Clique e assine por apenas 5,90/mês

Longa Duração: Fiat Argo encara viagem de quase 10.000 km

Com direito a uma pausa para revisão e uma passada pelos estados de SP, MG, BA, PI, MA, CE e PB

Por Péricles Malheiros - 19 set 2018, 13h46
Fiat Argo
Argo foi conhecer os Lençóis Maranhenses Jorge Luiz Alves/Quatro Rodas

A experiência mostra: quando o carro é um bom companheiro de viagem, sua passagem aqui pelo teste de Longa Duração é abreviada. Veja o caso do Argo. Ele estreou na edição de setembro de 2017 e hoje, aos 50.000 km, já passou pela última revisão programada.

“De acordo com as regras do Longa Duração, aos 60.000 km, o carro é inteiramente desmontado e passa por uma minuciosa avaliação visual e dimensional de todos os seus componentes”, explica o editor Péricles Malheiros.

Depois que uma bolha nos levou a comprar um par de pneus novos – a mistura de pneus com quilometragem muito diferentes num mesmo eixo pode comprometer a dirigibilidade –, o Argo foi escalado para uma missão de “espionagem”.

Ao seu volante, o piloto de teste Jorge Luiz Alves foi de São Paulo a Teresina (PI), a única capital da região Nordeste do Brasil sem litoral. “Fui em uma missão de reconhecimento. Com altas temperaturas, a região é muito utilizada pelas fábricas de automóveis em testes de ar-condicionado.

Apesar de não ser a melhor época do ano, sempre há a esperança de flagrar um segredo rodando por lá”, diz Jorginho. E pensa que ele se deu por satisfeito? Sem encontrar nada em Teresina, ele foi até o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, no município de Barreirinhas (MA).

Ainda que seja um ótimo companheiro de viagem, desta vez o Argo não foi a única fonte para toda essa disposição de Jorginho. “Fui com a minha esposa, Diná Prinholato, e nos revezamos várias vezes ao volante”, conta ele.

Continua após a publicidade

Sem ciúme, ela também elogiou o Argo: “É o tipo de carro que não cansa. Encontrei fácil uma posição confortável ao volante, me adaptei rápido aos comandos, achei a suspensão macia e o motor bem disposto e econômico, o que significou menos paradas para abastecimento”.

Antes da volta, o casal levou o Argo para a revisão dos 50.000 km lá mesmo, em Teresina, na concessionária Jelta. Tudo sem surpresa: “Cobraram os mesmos R$ 448 sugeridos no site da Fiat, R$ 85 de alinhamento e balanceamento e outros R$ 30 pela lavagem”, relata Jorginho.

Já em São Paulo, o carro foi para a verificação do nosso consultor técnico, Fabio Fukuda, que disse: “Tudo certo. O lubrificante do motor está no nível correto e os filtros de óleo e ar são novos”.

Fiat Argo –  55.652 km

Consumo

  • No mês: 14,3 km/l com 0,9% de rodagem na cidade
  • Desde set/17: 13,8 km/l com 20,4% de rodagem na cidade
  • Combustível: flex (gasolina)

Gastos no mês

  • Combustível: R$ 2.926
  • Alinhamento: R$ 85
  • Revisão: R$ 478

Ficha técnica

  • Versão: Drive 1.3 8V
  • Motor: 4 cilindros, dianteiro, transversal, 1.332 cm3, 8V, 109/101 cv a 6.000/6.250 rpm, 14,2/13,17 mkgf a 3.500 rpm
  • Câmbio: manual, 5 marchas
  • Combustível: flex (gasolina)
  • Seguro (perfil QUATRO RODAS): R$ 2.271
  • Revisões (até 60.000 Km): R$ 3.271
Continua após a publicidade
Publicidade