Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Nova Ford Ranger tem visual de Maverick, painel de Toro e vem ao Brasil

Nova geração compartilhará plataforma com a futura Amarok e já está confirmada para chegar ao mercado brasileiro

Por Guilherme Fontana Atualizado em 24 nov 2021, 11h58 - Publicado em 24 nov 2021, 10h39

A nova geração da Ford Ranger enfim foi revelada oficialmente, com inspiração visual na irmã menor, Maverick, e equipada com um dos motores da maior, F-150. A picape também será responsável pela primeira grande cooperação da aliança firmada entre Ford e Volkswagen em 2018, emprestando a plataforma para a rival Amarok.

Black Friday! Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 6,90

Apesar de ser revelada em 2021, a nova Ranger terá sua produção iniciada no final de 2022 e só chegará às lojas em 2023. De acordo com a Ford, a picape será produzida na Tailândia e na África do Sul. No entanto, o presidente da marca no Brasil, Daniel Justo, afirmou que ela também será feita na Argentina e, por isso, já está confirmada para o Brasil, sem especificar datas.

Ford Ranger
Versão intermediária tem aparência mais limpa Divulgação/Ford

Ao contrário do que se esperava inicialmente, porém, a nova Amarok não dividirá a produção com a Ranger na Argentina, mas apenas na África do Sul, de onde poderá vir importada ao mercado brasileiro.

Inspirada na caçula

O caminho mais natural é de que os modelos menores e mais baratos se inspirem nos maiores e mais caros, mas não é o caso da Ford. Isso porque a nova Ranger tem grande inspiração na Maverick, como os grandes e arredondados faróis full-LED matriciais invadidos pela grade.

Ford Ranger
Conjunto formado por faróis e grade alargam visualmente a nova Ranger Divulgação/Ford

Por falar na grade, ela também tem formato semelhante nas duas picapes, enquanto o para-choque tem traços, volumes e apliques de aspecto mais robusto.

A traseira também não foge da vista na irmã menor, com o nome da picape estampado em baixo relevo e destacado por um degrau na tampa. As lanternas, apesar do formato convencional, têm arranjo interno moderno e iluminação em LEDs.

Continua após a publicidade

Ford Ranger
Traseira não foge do convencional, mas tem soluções bonitas e modernas Divulgação/Ford

Já o interior em nada lembra Maverick e F-150, e sim as picapes da Stellantis, como as RAM e a Fiat Toro. A lembrança vem pela grande tela vertical no centro do painel, que pode ter 10,1 ou 12 polegadas, e é “sustentada” pelos comandos físicos do ar-condicionado e rodeada pelas saídas de ar verticais. O quadro de instrumentos também é digital.

Entre os equipamentos disponíveis para o modelo estão visualização em 360°, central multimídia com sistema SYNC 4 (com Android Auto e Apple CarPlay sem fio), carregador de smartphones por indução e um sistema de iluminação de 360° ao redor da picape.

Ford Ranger
Interior da Ranger está mais sofisticado, mas lembra as picapes da concorrência Divulgação/Ford

Coração de F-150

Se o desenho vem da irmã menor, o conjunto mecânico vem da maior. A nova geração da Ranger empresta uma das motorizações que equipava a F-150 até alguns meses atrás – o V6 3.0 turbodiesel, graças ao maior espaço gerado no cofre. Há também o 2.0 turbodiesel com opção de turbo simples e biturbo. A Ford não divulgou dados de potência e torque.

Os compradores também terão duas opções de tração nas quatro rodas: um sistema eletrônico sob demanda e outro integral.

Ford Ranger
Versão de entrada da Ranger, voltada ao trabalho, tem visual simplificado Divulgação/Ford

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

CAPA 751 quatro rodas

Continua após a publicidade

Publicidade