Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Mico? Peugeot Hoggar é cada vez mais procurada entre as picapes usadas

Descontinuada há bastante tempo, foi redescoberta pelo mercado e tem apresentado boa procura no segmento

Por Alexandre Ule Ramos Atualizado em 25 jul 2022, 18h58 - Publicado em 26 jul 2022, 00h30

Lançada em 2010, a Hoggar foi a primeira picape leve da história da Peugeot, que nasceu como metalúrgica, em 1810. A picape estreou nas versões de entrada X-Line, intermediária XR e na top de linha Escapade (mesmo nome da versão mais cara da perua 207 SW, que também adotava visual aventureiro).

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

As duas primeiras versões estavam equipadas com o motor 1.4 com 82 cv e 12,8 kgfm. Para os 1.135 kg de uma XR, era suficiente (a capacidade de carga é de 660 kg). A Escapade trazia motor 1.6 16V de 113 cv e 15,8 kgfm. A X-Line era a opção de trabalho, com rodas de aço sem calotas e acabamento simples. XR e Escapade eram voltadas para o lazer.

Todas contavam com o interessante degrau de acesso à caçamba, localizado na lateral. E também tinham, na época incomum, a garantia de três anos, pois uma das principais queixas dos consumidores em relação aos carros franceses (acontece até hoje) era sobre o custo da manutenção.

Compartilhe essa matéria via:
PEUGEOT HOGGAR
Hoggar Escapade ganhava adereços plásticos para ter visual diferenciado Marco de Bari/Quatro Rodas

Uma curiosidade é que a Hoggar tinha as portas do 207 quatro-portas, menores que as das versões de duas portas.

E sempre tinha vigia basculante de série. Existia ainda uma política diferenciada com relação aos acessórios, que eram instalados nas concessionárias. O destaque era o teto solar. Ou seja, não houve Hoggar com teto solar de fábrica, pois todos os que foram colocados tiveram sua instalação na rede autorizada.

Mas algumas mudanças eram necessárias para que a Hoggar pudesse enfrentar a concorrência e os tempos não andavam fáceis, pois, além dos concorrentes tradicionais, até mesmo a já então ultrapassada Courier dava trabalho ao modelo da Peugeot.

Assim, na linha 2012, a X-Line ganha protetor de caçamba, direção assistida, novos revestimentos dos bancos e relógio digital. A XR recebe aquecimento interno e também novos revestimentos. E a Escapade, por sua vez, agrega computador de bordo.

PEUGEOT HOGGAR ESCAPADE
Interior da Hoggar era o mesmo do hatch 207 Marco de Bari/Quatro Rodas

No último ano de vida, modelo 2014, a Hoggar passou a dispor das versões Active e Allure, ambas com motor 1.4, uma vez que a Escapade já havia sido retirada de linha, levando junto o motor 1.6 16V.

Houve em muitos dos guias Melhor Compra, entre os usados, indicações para essa picape. Ela era barata, bem acabada e eficiente para o trabalho leve. E parece que os consumidores perceberam isso, pois ultimamente a procura por ela aumentou.

É difícil achar alguma com quilometragem baixa, mas seu preço ainda é interessante. A Hoggar tem suas qualidades. Mas olho vivo na manutenção, pois tende a ser mais cara que a média do segmento.

Continua após a publicidade

Defeitos comuns na Peugeot Hoggar

Ruídos de suspensão dianteira – Causados por buchas e pivôs, esses ruídos são relativamente comuns. Embora incomodem, não são graves e são baratos de arrumar.

Coxins de motor e câmbio – Quando quebram, causam vibração excessiva do conjunto, o que também incomoda bastante. O problema é causado principalmente por impactos no solo. O conserto custa relativamente pouco.

Vazamento de óleo – Quando as gotas  de óleo aparecem no chão, verifique se o lubrificante não está saindo pelo sensor de temperatura do óleo, um defeito relatado em um bom número de unidades desse modelo e em outros Peugeot equipados com o motor 1.4.

Direção dura – Por causa desse problema, houve até recall, abrangendo também o vazamento de fluido hidráulico do sistema. Na hora da compra, verifique como está o comportamento da direção.

Vazamento de óleo da transmissão – Um problema que foi encontrado mesmo em carros com quilometragens baixas. A maior parte detectada nessas condições foi arrumada em garantia, mas mesmo assim fique atento.

A voz do dono

Nome: Hamilton Pereira Vaz da Silva
Idade: 53 anos
Profissão: comerciante
Cidade: São Paulo (SP)

O que eu adoro: “É confortável e econômico, nem parece uma picape quando estamos nela. Capacidade de carga e tamanho de caçamba também me atendem muito bem e esse foi um dos principais motivos para a aquisição dela.”

O que eu odeio: “Quebrei o para-choque dianteiro. Somando tudo, capa, aplique e grade, era uma verdadeira fortuna. O farol também teve um pequeno trincado, e na concessionária custaria mais de R$ 6.000!”

Preços médios da Peugeot Hoggar (KBB Brasil)

Preço médio Hoggar
Reprodução/Quatro Rodas

Preço das peças da Peugeot Hoggar

Preco-pecas Peugeot Hoggar
Reprodução/Quatro Rodas

Nós Dissemos em Novembro de 2016

Peugeto Hoggar

Novembro de 2016 – O fim da produção da picape já vinha sendo especulado há meses […] Nem o fato de ter uma das maiores caçambas da categoria e a boa capacidade de 742 quilos foram suficientes para melhorar o desempenho do modelo, que acabou sendo superado por Chevrolet Montana, Volkswagen Saveiro e a líder do segmento Fiat Strada.”

 

Pense também em um Ford Courier

Ford Courier
Marco de Bari/Quatro Rodas

Ford Courier  Baseada no Fiesta antigo, foi produzida entre 1997 e 2013, ou seja, teve vida muito longa. Em 2000 teve o facelift da linha Fiesta, quando ganhou o novo motor Zetec RoCam 1.6. Tem uma enorme caçamba, com capacidade de carga de 750 kg, muito alta para um carro de apenas 1.045 kg. Era ágil, econômica e robusta, tanto que durou o que durou.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.


a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo de QUATRO RODAS. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês