Clique e assine por apenas 8,90/mês

Fernando de Noronha é 1º território no Brasil a banir carro a combustão

Ilha administrada pelo estado de Pernambuco vai proibir entrada de veículos poluentes a partir de 2022, e eliminar os já circulantes até 2030

Por Redação - 10 jun 2019, 14h18
Renault doou seis carros elétricos à administração da ilha Divulgação/Renault

Fernando de Noronha será o primeiro território pertencente ao Brasil a banir veículos movidos a combustão.

Um decreto-lei sobre o tema foi assinado na última semana pelo governador de Pernambuco – estado que administra o território -, Paulo Câmara. O documento será gora apreciado pela assembleia legislativa pernambucana.

Pelo decreto, a partir de 10 de agosto de 2022 ficará proibida a entrada de novos veículos que liberam qualquer quantidade de dióxido de carbono na atmosfera, inviabilizando assim a entrada inclusive de modelos híbridos à ilha.

Veículos a diesel fornecidos pela Jeep ao Projeto Tamar terão de sair de circulação até 2030 Divulgação/Jeep

Até 2030, todos os automóveis e comerciais movidos a gasolina, etanol ou diesel terão de sair de circulação.

Continua após a publicidade

Além disso, a proposta também regulamentará a entrada, permanência e saída de veículos elétricos em Noronha, estabelecendo regras para comercialização e uso dentro do território.

Nesta primeira etapa, o governo estadual concederá 130 autorizações para compra de carros movidos a eletricidade, sendo 100 para pessoas físicas e 30 para jurídicas.

Segundo dados da administração de Fernando de Noronha, atualmente há 1.420 veículos circulando no local para uma população de 3.800 moradores. Desse total, 544 são carros particulares.

Junto ao banimento, a administração de Noronha fechou uma parceria com a Renault, que forneceu seis veículos 100% elétricos para uso oficial: três Zoe, dois Twizy e um Kangoo Z.E.

Publicidade