Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Onix Plus recebe peça paralela a preço de original na revisão de 60.000 km

Chevrolet Onix Plus rompe a barreira dos 60.000 km com parada na oficina. Uso de filtro não genuíno e troca das pastilhas de freio se repetem

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 23 set 2021, 08h37 - Publicado em 23 set 2021, 08h29
Onix Plus
Quilometragem redonda ao chegar à concessionária Leonardo Barbosa/Quatro Rodas

Nosso carro chegou à concessionária Primarca de São Caetano do Sul (SP) com o hodômetro cravado nos 60.000 km. Deu até aquela sensação satisfatória. O sedã é o primeiro carro da nossa frota a avançar a essa nova etapa do teste, que agora vai até 100.000 km, e teve a devida manutenção preventiva.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

O serviço de 60.000 km não reserva nada de especial. Além da troca do óleo e dos filtros de óleo e combustível, é feita a troca do fluido de freio, preconizada a cada 20.000 km. O filtro de ar do motor é substituído a cada 40.000 km e as velas, só aos 100.000 km.

O serviço custa R$ 744 no site da fabricante, mas nos custou R$ 769. Ao dar entrada, o técnico quis empurrar o de sempre: lavagem técnica do motor, kit lubrificação e até aditivo do radiador. Negamos, mas pedimos alinhamento e balanceamento, ao custo de R$ 194.

Onix Plus
Onix Plus estreia o serviço de 60.000 km Leonardo Barboza/Quatro Rodas

Já sabíamos, porém, que a concessionária recomendaria a substituição das pastilhas de freio dianteiras. Isso até poderia estar previsto no plano de revisão, pois, novamente, duraram 30.000 km. Custou mais R$ 579 de peças e R$ 125 de mão de obra.

  • A surpresa foi a concessionária recomendar a retífica dos discos (R$ 180) para assentar melhor as pastilhas. É menos que os R$ 840 dos discos novos. Surpreende ver concessionária recomendar isso, porém aceitamos.

    De acordo com a Chevrolet, “permite processo específico de reacabamento do rotor do freio em determinados casos, desde que esteja de acordo com os parâmetros descritos no manual de reparações disponível na rede de concessionárias. Caso contrário, a substituição dos discos se faz necessária.”

    A conta fechou em R$ 1.947, além de R$ 100 do filtro de cabine (anti-pólen). Caro: a peça genuína da GM costuma custar entre R$ 70 e R$ 80. Pior que pagar mais caro foi descobrir, na checagem da revisão, na Fukuda Motorcenter, que mais uma vez uma concessionária Chevrolet instalou um filtro paralelo, de fabricante genérica.

    Procurada sobre este caso em específico, a GM se limitou a dizer que “possui o filtro antipólen como peça genuína para o Chevrolet Onix”. Então fica a dica: mesmo levando seu carro na concessionária, um representante da fabricante, é bom ficar de olho para saber se estão usando as peças do próprio fabricante.

    Chevrolet Onix Plus – 60.474 km

    Ficha técnica:
    Versão: Premier 1.0 12V Turbo
    Motor: 3 cilindros, dianteiro, transversal, 999 cm3, 12V, turbo, 116/116 cv a 5.500 rpm, 16,8/16,3 mkgf
    a 2.000 rpm
    Câmbio: Automático, 6 marchas, tração dianteira
    Seguro: R$ 1.112 (Perfil Quatro Rodas)
    Revisões: Até 60.000 km – R$ 3.012
    Gasto no mês: Combustível: R$ 740,11
    Revisão: R$ 769
    Freio: R$ 884
    Consumo: No mês: 15,6 km/l com 37,3% de rodagem na cidade
    Desde dez/19: 13,3 km/l com 29,5% de rodagem na cidade
    Combustível: Flex (gasolina)

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

    CAPA quatro rodas setembro edição 749
    arte/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade