Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Câmbio do Caoa Chery Tiggo 5X testa nossa paciência na serra

Motor 1.5 turbo garante bom desempenho ao Tiggo 5X, mas só quando o ritmo não depende tanto do comportamento do câmbio

Por Henrique Rodriguez 6 Maio 2021, 09h14
Caoa Chery Tiggo 5X
Tiggo 5X em Boiçucanga (SP). Difícil foi a volta Isadora Carvalho/Quatro Rodas

Como só havia dirigido o Caoa Chery Tiggo 5X no trânsito da cidade, a repórter Isadora Carvalho acabou optando pelo SUV para uma viagem até o litoral de São Paulo.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90.

“É curioso como a experiência com o câmbio do Tiggo muda de acordo com a velocidade. Acima de 100 km/h, você até esquece que o carro está trocando as marchas sozinho e aproveita bem a força do motor 1.5 turbo. O que me chamou a atenção na descida da serra foi o comportamento da suspensão, um pouco desconectada de tão macia que ela é”, conta Isadora.

A suspensão do Tiggo 5X é assunto recorrente por aqui. Ela foi completamente reapertada aos 50.000 km (aliás, como em todas as outras revisões) e voltou a fazer barulho na traseira e a ter batidas secas mais fortes no conjunto dianteiro ao passar por lombadas.

  • Quem vai ao litoral de São Paulo sabe que a parte mais intensa é a volta, com subida de serra. “Estava confiante na disposição do motor para voltar de Boiçucanga (SP) pela Via Anchieta. Mas havia tantos caminhões naquele momento que a viagem se tornou um exercício de paciência nas ultrapassagens. Por vezes me vi brigando com o câmbio, que demorava para ter uma reação de redução de marcha para buscar mais força e ganhar velocidade. E por vezes isso me fez perder o momento ideal e atrapalhei o ritmo de quem vinha atrás”, relatou a repórter.

    A repórter elogiou o espaço interno e o porta-malas do SUV: “Éramos quatro, sendo uma criança em cadeirinha, e não houve reclamações, nem precisamos transportar nossos pertences dentro da cabine por falta de espaço.”

    Tiggo 5X – 55.154 km

    Ficha técnica:
    Versão: TXS 1.5 16V Turbo
    Motor: 4 cilindros, dianteiro, transversal, 16V, turbo, 150/147 cv a 5.500 rpm, 21,4 mkgf a 1.750 rpm
    Câmbio: Automatizado, dupla embreagem, 6 marchas
    Seguro: R$ 2.004 (Perfil Quatro Rodas)
    Revisões:
    Até 60.000 km – R$ 4.028
    Gastos no mês: Combustível: R$ 503
    Consumo: No mês: 6,9 km/l com 45,6% de rodagem na cidade
    Desde jul/19: 8,9 km/l com 32,8% de rodagem na cidade
    Combustível: flex (gasolina)

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Capa Quatro Rodas 744 Abril 2021
    Arte/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade