Clique e assine por apenas 5,90/mês

Longa Duração: Renault Kwid chega à reta final com avalanche de queixas

Poucos carros alcançaram o fim da jornada com tantos sinais da ação do tempo: ruídos, tremores e estalos tomam conta do subcompacto

Por Péricles Malheiros - Atualizado em 27 nov 2019, 12h05 - Publicado em 17 jul 2019, 07h00
Kwid: quanto mais o tempo passa, mais barulho ele faz Rodrigo Ribeiro/Quatro Rodas

Muitos carros de entrada já passaram pelo Longa Duração. Só na história recente, tivemos Ford Ka (das gerações atual e anterior), Uno, Mobi, Onix, Up!, só para citar alguns exemplos.

Poucos deles chegaram à reta final acompanhados de tantas queixas quanto o Kwid.

Logo de cara, quando estreou em nossa frota, em março de 2018, uma avalanche de queixas: barulho e vibração exagerados em função da ativação da ventoinha do radiador, resposta lenta do pedal de freio e ruídos de acabamento interno.

Com o passar do tempo, novas reclamações surgiram. Limpador de para-brisa barulhento, suspensão com estalos repentinos… E a lista não para de crescer.

O repórter Rodrigo Ribeiro deixou seu comentário no diário de bordo. “Há um ruído metálico ao fechar o vidro dianteiro direito, dando a impressão de que algo se soltou no interior da porta”, diz.

Outros dois repórteres também anotaram suas queixas. “O acionamento do pedal da embreagem está mais difícil, duro. Para piorar, o rangido e a patinação também voltaram”, conta o repórter Gabriel Aguiar.

Vale lembrar que o sistema de embreagem já esteve igualmente ruim, mas foi reparado em garantia, durante a revisão dos 50.000 km.

Há outro ruído novo em nosso Kwid, segundo o repórter Henrique Rodriguez. “Ao ligar o motor, notei um som metálico. Não identifiquei se a fonte era o motor em si ou de algum outro ponto que vibra por conta do seu funcionamento”, diz.

Continua após a publicidade

Com mais de 56.000 km indicados no hodômetro e com todas as paradas programadas de manutenção já cumpridas, o Kwid não deverá mais visitar a rede Renault.

Ou seja, se nada de extraordinário rolar até os 60.000 km (quilometragem-limite do teste de Longa Duração), o popular terá muito a revelar no seu último ato entre nós, quando será desmontado para uma análise criteriosa de todos os seus componentes.

É esperar para ver.

Renault Kwid – 56.303 km

Consumo

  • No mês: 14,3 km/l com 26,2% de rodagem na cidade
  • Desde mar/18: 15,1 km/l com 26,8% de rodagem na cidade
  • Combustível: flex (gasolina)

Gastos no mês

  • Combustível: R$ 908

Revisões

  • Até 60.000 km
  • R$ 2.688

Ficha técnica

  • Versão: 1.0 12V Intense
  • Motor: 3 cil., diant., transv., 999 cm3, 12V, 70/66 cv a 5.500 rpm, 9,8/9,4 mkgf a 4.250 rpm
  • Câmbio: manual, 5 marchas

Seguro

  • R$ 1.162*
    Continua após a publicidade
    Publicidade