Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Como a velocidade máxima é limitada eletronicamente em um carro?

Há várias razões para limitar a velocidade, que vai de legislação a restrição dinâmica

Por Da Redação Atualizado em 11 Maio 2021, 16h03 - Publicado em 11 set 2018, 18h47
Chevrolet Captiva
A máxima do Captiva V6 era limitada a 160 km/h Divulgação/Chevrolet

É simples: usa-se a injeção eletrônica. Há várias razões para limitar a velocidade, que vai de legislação (para atender a leis locais) a restrição dinâmica, como o antigo Chevrolet Captiva.

Apesar de ter um V6 de 261 cv, o SUV de suspensão macia e centro de gravidade alto tinha uma máxima de 160 km/h.

Pode haver também impedimentos técnicos, como no Bugatti Veyron e Chiron. Ambos os hiperesportivos são capazes de ir além da velocidade máxima oficial, mas isso sobrecarregaria seus pneus feitos sob medida.

Como há muito tempo os carros usam acelerador eletrônico, a injeção simplesmente interrompe a aceleração no ponto predeterminado pela fabricante, permitindo a passagem de ar e combustível apenas para manter a velocidade máxima limitada.

250 km/h

BMW M5
A nova BMW M5 é um monstro de 600 cv – que só passa dos 250 km/h se você pagar a mais Divulgação/BMW
Continua após a publicidade

Um acordo de cavalheiros entre a maioria das montadoras alemãs e o governo local também fez com que a esmagadora maioria dos esportivos da Audi, BMW, Mercedes e Volkswagen não ultrapassasse os 250 km/h.

O limite seria uma contrapartida das empresas à manutenção de diversos trechos de autoestrada (autobahn, em alemão) sem qualquer restrição de velocidade.

Com a chegada de modelos cada vez mais potentes e a concorrência da Porsche, que nunca aderiu ao acordo, porém, as marcas gradualmente vêm alterando o limite de seus veículos.

A estratégia de empresas como Mercedes e BMW é aumentar (por um custo adicional) a velocidade máxima para 280 km/h ou 300 km/h, dependendo do veículo.

Diversos proprietários, no entanto, procuram remover a restrição por conta própria, usando kits de tuning ou fazendo modificações no sistema de injeção eletrônica.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo da QUATRO RODAS! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

ou

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

App QUATRO RODAS para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês