Clique e assine por apenas 8,90/mês

Chevrolet Bolt terá mais autonomia em segundo lote. Mas e o preço?

Elétrico traz novo conjunto de baterias, com maior capacidade. Vendas começam em fevereiro, mas a empresa não diz quantas unidades virão nem o preço

Por Paulo Campo Grande - Atualizado em 20 jan 2020, 16h04 - Publicado em 20 jan 2020, 16h01
Segundo lote importados dos EUA chega em fevereiro Divulgação/Chevrolet

O segundo lote do elétrico Chevrolet Bolt está chegando ao Brasil. A GM informou que as unidades destinadas ao Brasil já estão sendo produzidas, na fábrica da empresa em Michigan, nos Estados Unidos.

A fabricante não sabe dizer quantas unidades virão desta vez nem quanto vão custar, apesar de anunciar o início das vendas para fevereiro.

No primeiro lote, a empresa trouxe 50 unidades, vendidas a R$ 175.000 cada.

Na linha 2020, modelo traz novo conjunto de baterias Divulgação/Chevrolet

O modelo é o mesmo, mas virá com um novo conjunto de baterias de íons de lítio. A capacidade, que era de 60 kWh, subiu para 66 kWh.

Continua após a publicidade

Esse aumento de 10% representou um ganho de 33 km na autonomia do carro, que saltou de 383 km para 416 km, de acordo com o ciclo de medição da agência americana EPA (Environmental Protection Agency).

Nós testamos o Bolt EV do primeiro lote em fevereiro de 2018 e gostamos do comportamento do carro.

Tirando o silêncio incômodo nos primeiros quilômetros, logo nos esquecemos que estávamos ao volante de um elétrico. Apenas a suspensão dura nos pareceu precisar de adequação às condições de rodagem brasileiras.

Um carregador de corrente continua leva 30 minutos para carregar energia suficiente para o carro rodar 144 km Henrique Rodriguez/Quatro Rodas

Na pista te testes, o carro com 200 cv de potência e 36,9 mkgf de torque acelerou de 0 a 100 km/h em 7,5 segundos e freou de 80 a 0 km/h em 26,9 metros.

Continua após a publicidade

Na ocasião, a GM informou que, em um carregador de 240 volt/32 ampere, o Bolt pode recarregar as baterias com energia suficiente para rodar 40 km, em cerca de 30 minutos.

E que, usando um carregador de carga rápida (corrente contínua), pode abastecer o necessário para cobrir 144 km, com o mesmo tempo de recarga.

Mais tarde, submetemos o elétrico a um teste de autonomia, junto de outros quatro modelos, e ele se saiu muito bem. Confira aqui.

Versão Premier traz central multimidia e bancos de couro entre os equipamentos Divulgação/Chevrolet

O Bolt será vendido na versão mais completa Premier, que vem equipada com dez airbags, central multimídia, freio de emergência, sensor de tráfego traseiro e assistente de permanência na faixa, entre outros recursos.

Continua após a publicidade

As vendas estão previstas para começar em 26 concessionárias da rede Chevrolet credenciadas pela marca, em 12 cidades, selecionadas com base em estudos de mercado.

São elas: São Paulo, Campinas, São José dos Campos (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Florianópolis, Joinville (SC), Recife (PE) e Vitória (ES).

“O Bolt EV reúne características que simbolizam a visão de futuro que temos do automóvel, e nos surpreendeu tamanho interesse inicial de consumidores pelo produto”, disse Hermann Mahnke, diretor de Marketing da GM América do Sul.

Segundo a GM, todas as unidades do primeiro lote foram comercializadas no lançamento, no final de 2018.

Publicidade