Teste: Chevrolet Spin Activ7, com novo visual e sete lugares

Com preços de até R$ 83.400, versão adianta novidades que chegarão ao restante da linha no próximo mês e que reforçam apelo custo/benefício/espaço interno

Na dianteira, os faróis ganharam filetes de leds

Na dianteira, os faróis ganharam filetes de leds (Divulgação/Chevrolet)

O novo Chevrolet Spin já perdeu a vergonha e resolveu dar as caras – ao menos na versão aventureira Activ, primeira a ser revelada pela marca.

Com preços que variam de R$ 79.900 a R$ 83.400, o modelo recebeu mudanças no visual e, finalmente, está alinhado com os outros carros do fabricante.

Os farois estão mais refinados e contam com filetes de leds. Na traseira, as lanternas invadem a tampa do porta-malas.

Sem estepe na traseira, versão aventureira ganhou opção de sete lugares

Sem estepe na traseira, versão aventureira ganhou opção de sete lugares (Divulgação/Chevrolet)

Por dentro, a segunda fileira de bancos tem trilhos para aumentar em até 6 cm o espaço para as pernas dos passageiros (ou dedicar 5 cm extras à bagagem).

E essa não foi a única melhoria para quem viaja atrás: os encostos dianteiros ficaram 2,6 cm mais finos para aumentar a amplitude sem mexer no entre-eixos.

Sentiu falta do estepe pendurado na tampa traseira? Graças a essa mudança, o Spin Activ também ganhou opção de sete lugares (batizada de Activ7).

No painel, as linhas ficaram mais retilíneas e há novos detalhes cromados

No painel, as linhas ficaram mais retilíneas e há novos detalhes cromados (Divulgação/Chevrolet)

Até então somente a configuração topo de linha LTZ tinha a terceira fileira no porta-malas. O problema é que os bancos ainda não se escondem sob o assoalho.

Só não é tão fácil perceber quais foram as mudanças no painel.O quadro de instrumentos passou a ser o mesmo do Tracker. Fora isso, a tampa do porta-luvas é nova.

Se a sensação geral é de que o Spin mudou apenas o necessário, o mesmo pode ser dito ao dirigir. Afinal, quase não houve alterações no conjunto mecânico.

Segundo a GM, os revestimentos dos bancos foram pensados para facilitar a higienização

Segundo a GM, os revestimentos dos bancos foram pensados para facilitar a higienização (Divulgação/Chevrolet)

A GM diz que motor e câmbio tiveram atualizações eletrônicas para deixar as trocas de marchas mais rápidas, enquanto a suspensão foi recalibrada.

Na pista de testes da marca, foram necessários só 12 segundos para chegar aos 100 km/h, contra os 13,1 s da versão LTZ, que colocamos à prova em 2016.

Ao volante, quase não há diferenças comparado ao modelo anterior e o foco é conforto. Pena que ainda faltem controles eletrônicos de tração de estabilidade.

Recursos aumentam em até 9 cm o espaço para as pernas na segunda fileira

Recursos aumentam em até 9 cm o espaço para as pernas na segunda fileira (Divulgação/Chevrolet)

No quesito segurança, o Spin ganhou cinto de três pontos e apoios de cabeça para todos os ocupantes, além do sistema Isofix de fixação de cadeirinhas.

A lista de equipamentos de série ficou mais recheada, com câmera de ré, sensor de chuva, acendimento automático de faróis e alerta de esquecimento de pessoas ou objetos no banco traseiro.

Segundo o fabricante, a principal preocupação foi não elevar o preço em relação ao antecessor – o aumento foi de aproximadamente R$ 3.000 na opção de cinco lugares.

Bancos da terceira fileira não podem ser guardados sob o assoalho, como era possível na Zafira

Bancos da terceira fileira não podem ser guardados sob o assoalho, como era possível na Zafira (Divulgação/Chevrolet)

Isso significa que o apelo custo/benefício ainda está a favor do Spin, um dos únicos modelos com sete lugares abaixo dos R$ 100.000 (além do veterano Fiat Doblò, de R$ 87.190).

Veredito

Visual é questão de gosto pessoal, só que o Spin Activ ganhou argumentos de venda que vão além do novo estilo.

Mais equipado, com opção de sete lugares e preços semelhantes àqueles que eram praticados na versão anterior, o modelo continua como uma das melhores opções “custo/benefício/espaço” do mercado.

Quadro de instrumentos foi emprestado do SUV Tracker

Quadro de instrumentos foi emprestado do SUV Tracker (Divulgação/Chevrolet)

Teste de pista

  • Aceleração de 0 a 100 km/h: 12 s
  • Aceleração de 0 a 1.000 m: 33,9 s – 150 km/h
  • Velocidade máxima: 169 Km/h*
  • Retomada de 40 a 80 km/h: 5,2 s
  • Retomada de 60 a 100 km/h: 7 s
  • Retomada de 80 a 120 km/h: 9,3 s
  • Frenagens de 60/80/120 km/h a 0 m: 15,9/27,2/62,6 m
  • Consumo urbano: 11,4 km/l
  • Consumo rodoviário: 15,3 km/l
    *Dado de fábrica
    Avaliação em pista feita com gasolina.

Ficha técnica – Chevrolet Spin Activ7

  • Preço: R$ 83.400
  • Motor: flex, dianteiro, transversal, 4 cilindros em linha, 8V, 1.796 cm3; 111/106 cv a 5.200 rpm, 16,8/17,7 mkgf a 2.800/2.600 rpm
  • Câmbio: automático, 6 marchas, tração dianteira
  • Suspensão: McPherson (dianteiro) /eixo de torção (traseiro)
  • Freios: discos ventilados (dianteiro), tambor (traseiro)
  • Direção: elétrica; diâmetro de giro, 10,8 m
  • Rodas e pneus: liga leve, 205/60 R16
  • Dimensões: comprimento, 441,5 cm; altura, 168,9 cm; largura, 176,4 cm; entre-eixos, 262 cm; peso, 1.275 kg; tanque, 53 l; porta–malas, 162/553 l
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

  1. Mauricio Massari

    Sem ESP??? Só aí já teria uma nota máxima de 3 estrelas em colisão antes do teste acontecer… Vai entender o que se passa na cabeça das montadoras… Existem opções no mesmo valor mais seguras, infelizmente, com menos espaço.