Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Testamos: GWM Ora 03 anda mais e entrega mais que o BYD Dolphin?

Testamos o GWM Ora 03 GT, topo de linha do compacto elétrico, que chega com estilo, qualidade e conteúdo, para agitar o já revolto mar do mercado nacional

Por Guilherme Fontana Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 31 jan 2024, 15h23 - Publicado em 3 nov 2023, 18h33

A GWM disse, no início de sua operação no Brasil, que os carros elétricos não eram prioridade em seus planos por aqui. Porém, após algumas clínicas e fortes movimentações no mercado, a marca rapidamente mudou de ideia e apresentou o Ora 03, um compacto estiloso que chega como o primeiro GWM elétrico do país, já com a pretensão de ser produzido por aqui nos próximos anos.

Mais do que isso, ele não esconde que tem uma presa em vista: o BYD Dolphin. Mas será o Ora 03 páreo para o carro elétrico que é o mais vendido do mercado brasileiro?

GWM ORA 3 GT
A traseira demonstra ter muita originalidade (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O GWM Ora 03 chega em duas versões: Skin (R$ 150.000) e GT (R$ 184.000). Há também a série especial Copacabana, baseada na Skin, limitada a 200 unidades e que sai por R$ 150.000 (ou R$ 160.000, com teto solar panorâmico).

Compartilhe essa matéria via:

Como comparação, o BYD Dolphin parte de R$ 149.800 e chega aos R$ 179.800 na versão Plus. Levamos para a pista a versão mais cara do GWM, que traz equipamentos e visual exclusivos e autonomia estendida.

GWM ORA 3 GT
GT acelera de 0 a 100 km/h em 8,1 segundos (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O Ora 03 GT leva o mesmo motor de 171 cv e 25,5 kgfm das demais versões, mas se diferencia pela bateria maior, de 63 kWh, contra 48 kWh da versão Skin. Com estes números, o Ora 03 tem desempenho esportivo e empolgante, com acelerações rápidas e arrancadas abruptas – com direito a controle de largada na versão GT.

Em nossa pista, ele acelerou de 0 a 100 km/h em 8,1 segundos, empatado com os 8,2 segundos divulgados pela fábrica. E atingiu 166,6 km/h de velocidade máxima, embora oficialmente o GWM seja limitado eletronicamente em 160 km/h, para economizar bateria.

Continua após a publicidade

A autonomia projetada é de 319 km no padrão Inmetro. E na hora de frear, o GT parou com equilíbrio e em espaços apenas dentro da média. Vindo a 80 km, precisou de 26,1 metros para parar.

GWM ORA 3 GT
A cabine exibe visual sóbrio e muito bem acabado (Fernando Pires/Quatro Rodas)

As unidades do modelo destinadas ao Brasil têm as mesmas especificações mecânicas das vendidas na Europa. Ou seja, ele chega por aqui com um ótimo acerto de suspensão, mais firme e estável, que combina com sua proposta esportiva. Se o ajuste dá prazer ao dirigir, faz sentir mais as imperfeições do solo, porém.

GWM ORA 3 GT

A direção também tem vocação esportiva e garante a diversão por ser direta, mas teria uma condução ainda melhor se o volante fosse menor e o aro, mais grosso. Como está, combina com o estilo retrô do interior, mas justamente por isso passa uma sensação de ultrapassado.

GWM ORA 3 GT
As telas têm 10,25 polegadas cada uma, os comandos do ar-condicionado remetem aos Mini e o seletor de câmbio é giratório (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Para alterar os parâmetros de condução, há os modos Eco, Normal, Esportivo, Esportivo+, Automático e Individual, além dos modos exclusivamente de direção, Conforto, Normal e Esportivo.

Continua após a publicidade
GWM ORA 3 GT
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

Apesar do escorregão do volante, o interior do Ora 03 GT é caprichado. Há evidente cuidado no acabamento, com materiais de bom toque e aparência, vãos regulares entre as peças e variedade de brilhos e texturas.

GWM ORA 3 GT
Bancos bonitos e confortáveis, mas espaço é apenas suficiente na traseira; porta-malas de 228 litros é pequeno (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O painel é todo revestido de material que imita couro, com a parte superior emborrachada. Nos apoios de braço das portas há peças que imitam aço escovado, enquanto, próximo ao seletor giratório do câmbio, há outra textura listrada.

GWM ORA 3 GT

As saídas de ar compondo um elemento único alargam visualmente o interior do compacto, e os comandos do ar remetem aos dos Mini, mas não combinam com nenhum outro elemento. O destaque de modernidade vem com as telas de 10,25” do quadro de instrumentos e da central multimídia, que tem Android Auto e Apple CarPlay sem fio. No GT, a combinação de cores de painel e bancos é sempre a mesma.

GWM ORA 3 GT

Continua após a publicidade

Entre os equipamentos, o Ora 03 GT tem uma lista extensa. Há faróis e lanternas full-led, sete airbags, câmera 360o, ar-condicionado digital automático, alerta e frenagem em tráfego cruzado dianteiro e traseiro, piloto automático adaptativo, frenagem automática de emergência, alerta de pontos cegos, leitura de placas de velocidade, assistente de permanência e centralização de faixa, e teto solar panorâmico elétrico.

GWM ORA 3 GT
Compacto apresenta não só visual, mas também comportamento esportivo (Fernando Pires/Quatro Rodas)
GWM ORA 3 GT
Bem equipada, versão GT traz teto solar elétrico, chave presencial e roda de 18 polegadas com desenho exclusivo (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Há ainda sistema Smart-Start – em que o motorista não precisa pressionar nenhum botão para ligar o carro (basta entrar no veículo portando a chave) –, sistema de estacionamento autônomo, tampa do porta-malas elétrica e carregador de celular por indução.

GWM ORA 3 GT

Compartilhe essa matéria via:

 

Já o espaço não causa tanta empolgação. Quem vai atrás tem vaga apenas suficiente, desde que não tenha mais de 1,80 m. O túnel central é baixo e permite acomodar um terceiro passageiro, mas o Ora 03 não oferece espaço lateral sufiente para três.

GWM ORA 3 GT

Continua após a publicidade

Atrás, há apenas uma porta USB e nada de saída de ar-condicionado. O porta-malas vai pelo mesmo caminho, com seus tímidos 228 litros, muito menos que os 345 litros do principal concorrente, o Dolphin.

GWM ORA 3 GT

Por fora, o Ora 03 GT tem personalidade, embora demonstre evidentes inspirações em Porsche, Mini e Fusca na dianteira, onde ostenta apenas o logo da linha Ora (um ponto de exclamação) e nada de GWM, assim como acontece com os Haval. A traseira é o ponto alto do estilo e foge de qualquer comparação. Em destaque estão o nome do modelo e da marca, além das luzes de seta e ré no para-choque.

GWM ORA 3 GT
Estilo é bem cuidado nos detalhes, como no aerofólio e nos faróis (Fernando Pires/Quatro Rodas)

As lanternas com as funções de freios e posição ficam embutidas no vidro traseiro e dispostas em três barras. De lado, as rodas de 18” têm desenho exclusivo com aplique em vermelho e há a identificação GT na lateral do aerofólio.

GWM ORA 3 GT
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

Outra exclusividade visual da versão está nos para-choques mais esportivos (com direito a um simulador de difusor na traseira, com peças verticais vermelhas, e luz de neblina). Os plásticos de para-choques, saias laterais e para-lamas têm estampa e textura que imita fibra de carbono – um diferencial dispensável.

Continua após a publicidade
GWM ORA 3 GT
Tomada CCS2 serve para recargas públicas e domésticas. Motor fica na dianteira (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O Ora 03 GT fica devendo em espaço, mas conquista por tecnologia, acabamento e, principalmente, pela dirigibilidade próxima à de um carro alemão. E isso, na briga contra o Dolphin Plus, pode contar muito.

GWM ORA 3 GT

Veredicto Quatro Rodas

O Ora 03 GT peca em espaço, mas tem tecnologia e estilo de sobra. Mais que isso, é uma alternativa mais divertida ao BYD Dolphin. 

Ficha Técnica – GWM ORA 03 GT

Motor: elétrico, dianteiro, 171 cv, 25,5 kgfm
Bateria: íons de lítio, 63 kWh; capac. de recarga, 11/67 kWh (AC/DC)
Câmbio: automático, 1 marcha + ré, tração dianteira
Suspensão: McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
Direção: elétrica
Freios: disco nas quatro rodas
Pneus: 215/60 R18
Dimensões: comprimento, 425,4 cm; largura, 184,8 cm; altura, 160,3 cm; entre–eixos, 265 cm; porta-malas, 228 l; peso, 1.580 kg

Teste Quatro Rodas – GWM ORA 03 GT

Aceleração
0 a 100 km/h 8,1 s
0 a 1.000 m 30,2 s – 166, 6 km/h
Velocidade máxima 166,6 km/h
Retomadas
D 40 a 80 km/h 3,1 s
D 60 a 100 km/h 4,1 s
D 80 a 120 km/h 5,9 s
Frenagens
60/80/120 km/h a 0 14,4/26,1/58,8 m
Consumo
Urbano n/d
Rodoviário n/d
Ruído interno
Neutro/RPM máx. — /– dBA
80/120 km/h 60,3/74,2 dBA
Aferição
Velocidade real a 100 km/h 99 km/h
Rotação do motor a 100 km/h
Volante 2,5 voltas
Seu Bolso
Preço básico R$184.000
Garantia 5 anos

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Os automóveis estão mudando.
O tempo todo.

Acompanhe por QUATRO RODAS.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.