Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Esta poderá ser a última geração do Volkswagen Golf como conhecemos

O prazo estabelecido na União Europeia para as vendas de carros a combustão e os custos de uma nova geração são os vilões

Por Guilherme Fontana Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
3 ago 2022, 18h13

Embora a Volkswagen tenha confirmado uma futura nova geração para o Golf, novas regras e informações dão conta de que isso não está tão garantido assim. O VW Golf 8 poderá ser o último da história como consequência de um acordo firmado por países da União Europeia, que estabelece a proibição de novos carros a combustão a partir de 2035.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

A dica foi dada pelo CEO da Volkswagen, Thomas Schäfer, e repercutida pelo site alemão Welt. Segundo a publicação, Schäfer disse que teria que “ver se vale a pena desenvolver um novo veículo que não dure os sete ou oito anos completos”, referindo-se ao prazo estabelecido pelo acordo da eletrificação europeia.

Isso porque uma nova geração do Golf só seria lançada após a reestilização de meia vida do modelo atual, prevista para até 2024, e que seguiria por mais pelo menos três anos. Ou seja, a nona geração do hatch médio só chegaria por volta de 2028 e duraria de seis a sete anos.

Continua após a publicidade
Volkswagen Golf eTSI
Volkswagen Golf eTSI (Divulgação/Volkswagen)

Custos também poderão afetar

Thomas Schäfer também apontou para outro possível impedimento ao desenvolvimento do Golf 9, os custos, já que, segundo ele, segmentos menores como o que o Golf ocupa serão mais acessíveis com propulsão elétrica.

Isso acontecerá pelo encarecimento dos carros a combustão na era Euro 7, a atual regulamentação de emissões em vigor na Europa, pela complexidade dos sistemas de escape. O executivo diz que os preços deverão subir em até 5.000 euros – ou R$ 27.000 em conversão direta.

Compartilhe essa matéria via:

“Em um carro compacto, esses custos adicionais dificilmente serão compensados. Portanto, a mobilidade de entrada com motores a combustão será significativamente mais cara”, disse Schäfer, acrescentando que “a mobilidade individual é uma necessidade básica e deve permanecer alcançável no futuro”.

volkswagen_id.3
Volkswagen ID.3 é um dos substitutos naturais do Golf (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Substituto elétrico

Não há qualquer indício de que o Golf se tornará um carro elétrico, mas sim de que ele será substituído por um. Além do existente ID.3, a Volkswagen já desenvolve outros modelos para a gama ID, como o ID.2, de dimensões e preços semelhantes aos do Golf atual, na Europa.

Esta seria, para o chefão da Volks, a melhor solução para o momento, mesmo que isso custe a aposentadoria de um dos nomes mais fortes do mercado mundial e com quase 50 anos de história.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.