Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Omoda/Jaecoo avança negociação para produzir na fábrica de Jacareí

Desativada há dois anos, fábrica construída pela Chery em Jacareí (SP) é a preferida para a produção nacional da Omoda/Jaecoo

Por João Vitor Ferreira e Henrique Rodriguez
Atualizado em 3 Maio 2024, 13h29 - Publicado em 29 abr 2024, 21h00

A Omoda/Jaecoo começa a vender seus carros no Brasil em agosto, mas a operação que comanda as duas marcas já tem no seu horizonte a necessidade de ter uma fábrica no Brasil para aumentar o volume de vendas nos próximos anos. O plano da empresa é figurar entre as cinco marcas com maior volume de vendas no Brasil até 2030.

O desejo da Chery, dona da Omoda/Jaecoo, é voltar a produzir na fábrica de Jacareí (SP). Desde que Chery e Caoa passaram a ter uma joint venture na operação brasileira, a Caoa passou a deter 51% do negócio. Essa negociação estaria perto de ser concluída.

Na ordem, os Jaecoo 8, Jaecoo 7 e Omoda E5
Na ordem, os Jaecoo 8, Jaecoo 7 e Omoda E5 (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

De acordo com o gerente de operações da Omoda e Jaecoo para o Brasil, Alex Wang, a última conversa com a Caoa foi produtiva e as negociações para reativar a fábrica no Vale do Paraíba já estão avançadas, faltando apenas alguns pequenos detalhes para confirmar o negócio.

De acordo com o CEO da Chery Internacional, Zhang Guibing, a relação com a Caoa já foi difícil no passado, mas, hoje, voltaram a ter uma boa relação com a empresa brasileira. 

Omoda e Jaecoo são submarcas criadas pela Chery exclusivas para o mercado internacional, ou seja, elas não existem em sua terra natal — mas seus carros sim e são vendidos como Chery. Porém, a gestão das marcas é completamente independente da empresa ‘mãe’.

Continua após a publicidade
omoda 5
Omoda 5 híbrido leve (Omoda/Divulgação)

A OJ diz ter alguns planos secundários para garantir sua fábrica no Brasil, mas a preferência é pela fábrica de Jacareí (SP). Esta foi a primeira fábrica da Chery fora da China, foi construída pela própria Chery e inaugurada em 2014 – três anos antes da joint venture com a Caoa.

Foram montados na fábrica de Jacareí Chery Celer e, depois, QQ, Tiggo 2 e os Arrizo 5 e 6. Mas a unidade está fechada desde maio de 2022, o que levou à interrupção da produção do Caoa Chery Tiggo 3X apenas 10 meses depois do seu lançamento no Brasil. A Caoa Chery chegou a sinalizar que faria uma modernização na fábrica para produzir elétricos até 2025, o que não se confirmou.

Mesmo com a negociação avançada, a Omoda Jaecoo não se limitará apenas a essa opção. De acordo com os executivos chineses, Jacareí é sim a prioridade, mas existem outras possibilidades (que não foram divulgadas) que servem como plano B.

Em seu posicionamento, a Caoa confirma a negociação, mas diz que ainda “não há nada definido”.

Continua após a publicidade
jaecoo_j7
Jaecoo J7 (Jaecoo/Divulgação)

Como será a produção nacional da Omoda/Jaecoo?

Em um primeiro momento, a produção focará em híbridos e Flex. A Omoda Jaecoo não descarta a produção nacional de elétricos, mas isso deve ficar para o futuro.

Compartilhe essa matéria via:

O mais provável também é que ela inicie a produção no regime CKD, onde as peças chegam via importação e somente a montagem e pintura de alguns componentes é feita na fábrica nacional. Esse é o mesmo modelo de produção seguido anteriormente pela Chery e também pela própria Caoa em sua fábrica de Anápolis, onde são montados os carros nacionais da Chery.

Independente de onde for, a produção nacional da Omoda/Jaecoo será voltada para carros de volume. O Omoda 5, que será lançado em agosto com duas versões híbridas e uma elétrica (o E5), seria um deles. Mas há outros modelos estratégicos para serem lançados até 2026, como o Jaecoo 5, com o mesmo porte, e o Omoda 3, um SUV compacto.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.