Puma, que se tornaria o símbolo mais perene de esportivo fora-de-série brasileiro Acervo/Quatro Rodas

O trabalho de Anísio é marcado pelo traço ao mesmo tempo limpo e arrojado, assim como pela adoção de soluções simples.

“No Carcará, por exemplo, eu descobri que o calor do asfalto entrava por baixo, embaçando os vidros e aumentando a temperatura da cabine, então fiz furinhos na carroceria e resolvi o problema”, afirma Campos.

Logo depois, em 1969, o designer participou do projeto do Puma GT4R, feito sob encomenda para QUATRO RODAS. Foram produzidas três unidades, cada uma presenteada a um leitor.

Entre os modelos que se destacam em sua carreira, estão o buggy Kadron, o minicarro Dacon 828 – conceito que hoje é moda, mas em 1982 era uma grande novidade – e o Puma AC, o primeiro protótipo de competição construído em série.

Elétrico, o Obvio 828 foi o último projeto de Anísio Campos Acervo/Quatro Rodas

Sua última experiência foi a construção de um protótipo elétrico, em 2005, para a empresa brasileira Obvio!, atualmente Vrooom, que busca comercializá-lo.

Continua após a publicidade
Publicidade