Clique e assine por apenas 8,90/mês

Completo é pouco

Por Redação - 10 nov 2014, 09h38

Diferentemente dos opcionais, que são equipamentos adquiridos no momento da compra do carro e instalados pela própria fábrica, os acessórios são oferecidos pelas concessionárias e, assim, podem ser montados em veículos seminovos e usados. 

Mas nem todo acessório vendido em concessionária é homologado pelo fabricante do carro. Nesses casos, a garantia nada tem a ver com a fábrica. Pior: dependendo do equipamento, a garantia do veículo pode ser anulada. Um conjunto de som ou alarme que não conste na lista de acessórios homologados – e cuja instalação exige alteração do sistema elétrico original do carro – pode resultar na perda (parcial ou total) da garantia. 

O investimento em acessórios não é recuperado na revenda do carro. Ainda que você desembolse R$ 20 000 de equipamentos, ele não valerá esse tanto a mais. O que os acessórios fazem é acelerar a venda daquele modelo, pois servem como critério de desempate. Mas vai do gosto pessoal do comprador. Há casos em que os itens têm de ser retirados. 

Uma boa dica para saber se a concessionária não está vendendo como oficial um item que não é, é dar uma olhada no site da fabricante e verificar a lista de acessórios originais. O equipamento desejado precisa estar nela. 

Isso posto, fomos à luta para verificar quais são os itens mais populares dos modelos de nossa atual frota de Longa Duração.

VOLKSWAGEN GOLF

Completa, a versão Highline com pacote Elegance não deixa muito espaço para acessórios. Na rede VW, há mimos como o Security Glass (uma película antivandalismo para os vidros, por R$ 1 500), ponteira de escape esportiva (R$ 700) e rack de teto (R$ 1 300). 

Continua após a publicidade

CITROËN C4 LOUNGE O C4

Exclusive também é completo, mas a Citroën tem o que chama de módulo isotérmico (a popular geladeirinha), de 15 litros, que mantém bebidas geladinhas, por R$ 692. Outro acessório interessante é a manopla do câmbio de couro (R$ 136). Para quem pretende dar um toque esportivo na cabine, as autorizadas oferecem um jogo de soleiras de porta com visual que imita fibra de carbono (R$ 341).

PEUGEOT 208

Barras longitudinais de teto com suporte para transporte de bicicleta (R$ 1 490), módulo de subida dos vidros (R$ 700) e cabide cromado (para fixação junto ao apoio de cabeça dos bancos dianteiros, por R$ 170) são os best-sellers da Peugeot. A lista de acessórios ainda inclui uma linha de adesivos de personalização para a faixa central do teto (R$ 622) – obviamente, para os 208 que, diferentemente do nosso, não têm o teto panorâmico transparente.

VOLKSWAGEN UP!

Fazem sucesso as capas de chave multicoloridas (deixam a chave-canivete com as cores branco, vermelho, prata ou azul), por caros R$ 270. Para proteger as portas, frisos laterais a R$ 390. Alarme com módulo de subida (fecha os vidros pressionando o controle da chave) sai por R$ 1 250. Bancos de couro, R$ 1 700.

TOYOTA COROLLA

Neste sedã, fazem sucesso sensor de ré (R$ 850), organizador de porta-malas (R$ 550), kit antifurto para as rodas (R$ 550) e acabamento cromado para  maçanetas (R$ 350).

Continua após a publicidade
Publicidade