Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Teste: Ford Bronco Sport não é SUV de shopping, mas custa R$ 256.900

Pode até parecer um SUV de asfalto com alergia à terra, mas o Bronco Sport tem tração 4x4 avançada, suspensão off-road e faz bonito em qualquer terreno

Por Henrique Rodriguez Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 6 jun 2021, 00h10 - Publicado em 20 Maio 2021, 10h00
Ford Bronco Sport Wildtrack 2022
Sistema de tração 4×4 garante boa diversão nas trilhas fora de estrada (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Imagine se a Ford estivesse relançando a Rural (um utilitário que a marca teve nos anos 1970). Muita gente se empolgaria com a possibilidade de reviver algumas lembranças afetivas ou de comparar o carro novo com o antigo.

Esse foi o peso do lançamento dos novos Ford Bronco (chassi de longarinas) e Bronco Sport (monobloco) nos Estados Unidos.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90 

Os carros aproveitam não só o nome, mas também os elementos mais marcantes do design do modelo produzido por 30 anos, entre 1966 e 1996. Criou-se muita expectativa na fase de desenvolvimento e, depois de apresentados, boas filas de espera. O Bronco nem sequer começou a ser distribuído por lá.

Aqui, no Brasil, as coisas serão diferentes. O Bronco mais lembrado é o personagem de Ronald Golias (da época da Rural), seguido pelo Ford Bronco branco usado por O. J. Simpson em tentativa de fuga quando foi acusado do homicídio de sua ex-esposa, em 1994.

Continua após a publicidade
Ford Bronco Sport Wildtrack 2022
Único logotipo da Ford está na traseira, sem estepe à mostra (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Não há uma identificação com o nome. Além disso, a marca vive um momento bem particular. Também caberá ao Bronco Sport ajudar a estabilizar a imagem da Ford após o anúncio do fechamento de suas fábricas no Brasil.

Ford Bronco Sport Wildtrack 2022
Painel foca na funcionalidade dos porta-objetos e dos comandos (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Em outras palavras, o novo SUV médio terá que se garantir por conta própria. Spoiler: ele se garante e não é um SUV de aparências.

Única versão disponível no lançamento, o Ford Bronco Sport Wildtrak custa R$ 256.900. É um valor que o posiciona entre os SUVs médios de marcas generalistas e os de fabricantes de luxo.

Ford Bronco Sport Wildtrack 2022
O quadro de instrumentos tem 6,5” (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Pela estratégia traçada pela Ford, fica implícito que será mais fácil disputar clientes com modelos de entrada de Mercedes, BMW, Volvo e Land Rover, oferecendo mais equipamentos e maior capacidade no off-road cobrando muito menos, do que disputar clientes com o Jeep Compass com motor 2.0 turbodiesel de 170 cv e 37,5 kgfm, câmbio automático de nove marchas e tração 4×4, que acaba de mudar.

A versão topo de linha do Jeep, Trailhawk, parte dos R$ 216.990 e pode chegar aos R$ 237.690 com opcionais que o aproximam do conteúdo que o Ford tem de série.

Continua após a publicidade
Ford Bronco Sport Wildtrack 2022
Telas não são tão grandes, a central multimídia tem 8” (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O Bronco Sport, por sua vez, usa o motor 2.0 EcoBoost (turbo com injeção direta) a gasolina que vinha no Fusion, mas com 240 cv (8 cv a menos) e 38 kgfm (mantido), combinado com câmbio automático de oito marchas e um sistema de tração 4×4 mais complexo e versátil.

A tração nas quatro rodas não é permanente, mas ativada automaticamente pelo carro em condições normais. Em vez de um diferencial central Haldex ou Torsen, mais convencionais, usa acoplamento de dupla embreagem, que conecta o câmbio ao eixo traseiro quando necessário e é capaz de bloquear cada uma das rodas traseiras de forma independente.

Ford Bronco Sport Wildtrack 2022
Há carregador por indução e portas USB normal e tipo C (Fernando Pires/Quatro Rodas)
ford bronco sport
O seletor do câmbio é giratório (igual ao Fusion) (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Esse sistema permite variar a distribuição do torque entre os eixos, enviando até 70% da força para o eixo traseiro, e também funciona como um bloqueio central. Além disso, tem bloqueio do diferencial traseiro e o conjunto tem seu próprio sistema arrefecimento líquido, como no Mustang Mach 1 e no Focus RS.

ALMA DE RAPTOR

ford bronco sport
Há carregador por indução (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Há como bloquear os diferenciais manualmente, bem como desligar o controle de tração. Mas usar o seletor de modos de tração (que a Ford chama de G.O.A.T. Modes) é mais intuitivo.

São sete modos, que incluem desde os modos Eco, Normal e Escorregadio (para neve), mais convencionais, até os modos Areia, Lama e Rochas, mais específicos. Todos eles mudam o comportamento do motor, as respostas do acelerador e do câmbio, e modificam também a assistência na direção elétrica.

Continua após a publicidade
Ford Bronco Sport Wildtrack 2022
Bancos têm couro bicolor, mas só o do motorista vem com ajustes elétricos (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O modo Rocha, por exemplo, explora as primeiras marchas (mais curtas de propósito, por não ter uma caixa reduzida), para entregar mais força, e deixa o acelerador anestesiado, para evitar acelerações bruscas.

O modo mais divertido é o Esportivo, que permite andar rápido tanto no asfalto quanto em estradas de terra, onde sair de traseira é tão fácil quanto trazer o Bronco Sport de volta à trajetória original – como na F-150 Raptor.

Ford Bronco Sport Wildtrack 2022
Atrás, destaque para o bom vão para a cabeça (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O acerto de suspensão tem seu mérito. O conjunto McPherson dianteiro segue uma filosofia de alta performance voltada para o fora de estrada que envolve carga dos amortecedores e molas, tensão da barra estabilizadora e até a geometria do conjunto – que, ao esterçar as rodas, inclina mais a roda interna para reduzir o diâmetro de giro, como nos Mercedes.

Além disso, tanto a suspensão dianteira como a traseira (multilink) têm braços de alumínio, mais rígidos e leves, que reduzem a massa não suspensa e torna o conjunto mais preciso.

ford bronco sport

Continua após a publicidade
Ford Bronco Sport Wildtrack 2022
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

Tudo isso traz resultado. Os passageiros ficam bem isolados dos impactos com os quais a suspensão precisa lidar em estradas ruins. Daí vem a segurança para ousar mais onde não há asfalto.

Mas o Bronco Sport também vai muito bem em vias pavimentadas e sinuosas, onde a carroceria inclina menos do que o esperado. Também é no asfalto que o SUV revela uma qualidade de rodagem, de isolamento de vibrações do conjunto mecânico e de ruídos, digna de carros de luxo.

O desempenho é igualmente bom. Em nossa pista, precisou de meros 7,8 segundos para chegar aos 100 km/h, 0,2 s a menos que o declarado pela Ford. O consumo ficou em 8,5 km/l, no ciclo urbano, e 12,3 km/l, no rodoviário. Nada mal para um carro com 1.712 kg e visual quadradão.

HERANÇA DE FAMÍLIA 

Continua após a publicidade

A dianteira, com os faróis integrados com a grade e o nome do carro em destaque, é inspirada na primeira geração do Ford Bronco. Mas onde antes havia uma luz de seta, agora há barras de leds diurnos, e o simples projetor redondo agora é um farol de led.

Ford Bronco Sport Wildtrack 2022
Faróis e grade honram a imagem do Bronco original (Fernando Pires/Quatro Rodas)

De perfil, a comparação com os Land Rover é inevitável: o teto com a seção traseira mais alta remete ao Discovery, enquanto a inclinação da coluna C remete ao Freelander – que, por sinal, foi criado quando a fabricante britânica ainda pertencia à Ford.

Também fica evidente o bom espaço nas caixas de roda e o amplo vão livre (22,3 cm). Rodas aro 17 permitem que os pneus sejam mais carnudos de propósito.

Ford Bronco Sport Wildtrack 2022
Faróis e grade honram a imagem do Bronco original (Fernando Pires/Quatro Rodas)

A traseira guarda poucas lembranças do passado. As mais notáveis são as lanternas com formato mais vertical e a tampa do porta-malas, que pode ter seu vidro aberto de forma independente. Também tem o único logotipo da Ford que você encontrará em todo o Bronco Sport.

Falando no porta-malas, ele traz boas sacadas. Todo emborrachado, ainda tem um tampão que na verdade é uma placa articulada que pode se transformar em prateleira, mesinha ou divisória.

Ford Bronco Sport Wildtrack 2022
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

O compartimento ainda tem luzes internas e na própria tampa, com foco que pode ser direcionado para dentro ou para fora do carro. Nas laterais, há uma tomada de 110 V (com padrão americano) e outra de 12 V.

O interior é interessante, com bancos confortáveis forrados de couro de dois tons, portas dianteiras e painel com superfícies emborrachadas e bom espaço interno na frente e atrás, onde o assento é mais elevado e o segundo nível do teto mostra seu valor.

Ford Bronco Sport Wildtrack 2022
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

O SUV médio da Ford ainda tem nove airbags, piloto automático adaptativo, frenagem autônoma de emergência, assistentes de permanência em faixa e de manobras evasivas e acesso remoto via app FordPass.

As circunstâncias e o momento não são os mais favoráveis ao Bronco Sport, mas trata-se de um carro que realmente entrega a proposta fora de estrada sem comprometer a vida no asfalto. Ele é quase como um mini-Land Rover Defender. Ou seria um Ford Freelander?

VEREDICTO: O Bronco Sport é uma grata surpresa como carro, mas seu posicionamento de preço será um tanto ingrato para um Ford.

Teste de desempenho – Ford Bronco Sport

Aceleração:

  • 0 a 100 km/h: 7,8 s
    0 a 1.000 m:
    29,1 s – 180,7 km/h
  • Velocidade Máxima:
    180 km/h
  • Retomada:
    D 40 a 80 km/h: 3,6 s
    D 60 a 100 km/h: 4,5 s
    D 80 a 120 km/h: 5,8 s
  • Frenagens:
    60/80/120 km/h – 0 m: 14,4/25,2/59,3 m
  • Consumo:
    Urbano: 8,5 km/l
    Rodoviário: 12,3 km/l
  • Ruído Interno:
    Neutro/RPM máx.: 39,9/64,3 dBA
    80/120 km/h: 61/67,6 dBA
  • Aferição:
    Velocidade real a 100 km/h: 100 km/h
    Rotação do motor a 100 km/h em 8ª marcha: 1.750 rpm
  • Volante:
    2,7 voltas
Ford Bronco Sport Wildtrack 2022
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

Ficha Técnica – Ford Bronco Sport

  • Preço: R$ 256.900
  • Garantia: 3 anos
  • Motor: gas., dianteiro, transversal, 4 cil., 16V, turbo, 1.999 cm³, 240 cv a 5.500 rpm, 38 kgfm a 3.000 rpm
  • Câmbio: automático, 8 marchas, tração 4×4
  • Suspensão: ind. McPherson (diant.), multilink (tras.)
  • Freios: disco ventilado (diant. e tras.)
  • Direção: elétrica, 11,4 (diâmetro de giro)
  • Pneus: 225/65 R17
  • Dimensões: comprimento, 438,6 cm; largura, 193,8 cm; altura, 179,7 cm; entre-eixos, 267 cm; porta-malas, 482 l; tanque de combustível, 64 litros
  • Ângulos: A 30,4/B 24,4/C 33,1°
  • Vão livre do solo: 22,3 cm

*Dado de fábrica

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Capa Quatro Rodas 744 Abril 2021

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Os automóveis estão mudando.
O tempo todo.

Acompanhe por QUATRO RODAS.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.