Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Chrysler Airflow: uma tela para cada e o renascimento elétrico da marca

Salvação da Chrysler, o SUV chega em 2025. para 2028, a marca planeja operar com uma linha de modelos totalmente elétrica

Por Guilherme Fontana Atualizado em 5 jan 2022, 15h22 - Publicado em 5 jan 2022, 15h19

Antes com futuro incerto e sem posicionamento definido no grande conglomerado da Stellantis, a Chrysler finalmente teve o seu destino estabelecido. O conceito Airflow antecipa os planos, que farão da Chrysler uma marca totalmente elétrica. As mudanças, porém, ainda levarão alguns anos para acontecerem.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

O conceito elétrico é, na prática, uma atualização do protótipo homônimo apresentado em 2019. Isso porque o SUV passa a ter um visual muito próximo da realidade e uma concepção concreta de tecnologias e mecânica.

Chrysler Airflow
Perfil de cupê é um dos destaques visuais do Airflow, que tem ainda um grande entre-eixos Divulgação/Chrysler

Na aparência, o Airflow aponta que a fabricante norte-americana está mais italiana do que nunca, com um desenho elegante e fluido. A dianteira tem faróis de LED estreitos, sublinhados por uma barra cromada. O para-choque tem traços limpos, com apliques que simulam grades.

A traseira entra na tendência das lanternas inteiriças, com iluminação que vai de um lado a outro. Isso, unido ao caimento de cupê do teto e à traseira alta, acaba remetendo ao já conhecido Porsche Cayenne Coupé.

Chrysler Airflow
Traseira do Airflow é alta e ostenta lanternas interligadas Divulgação/Chrysler

Com exceção das 22 polegadas das rodas, as dimensões do modelo não foram divulgadas. É possível notar, porém, o grande entre-eixos.

Compartilhe essa matéria via:

Uma tela para cada

Com acabamento refinado, grande profusão de luzes e aparência próxima de um carro de produção, o interior foca na experiência individual de cada ocupante.

Além do motorista, que tem à disposição o quadro de instrumentos digital e a tela central, cada passageiro é brindado com uma tela exclusiva, com reprodução de conteúdo independente dos demais visores, além de câmeras também individuais para a realização de videoconferências. Caso queiram, os ocupantes podem compartilhar sua visualização com os demais.

Continua após a publicidade

Chrysler Airflow
Parte dianteira da cabine tem três telas, mas visual já próximo de um modelo de produção Divulgação/Chrysler

Segundo a marca, a nova arquitetura elétrica e de software STLA Brain é “altamente flexível”, permitindo o desenvolvimento e a atualização de recursos com maior rapidez sem a necessidade de um novo hardware, tudo feito no formato over-the-air.

O sistema fornece aplicativos baseados em inteligência artificial, aprimorando a navegação, a assistência por voz e até serviços de pagamento online. A plataforma permitirá ainda que o Airflow ofereça recursos de direção autônoma de nível 3.

Chrysler Airflow
Quem vai atrás também tem telas e câmeras individuais Divulgação/Chrysler

Longo alcance

O conceito é movido por dois motores elétricos, sendo um dianteiro e um traseiro, configurando a tração integral do modelo. Ao todo, as unidades entregam 204 cv de potência. A Chrysler garante, porém, que o Airflow é projetado para acomodar motores e baterias de maior capacidade, “oferecendo potencial para futuras aplicações de alto desempenho”, aponta.

Na configuração inicial, a autonomia declarada fica entre 563 e 643 quilômetros. Números de desempenho, porém, não foram revelados.

Chrysler Airflow
Os bancos têm largas abas laterais; teto panorâmico busca dar sensação de “sala de estar”, segundo a marca Divulgação/Chrysler

Ainda vai levar um tempo

Tanto a chegada do Airflow como um modelo de produção, quanto a virada da Chrysler, ainda levarão alguns anos. O primeiro elétrico da marca, possivelmente o Airflow, chegará apenas em 2025.

Não se sabe, porém, se o nome do conceito será mantido – o que pode acontecer como uma homenagem ao Airflow original, de 1934, um marco em aerodinâmica para a época.

Chrysler Airflow
Dianteira do Airflow tem aparência limpa, com poucos e discretos vincos Divulgação/Chrysler

“O Chrysler Airflow Concept representa a futura direção da Chrysler, de olho em um design dinâmico, tecnologias avançadas e conectividade perfeita que caracterizarão o portfólio totalmente elétrico que planejamos atingir”, disse o CEO da marca, Chrys Feuell. O prazo para que a eletrificação total da fabricante aconteça, porém, foi fixado para 2028.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

capa
Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo de QUATRO RODAS. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.


a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)