Clique e assine com até 75% de desconto

Comparativo: Fiat Strada Volcano é uma alternativa à Toro Endurance?

Com preços aproximados pelo mercado, é melhor optar por uma Toro básica ou uma Strada completa? Eis a questão

Por Paulo Campo Grande Atualizado em 24 ago 2020, 23h19 - Publicado em 25 ago 2020, 07h50
Visualmente, apesar da frente distinta, as duas se parecem muito Fernando Pires/Quatro Rodas

O dilema entre comprar um carro completo de um segmento inferior ou um básico de um segmento superior é antigo.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Em alguns momentos, porém, surgem situações no mercado que nos deixam ainda mais em dúvida sobre o que comprar, como a que ocorre agora com a proximidade de preços entre a nova picape Fiat Strada, na versão topo de linha, e a picape Fiat Toro, na versão de entrada.

Toro é maior e tem suspensão multilink na traseira Fernando Pires/Quatro Rodas

Comparando as tabelas de preços, a Strada Volcano CD 1.3 Flex custa R$ 79.990 e a Toro Endurance 1.8 Flex sai por R$ 99.990. Na prática, porém, enquanto a recém-lançada Strada é vendida sem desconto, a veterana Toro está sendo comercializada com abatimento de até 15%.

Ou seja: cerca de R$ 85.000. A diferença que era de R$ 20.000 cai para R$ 5.000, portanto, colocando uma pulga atrás da orelha do comprador mais atento. Como cada escolha tem sempre o lado positivo e o negativo, alinhamos as duas aqui para um tira-teima.

O acabamento tem materiais de melhor qualidade Fernando Pires/Quatro Rodas

Visualmente, por fora, as duas se parecem. Mas a Toro é uma picape de porte maior. Ela mede 4,9 m de comprimento por 1,8 m de largura e 1,7 de altura, ante 4,5 m por 1,7 m e 1,6 m, da Strada.

Isso se reflete no espaço interno. Cinco pessoas viajam com mais conforto na Toro. Na caçamba, há empate quando o assunto é capacidade de carga. Ambas transportam até 650 kg. Mas, em volume, a Strada leva ligeira vantagem: 844 litros contra 820 litros.

Porta da caçamba é bipartida Fernando Pires/Quatro Rodas

Em termos de motorização, enquanto a Toro é equipada com o antigo E.torQ 1.8 de 139/135 cv e 19,3/18,8 kgfm, a Strada vem com o novo Firefly 1.3 de 109/101 e 14,2/13,7 kgfm.

Embora seja maior e consiga gerar mais força, o E.torQ tem mais trabalho para carregar os 1.606 kg da Toro, enquanto o Firefly deve suportar os 1.174 kg da Strada, ou seja: 432 kg a menos.

Cinco pessoas viajam com conforto Fernando Pires/Quatro Rodas

Essa diferença se verificou na pista de testes, onde a irmã maior levou 14,8 segundos para acelerar de 0 a 100 km/h e a menor precisou de 13,1 segundos. Nas medições de consumo, a 1.8 obteve as médias de 9,2 km/l, na cidade, e 11,9 km/l, na estrada e a 1.3 conseguiu 12,9 km/l e 17 km/l, respectivamente.

Até aqui, a Strada está em vantagem, por andar mais, gastar menos e apresentar uma caçamba maior, com mesma capacidade de carga, embora tenha menor espaço na cabine.

Motor gera 139/135 cv Fernando Pires/Quatro Rodas

No dia a dia, a Toro se destaca pelo comportamento dinâmico mais equilibrado. A Endurance é mais firme, mais bem assentada e obediente, graças a sua estrutura mais rígida e a suspensão multilink na traseira.

A Volcano é mais frágil e instável. Sua suspensão traseira com molas semielípticas suporta bem as cargas da caçamba, mas não é tão eficiente para ajudar na dinâmica da picape. No que diz respeito à transmissão, as duas têm tração 4×2 dianteira e câmbio manual de cinco marchas.

Mais equipada, Strada vem com barras no teto e santantônio Fernando Pires/Quatro Rodas

A posição de dirigir da Toro também é superior. Ao volante, seu motorista consegue se relacionar melhor com o ambiente interno e externo à cabine, enquanto na Strada, a posição de dirigir forçosamente elevada, assim como a suspensão, dificulta a interação do motorista.

Mas a Strada é imbatível quando o assunto é equipamentos de série. Em relação aos itens de segurança, ambas  têm controle eletrônico de estabilidade, auxiliar de partida em rampas, travas elétricas, sensor de pneus. Mas a Strada traz ainda sensor de estacionamento, câmera de ré, luzes diurnas, faróis de neblina e airbags laterais.

Volante em couro e central multimídia com Apple CarPlay sem fio são de série Fernando Pires/Quatro Rodas

Nos itens de conforto, não faltam ar-condicionado, computador de bordo, vidros elétricos, volante com ajuste de altura e banco do motorista com regulagem de altura para nenhuma das duas. Só que a Strada tem também central multimídia com tela de 7” compatível com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto sem cabo, retrovisores elétricos e chave com telecomando.

A Toro oferece volante com ajuste de profundidade (além de altura), e tem também piloto automático, embora negue um simples rádio AM/FM entre seus itens de série.

Capota marítima também é de série nesta versão Fernando Pires/Quatro Rodas

No que diz respeito ao acabamento, a veterana Toro ganha na qualidade dos materiais, melhores no aspecto e no toque. Mas relaxa ao abrir mão de pintura das maçanetas e dos retrovisores, enquanto a Strada abusa das peças de plástico duro no painel. Mas compensa com volante de couro e bancos revestidos com material que imita couro, nas laterais, e tecido em relevo nas partes de contato com o corpo.

  • Externamente, a novata traz maçanetas e retrovisores pintados na cor da carroceria e conta ainda com rodas de liga leve (na Toro, são de aço), protetor de caçamba e capota marítima (na Toro só protetor) e barras longitudinais no teto.    

    Versão cabine dupla tem quatro portas Fernando Pires/Quatro Rodas

    No final da comparação chegamos à conclusão de que a briga é boa, mas para se tornar a primeira opção, diante da Strada Volcano, a Toro Endurance precisa oferecer mais, ou ter um desconto ainda maior.

    Isso é possível acontecer nos próximos meses uma vez que a Toro muda na linha 2021, chegando inclusive com novo motor. Mas, de todo jeito, o consumidor leva uma versão na véspera da substituição.

    Motor 1.3 rende 109/101 cv Fernando Pires/Quatro Rodas

    Escolher entre um modelo desatualizado com desconto e um recém-lançado com preço cheio é outro dilema típico do comprador de carros.

    Veredicto

    A Toro Endurance (básica) é mais cara e somente uma circunstância de mercado ainda mais favorável que a atual a deixaria tão convidativa a ponto de ser uma alternativa vantajosa à Strada Volcano (completa).

    Testes

    Toro Strada
    Aceleração

    0 a 100 km/h

    0 a 1.000 m

     

    14,8 s

    35,8 s – 148,5 km/h

     

    13,1 s

    34,9 s – 147,7 km/h

    Retomadas

    3ª 40 a 80 km/h

    4ª 60 a 100 km/h

    5ª 80 a 120 km/h

     

    8,9 s

    12 s

    23,5 s

     

     

    7,8 s

    Continua após a publicidade

    12,4 s

    21,5 s

     

    Frenagens

    60/80/120 km/h a 0

     

    14,8/26,5/59,2 m

     

    13,6/24,1/56,4 m

    Consumo

    Urbano

    Rodoviário

     

    9,2 km/l

    11,9 km/l

     

    12,9 km/l

    17 km/l

    Ruído interno

    Neutro/RPM máx

    80/120 km/h

     

    42,1/68,5 dBA

    64,1/69,9 dBA

     

    41,8/67,2 dBA

    69,5/75 dBA

    Aferição

    Velocímetro real a 100 km/h

    Rotação do motor a 100 km/h em 5ª marcha

    Volante

     

    98 km/h

    3.000 rpm

    3 voltas

     

    99 km/h

    3.000 rpm

    3 voltas

    Seu bolso

    Preço

    Garantia

    Concessionárias

     

    R$ 85.000

    3 anos

    600

     

    R$ 79.990

    3 anos

    600

    Ficha Técnica

    Fiat Toro

    • Motor: flex, diant., transv., 4 cil., 16V, 1.747 cm³, 80,5 x 85,8 mm,  139/135 cv a 5.750 rpm, 19,3/18,8 kgfm a 3.750 rpm
    • Câmbio: manual, 5 marchas, tração dianteira
    • Direção: elétrica, 12,2 m (diâmetro de giro) 
    • Suspensão: McPherson (diant.) / multilink (tras.)
    • Freios: disco ventil. (diant.) / tambor (tras.)
    • Pneus: 215/65 R16
    • Peso: 1.606 kg
    • Peso/potência: 11,6/11,9 kg/cv
    • Peso/torque: 83,2/85,4 kg/mkgf
    • Dimensões: comprimento, 491,5 cm; largura, 184,4 cm; altura, 168,9 cm; entre-eixos, 299 cm; caçamba, 820 l; capacidade de carga, 650 kg; tanque de combustível, 60 l
    • Equipamentos de série: ESP, Isofix, duplo airbag, predisposição para som, calotas, Follow me Home, auxiliar de partida em rampas, sensor de pressão dos pneus e piloto automático

    Fiat Strada

    • Motor: flex, diant., transv., 4 cil., 8V, 1.332 cm³, 70 x 86,5 mm, 109/101 cv a 6.250/6.000 rpm, 14,2/13,7 kgfm a 3.500 rpm
    • Câmbio: manual, cinco marchas, tração dianteira
    • Direção: elétrica, 10,8 m (diâmetro de giro)
    • Suspensão: independente McPherson (diant.), eixo rígido com mola semielípticas (tras.)
    • Freios: disco ventilado (diant.) / tambor (tras.)
    • Pneus: 205/60 R15
    • Peso: 1.174 kg
    • Peso/potência: 10,8/11,6 kg/cv
    • Peso/torque: 82,7/85,7 kg/mkgf
    • Dimensões: comprimento, 448 cm; largura, 173,2 cm; altura, 159,5 cm; entre- eixos, 273,7 cm; caçamba, 844 l, capacidade de carga, 650 kg; tanque de combustível, 55 l
    • Equipamentos de série: airbags laterais, ESP, central multimídia, ar-condicionado, trio elétrico e rodas de liga-leve

    Avaliações do editor

    • Motor e Câmbio: As duas picapes têm tração 4×2 dianteira e câmbio manual de cinco marchas. Em relação ao motor, além de mais moderno, o 1.3 da Strada empurra um veículo mais leve e, por isso, obteve melhor rendimento que o 1.8 da Toro na pista.
    • Dirigibilidade: Maior e mais bem assentada, a Toro tem comportamento dinâmico melhor que a Strada, que é mais leve e menos estável.
    • Segurança: As duas possuem ESP, duplo airbag e cintos de três pontos para todos os ocupantes. Mas a Strada é mais completa.
    • Seu bolso: Por ser de um segmento inferior ao da Toro, a Strada custa menos, mas, como é lançamento, está sendo vendida sem descontos, enquanto a Toro sai com até 15% de abatimento.
    • Conteúdo: A Toro traz os itens mais importantes, mas nega um simples rádio de série, enquanto a Strada é mais completa tanto nos itens de conforto, quanto em estilo e segurança.
    • Vida a bordo: Mais espaçosa e confortável, a Toro oferece uma posição de dirigir melhor que a da Strada.
    • Qualidade: A Toro tem materiais de melhor qualidade na cabine. Mas a Strada compensa os plásticos duros com couro, no volante e maçanetas pintadas, entre outros cuidados.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Continua após a publicidade
    Publicidade