Clique e assine por apenas 8,90/mês

VW produzirá Polo reestilizado em Taubaté em 2021; como ficam Gol e Up!?

Fábrica será adaptada para a plataforma MQB já se preparando para o facelift do modelo. Abaixo dele, apenas um compacto de entrada deve sobreviver

Por Henrique Rodriguez - Atualizado em 20 mar 2019, 12h27 - Publicado em 20 mar 2019, 07h00
Volkswagen já trabalha no “Polo PA” atualização de meia vida do compacto Divulgação/Volkswagen

Um acordo junto ao Sindicato dos Metalurgicos de Taubaté (Sindimetau) garantiu a atualização da fábrica na cidade paulista para que, enfim, consiga produzir carros baseados na plataforma modular MQB – hoje usada desde o Polo até o Passat.

Esse investimento (de valor não divulgado) tornará a fábrica Taubaté capaz de produzir qualquer versão do Polo para dividir a produção do Polo com a fábrica de São Bernado, único lugar onde o hatch premium vem sendo fabricado desde seu lançamento em 2017.

Inclusive, de acordo com o Sindimetau, já está no planos da Volkswagen produzir em Taubaté um facelift do Polo, que deve ganhar o mercado apenas até 2021, quando ele completará quatro anos de mercado.

O Sindimetau identifica esse projeto como “Polo PA”, que significa “Product Atualization”. É o nome-código pelo qual a Volkswagen trata todos seus produtos que passam por atualização de meia-vida em uma geração, tal qual ocorreu com o Golf sofreu em meados de 2018.

Continua após a publicidade
Atualização está prevista para a linha 2021, quando o Polo completará quatro anos Divulgação/Volkswagen

Atualmente, a fábria de Taubaté é responsável pela produção de Up!, Gol e Voyage, modelos baseados nas antigas plataformas PQ12 (NSF) e PQ24. É, inclusive, a único complexo da marca na América do Sul que ainda não foi atualizado para receber a matriz MQB.

A fábrica de São José dos Pinhais (PR) produz modelos MQB desde 2015, quando iniciou a produção de Golf e Audi A3 Sedan. Já a fábrica de General Pacheco (Argentina) está em processo de atualização para produzir o Tarek.

Gol, Up! e Fox viram um carro só

“Esse novo acordo é um passo estratégico para o futuro da Volks em Taubaté. As plataformas atuais da fábrica, VW 23X e VW 120 (Gol e Up!) encerram a vida útil em 2021. Além disso, o acordo vigente com a montadora não garantia a vinda de novos produtos”, disse o sindicato por meio de nota.

Novos Gol e Voyage podem ser baseados na plataforma NSF, do Up! Divulgação/Volkswagen

O sindicato completa dizendo que a fábrica de Taubaté “terá prioridade na discussão caso haja outro modelo chamado Gol ou Voyage”.

Continua após a publicidade

Este pode ser o prenúncio do fim de Gol e Voyage, mas apenas da forma como conhecemos eles hoje. A Volkswagen trabalha no projeto A00, que não esconde tratar do sucessor (ou uma nova geração, caso o nome seja mantido) do Gol.

É grande a possibilidade de que ele seja baseado na plataforma NSF do Up!, que é contemporânea da MQB. A única barreira é que, da forma como ela é hoje, não tem espaço para um câmbio automático. Será preciso fazer adaptações.

O que está claro é que este novo carro não será mero sucessor do Gol. Ele também será responsável pelo fim definitivo de Up! e Fox, acabando de uma só vez com a sobreposição de compactos de entrada na gama da Volkswagen.

Em resumo, a marca passará a trabalhar com dois hatches compactos: um de entrada, A00, para o lugar de Gol, Up! e Fox, e provavelmente mantendo o nome do primeiro; o Polo, do segmento A0, ocupando uma faixa de preços superior.

Continua após a publicidade

O mesmo deve ocorrer com os sedãs: entra em cena o sucessor do Voyage (ou nova geração, caso o nome seja mantido), A00, e segue em jogo o Virtus, A0. Todos esses planos estarão desenrolados até 2021.

Publicidade