Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Mitsubishi Lancer HLE

Nova versão intermediária HLE amplia o número de opções na linha do modelo, que segue sem mudanças mais radicais

Por Ulisses Cavalcante Atualizado em 9 nov 2016, 14h41 - Publicado em 17 set 2015, 15h48
testes

Lançado em 2007, o Mitsubishi Lancer chegou ao Brasil em 2012 e quase não mudou de lá para cá. Agora a fábrica está apresentando uma nova versão intermediária, para ampliar o número de opções ao consumidor. Apesar de recém-lançada, essa versão HLE evidencia a idade avançada do carro. Seu design que já não surpreende como no passado e a falta de recursos a bordo são testemunhas de que seu projeto está defasado.

O Lancer HLE não tem, por exemplo, sensor de estacionamento. Sua direção é hidráulica (quando o padrão atual é assistência elétrica) e a coluna de direção não oferece ajuste de profundidade. Não há nem mesmo travamento automático das portas. Embora não faltem airbags laterais, de cortina e para o joelho do motorista, a Mitsubishi fica devendo controle de tração e estabilidade. Entre os itens de série, a HLE vem com teto solar elétrico, bancos de couro, comandos de som no volante e central multimídia com tela touch de 7 polegadas.

lancer02.jpeg

O motor 2.0 de 160 cv só roda com gasolina (o que não é ruim, mas é uma limitação que não é bem vista pelos consumidores). Na parte mecânica, há uma compensação, porém. A transmissão automática CVT (de relações infinitas) tem seis marchas definidas que podem ser trocadas por meio de borboletas atrás do volante. A suspensão independente nas quatro rodas também merece destaque. Ao volante, o Lancer transmite solidez de rodagem. Ele é competente nas curvas e bom de guiar.

No fim das contas, todas as faltas anotadas aqui poderiam ser relevadas se o preço do carro fosse menor. Mas, a R$ 85 490, ele está pouco abaixo do Corolla XEi (R$ 87 770), rival mais equipado e atual. Se a versão HLE tivesse o preço da HL (R$ 73 990), o Lancer seria uma compra bem mais interessante.

Continua após a publicidade

LEIA MAIS:

– Mitsubishi Lancer ganha facelift nos EUA

– Comparativo: Subaru WRX STI x Mitsubishi Lancer Evo X John Easton

– Lancer Evolution ganha Final Edition nos EUA

VEREDICTO

O Lancer sente o peso da idade e a versão HLE deveria ter preço mais atraente para se tornar interessante.

★★★☆

FICHA TÉCNICA
Motor diant., 4 cil
Cilindrada 1 998 cm3, 16V, transv., DOHC
Diâmetro x curso 86 x 86 mm
Potência 160 cv a 6 000 rpm
Torque 20,1 mkgf a 4 200 rpm
Câmbio automático, CVT, 6 marchas, tração dianteira
Dimensões comprimento, 457 cm; altura, 150,5 cm; largura, 176,5 cm; entre-eixos, 263,5 cm
Peso 1 375 kg
Tanque 59 l
Suspensão dianteira McPherson
Suspensão traseira multilink
Freios disco ventilado (diant.), sólido [tras.)
Pneus liga leve, 205/60 R16
Equipamentos direção hidráulica, faróis de neblina, couro, volante com paddle-shifts e comandos de som, pedais de metal, multimídia com tela touch, airbags laterais, teto solar
Consumo urbano 8,3 km/l
Consumo rodoviário 12,4 km/l
0 a 100 km/h 10,6 s
0 a 1000 m 32 s – 165,6 km/h
Retomada 40 a 80 em 3ª (ou D) 4,7 s
Retomada 60 a 100 em 4ª (ou D) 5,7 s
Retomada 80 a 120 em 5ª (ou D) 7,5 s
Velocidade máxima 198 km/h
Frenagem 17,4/29,6/70,3 m
Continua após a publicidade

Publicidade