Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Paulistana troca Sandero RS por um Astra 2005 para se livrar do IPVA

Natalia Moraes, a Nah Opaleira, substituiu o compacto esportivo pelo Chevrolet 2005 com 200.000 km para reduzir as despesas anuais. E não se arrepende

Por Isadora Carvalho Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
26 abr 2024, 17h00

Trocar de carro é algo que está sempre no radar do brasileiro, mas a tendência é optar por um modelo mais novo, com mais tecnologias e comodidades. Não é sempre assim que funciona, entretanto: em alguns casos, a procura é por carros (bem) mais rodados, mais acessíveis e que, muitas vezes, nem pagam mais o IPVA.

Essa foi a procura da paulistana Natalia Moraes, que é conhecida nas redes sociais como Nah Opaleira e já tem 112.000 seguidores no Instagram. Como o próprio nome do seu perfil sugere, Natalia é apaixonada pelo Chevrolet Opala e possui um Opala Standard ano 1976, com motor original de seis cilindros.

Nah Opaleira

Continua após a publicidade

Não é o seu Opala que Natalia buscou substituir, mas um Renault Sandero RS 2021. “Eu sempre tive um carro do dia a dia no qual eu pudesse ir e voltar do trabalho, e o Opala é o meu carro de fim de semana. Mas o custo anual com o Sandero estava muito alto pra mim”, conta Natalia.

Nah Opaleira - sandero

Ela colocou na ponta do lápis todas as despesas que tinha com o Renault e decidiu que encontraria um modelo mais antigo que pudesse oferecer conforto, que não pagasse mais IPVA e tivesse um seguro mais acessível.

Continua após a publicidade

Nah Opaleira - sandero

“Eu fiquei um ano e três meses com o carro e perdi R$ 10.000 de depreciação e ainda gastei mais R$ 11.600 apenas com gastos de IPVA, seguro e manutenção”, afirma. Natalia comprou o RS seminovo com apenas 10.000 km rodados e gastou R$ 4.000 na revisão de 22.000 km na concessionária, pois quis preservar a garantia.

Nah Opaleira - sandero

Continua após a publicidade

Em um garimpo nos sites de classificados, ela e o marido buscavam um Kadett, mas acabaram encontrando um Chevrolet Astra 2005 em bom estado. “Fomos ver o carro e fiquei encantada: o banco de couro estava preservado, o ar-condicionado gelando mais do que do RS e ele era completo, Direção hidráulica, ‘trio elétrico’, farol de milha e até central multimídia com conexão com Apple Carplay”, conta.

Ela fechou negócio e pagou R$ 26.000 no Astra, que a partir do ano que vem não pagará mais IPVA. O seguro do seu novo carro é de R$ 1.900, contra os R$ 4.100 que pagava do RS. 

Nah Opaleira - Astra

Continua após a publicidade

Em São Paulo, onde mora, carros com mais de 20 anos estão isentos da tributação, mas esse tempo varia para cada estado (a média brasileira são 15 anos). “A redução das despesas anuais é drástica e foi isso que motivou a minha decisão de trocar. A manutenção será acessível mesmo o Astra tendo 200.000 km rodados.”

Nah Opaleira - Astra

Questionada sobre o consumo do motor 2.0 aspirado da GM, conhecido por ser “beberrão”, Natalia confirma que a média de consumo é de apenas 5 km/l, mas argumenta que o RS fazia em média 5,9 km/l com o motor 2.0 16V F4R, de 150 cv e 20,9 kgfm. “E eu estou acostumada com um consumo elevado pois afinal tenho um Opala seis cilindros que faz entre 4 e 5 km/l”, complementa.

Continua após a publicidade

Nah Opaleira - Astra

Carros com mais de 14 anos estão entre os mais buscados

QUATRO RODAS questionou a OLX, um dos principais sites de classificados de carros usados, sobre qual a representação de carros mais antigos nas buscas da plataforma.

Há algum tempo temos observado que os modelos acima de 14 anos seguem com a maior fatia na preferência de buscas. De acordo com a Análise Setorial do quarto trimestre de 2023, elaborada pelo Data OLX Autos os veículos com essa faixa de idade representavam 29,8% da procura na plataforma nos últimos três meses do ano passado”, diz Flávio Passos, vice-presidente de Autos e Comercial do Grupo OLX. 

Segundo a plataforma em novembro de 2023, os modelos com mais de 13 anos representavam 36% das vendas, dois pontos percentuais acima em comparação com o mesmo período de 2022.

Compartilhe essa matéria via:

“A questão financeira é, sem dúvida, o fator que mais contribui para esse interesse. Entre esses aspectos, a isenção do IPVA é um que se destaca. Isso porque ela é concedida para veículos que têm, a partir de 10 anos, de acordo com cada Estado”, afirma Passos.

Segundo a Pesquisa de Intenção de Compra em Autos 2024, que entrevistou cerca de 500 consumidores brasileiros, 45% dos respondentes comprariam um automóvel com mais de 20 anos para obter isenção do IPVA. Dentre os questionados que não possuem automóvel, a proporção dos que topariam adquirir um modelo com duas décadas sobe para 60%.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.