Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Reestilizado, novo Volkswagen T-Cross 2023 estreia no Brasil em janeiro

Novo T-Cross 2023 terá os mesmos motores, mas terá novos equipamentos de segurança ainda indisponíveis para o SUV

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 17 Maio 2022, 14h15 - Publicado em 17 Maio 2022, 12h58

Os trabalhos para a reestilização de meia vida do Volkswagen T-Cross estão avançados e já alcançaram os principais fornecedores de componentes. O projeto, inclusive, já tem data para começar a ser produzido: dezembro deste ano.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

O VW T-Cross 2023 será lançado oficialmente em janeiro com visual revisto e novos equipamentos de série. O maior ganho do SUV compacto estará na oferta de equipamentos de segurança.

As fotos que ilustram a matéria são VW Taigun indiano, que recentemente foi lançado no México como T-Cross em substituição às unidades fabricadas no Brasil, mas a tendência é que o novo T-Cross adote visual dianteiro mais alinhado com os novos Golf e Polo, com grade mais estreita e novo para-choque.

O T-Cross 2022 já recebeu alguns equipamentos importantes, como quadro de instrumentos digital de 8 polegadas a partir da versão 200 TSI e a versão de 10,25 polegadas de série para as Comfortline e Highline, que também ganharam carregamento por indução.

Continua após a publicidade

volkswagen_t-cross_32
divulgação/Volkswagen

O novo volante da VW também passou a equipar o modelo, assim como a central multimídia VW Play de 10,1 polegadas, alerta de colisão, frenagem autônoma de emergência, piloto automático adaptativo.

Compartilhe essa matéria via:

Ficaram faltando equipamentos de segurança avançada, como assistente de faixa e alerta de pontos cegos, que também contam pontos para a nota do Latin NCAP e já podem ser encontrados ou no Nivus ou no Taos. Eles passariam, enfim, a equipar o T-Cross em 2023. Uma evolução importante é que todas as versões terão faróis full-led, mas apenas a versão Highline terá opção de faróis IQ.Light com projetores elípticos.

Não estão previstas alterações no conjunto mecânico. A versão Highline 250 TSI seguirá com o motor 1.4 de quatro cilindros que entrega 150 cv e 25,5 kgfm e com start-stop, mas as outras permanecerão com o 1.0 três cilindros capaz de 128/116 cv de potência (etanol/gasolina) e 20,4 kgfm com start-stop.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo de QUATRO RODAS. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.


a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)