Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Nova VW Amarok é maior e mais bruta, mas picape não vem ao Brasil

Sem previsão de chegar ao Brasil, segunda geração da picape média será lançada este mês na Europa

Por Joaquim Oliveira/Press-Inform 6 jul 2022, 15h35

Fruto da aliança estabelecida, em 2019, entre Ford e VW para o desenvolvimento de picapes médias e vans comerciais, as novas gerações de Ranger e Amarok estão prontas.

A Ranger já está à venda em alguns mercados, como na Europa, onde é a líder do segmento, e tem data para chegar ao Brasil: 2023, vindo da fábrica da Ford, na Argentina.

A Amarok ainda não. Recentemente, a VW anunciou investimentos em sua planta argentina, que fica cerca com cerca com a da Ford, com a notícia de que a atual Amarok seguirá em produção, depois de receber uma reestilização e novos equipamentos de condução autônoma e segurança, deixando a segunda geração de fora dos planos.

Amarok
A picape cresceu em relação à antecessora Divulgação/Quatro Rodas

A nova Amarok será produzida na África do Sul e vendida em países como Austrália, Nova Zelândia e regiões como Oriente Médio e Europa.

O lançamento europeu acontece neste mês de julho, mas nós tivemos oportunidade de conhecer a novidade antecipadamente, mesmo que o contato tenha sido com um veículo ainda camuflado.   

Compartilhe essa matéria via:

O protótipo que nos foi mostrado era uma unidade usada em testes quase finais, que as engenharias chamam de testes de validação, nos quais se confirmam as características previstas no projeto, mas sem tempo para mudanças substanciais. Nossa impressão é de que, apesar de diferentes visualmente, Ranger e Amarok são tecnicamente muito parecidas.

Amarok
A capacidade off-road foi aperfeiçoada Divulgação/Quatro Rodas

“Na carroceria, as peças comuns aos dois modelos são muito poucas”, segundo o engenheiro Lars Krause, membro do conselho de vendas da VW Commercial Vehicles. “No caso, são os espelhos retrovisores, o teto e a janela traseira; o resto é completamente independente e foi criado por nossa equipe de design”, afirma.

A gama de motores é semelhante à do modelo atual (na Europa) e, não por acaso, guarda semelhanças com a oferta na linha Ford.

Amarok
Segundo a VW, visualmente, existem poucas partes em comum entre a Amarok e a Ranger, que tiveram desenvolvimento conjunto Divulgação/Quatro Rodas
Continua após a publicidade

Haverá quatro motores diesel com quatro e seis cilindros, de 2 litros e V6 com 3 litros, para a maioria dos mercados, com faixa de rendimento entre 180 cv e 240 cv (para a Ford, aqui, fala-se em 2.0 biturbo a gasolina, de 210 cv, e 3.0 V6 turbodiesel, de 252 cv, em substituição aos atuais 2.2 e 3.2 diesel).

Países particularmente sensíveis ao preço também poderão encomendar uma versão a gasolina com câmbio manual de cinco marchas, com cabine simples. Isso também explica por que as versões básicas recebem um freio de mão manual e as variantes posicionadas acima contam com um freio de estacionamento elétrico.

Dependendo do motor, a nova VW Amarok estará disponível com tração traseira, com 4×4 sob demanda ou 4×4 permanente.

Amarok
As semelhanças se resumem a retrovisores, teto e janela traseira, de acordo com um executivo da fábrica Divulgação/Quatro Rodas

A capacidade de carga será de 1,2 tonelada (mais do que quase todos os concorrentes) e a nova Amarok pode rebocar até 3,5 toneladas.

A maioria das Amarok serão de cabine dupla, mas alguns mercados terão também uma variante de cabine simples.

Comparada com a antecessora, a nova Amarok de 5,35 metros de comprimento é 10 centímetros mais longa, 9 cm mais larga (1,86 m) e também 5 cm mais alta (1,88 m).

Ford RAnger
Já lançada lá fora, a nova Ranger foi flagrada em testes no Brasil Divulgação/Quatro Rodas

Mas o maior crescimento verifica-se na distância entre-eixos, que aumentou nada menos do que 17,5 centímetros, para 3,27 metros. Enquanto isso, os olhais de amarração na área de carga suportam 500 kg e o teto pode aguentar generosos 350 kg.

Por mais rústico que pareça o acabamento por fora, por dentro a picape da VW é bastante acolhedora. Os assentos são bem confortáveis e a cabine tem espaço amplo para até cinco pessoas.

Flagra-Nova-Ford-Ranger-2023
Acervo/Quatro Rodas

As versões mais equipadas contam com duas telas digitais (uma para a instrumentação e outra, vertical, para a central multimídia) e bancos dianteiros com ajustes elétricos, além de um poderoso som do sistema de áudio da Harman Kardon, que será oferecido como opcional.

Dependendo do mercado, podem existir até cinco configurações com diferentes níveis de equipamento e acabamento: Amarok, Life, Style, Panamericana (vocacionada para 4×4) e Aventura (mais urbana).

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.


a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo de QUATRO RODAS. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês