Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Esta poderá ser a última geração do Volkswagen Golf como conhecemos

O prazo estabelecido na União Europeia para as vendas de carros a combustão e os custos de uma nova geração são os vilões

Por Guilherme Fontana 3 ago 2022, 18h13

Embora a Volkswagen tenha confirmado uma futura nova geração para o Golf, novas regras e informações dão conta de que isso não está tão garantido assim. O VW Golf 8 poderá ser o último da história como consequência de um acordo firmado por países da União Europeia, que estabelece a proibição de novos carros a combustão a partir de 2035.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

A dica foi dada pelo CEO da Volkswagen, Thomas Schäfer, e repercutida pelo site alemão Welt. Segundo a publicação, Schäfer disse que teria que “ver se vale a pena desenvolver um novo veículo que não dure os sete ou oito anos completos”, referindo-se ao prazo estabelecido pelo acordo da eletrificação europeia.

Isso porque uma nova geração do Golf só seria lançada após a reestilização de meia vida do modelo atual, prevista para até 2024, e que seguiria por mais pelo menos três anos. Ou seja, a nona geração do hatch médio só chegaria por volta de 2028 e duraria de seis a sete anos.

Volkswagen Golf eTSI
Volkswagen Golf eTSI Divulgação/Volkswagen
Continua após a publicidade

Custos também poderão afetar

Thomas Schäfer também apontou para outro possível impedimento ao desenvolvimento do Golf 9, os custos, já que, segundo ele, segmentos menores como o que o Golf ocupa serão mais acessíveis com propulsão elétrica.

Isso acontecerá pelo encarecimento dos carros a combustão na era Euro 7, a atual regulamentação de emissões em vigor na Europa, pela complexidade dos sistemas de escape. O executivo diz que os preços deverão subir em até 5.000 euros – ou R$ 27.000 em conversão direta.

Compartilhe essa matéria via:

“Em um carro compacto, esses custos adicionais dificilmente serão compensados. Portanto, a mobilidade de entrada com motores a combustão será significativamente mais cara”, disse Schäfer, acrescentando que “a mobilidade individual é uma necessidade básica e deve permanecer alcançável no futuro”.

volkswagen_id.3
Volkswagen ID.3 é um dos substitutos naturais do Golf Fernando Pires/Quatro Rodas

Substituto elétrico

Não há qualquer indício de que o Golf se tornará um carro elétrico, mas sim de que ele será substituído por um. Além do existente ID.3, a Volkswagen já desenvolve outros modelos para a gama ID, como o ID.2, de dimensões e preços semelhantes aos do Golf atual, na Europa.

Esta seria, para o chefão da Volks, a melhor solução para o momento, mesmo que isso custe a aposentadoria de um dos nomes mais fortes do mercado mundial e com quase 50 anos de história.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.


a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo de QUATRO RODAS. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês