VW confirma T-Cross em abril e morte da SpaceFox para dar lugar ao Tarek

SUV compacto ganhará mesmo as ruas no início do segundo trimestre; veterana perua sai de linha para dar lugar a SUV maior, que brigará com o Compass

T-Cross virá para incomodar HR-V, Renegade, Creta e companhia

T-Cross virá para incomodar HR-V, Renegade, Creta e companhia (Henrique Rodrigues/Quatro Rodas)

A Volkswagen confirmou a chegada do T-Cross ao mercado sul-americano em abril de 2019. O comunicado foi feito a jornalistas argentinos na quarta-feira (2) e aos brasileiros na manhã desta quinta (3).

O SUV compacto é um dos produtos mais aguardados do ano em nosso país. “O T-Cross será lançado no mercado brasileiro no início do segundo trimestre de 2019”, divulgou a fabricante por meio da nota oficial.

Com isso, ratifica-se o cronograma de QUATRO RODAS, cujas fontes apontam o início da produção em São José dos Pinhais (PR) já este mês, para início do abastecimento nas concessionárias justamente em abril.

Traseira do T-Cross traz lanternas integradas por um chamativo painel em preto brilhante com refletor

Traseira do T-Cross traz lanternas integradas por um chamativo painel em preto brilhante com refletor (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

Conjuntos mecânicos já haviam sido anunciados pouco antes do Salão do Automóvel de São Paulo 2018.

Versões básicas contarão com o motor 1.0 turbo flex de três cilindros e 128/115 cv (etanol/gasolina) do Polo, enquanto as mais caras usarão o 1.4 quatro cilindros de 150 cv, também turbinado e bicombustível, do Golf.

A primeira opção poderá vir acoplada a câmbio manual de cinco ou automático de seis marchas. A segunda será sempre automática.

A base do T-Cross nacional é similar à do Virtus – as partes em marrom são exclusivas do SUV

A base do T-Cross nacional é similar à do Virtus – as partes em marrom são exclusivas do SUV (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

Usando a plataforma MQB A0 com distância entre-eixos do Virtus, 2,65 m, o T-Cross tem tudo para se tornar referência em espaço interno. Porta-malas de 373 litros não será dos mais generosos do segmento, mas chega a 420 litros com o uso de uma trava que altera a angulação do encosto lombar traseiro.

Preços devem variar entre não muito menos que R$ 80.000 e não muito mais que R$ 100.000.

Motor 1.4 TSI é o mesmo usado no Golf; modelo europeu usa o 1.5 de geração superior

Motor 1.4 TSI é o mesmo usado no Golf; modelo europeu usa o 1.5 de geração superior (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

Sai uma perua, entra mais um SUV

O mais curioso é que a confirmação surgiu despretensiosamente em um anúncio que envolve outros dois modelos, mais importantes para o mercado argentino propriamente do que para o brasileiro: a perua compacta SpaceFox – vendida por lá como Suran – e o SUV compacto-médio Tarek.

Isso porque, nos últimos dias, cresceu entre os hermanos o rumor de que a produção da SpaceFox na fábrica de General Pacheco, província de Buenos Aires, havia sido encerrada. O espólio da linha de montagem do veículo, inclusive, estaria prestes a entrar em leilão no dia 22 de janeiro.

SpaceFox, que há tempo deixou de ser um primor em vendas, será aposentado

SpaceFox, que há tempo deixou de ser um primor em vendas, será aposentado (Divulgação/Volkswagen)

Na nota oficial mencionada, a Volkswagem negou que a perua já tenha deixado de ser fabricada, mas confirmou que o encerramento da linha ocorrerá ainda neste trimestre. Unidades devem ser estocadas a fim de suprir as demandas argentina e brasileira durante alguns meses, até que a veterana perua seja enfim aposentada ainda este ano.

Lembrando que a SpaceFox é atualmente comercializada no Brasil em versão única de acabamento, Trendline, equipada com propulsor 1.6 8V naturalmente aspirado de 104/101 cv e câmbio manual (R$ 66.190) ou automatizado monoembragem (R$ 66.985).

Tão logo seja finalizada sua manufatura, a fabricante iniciará a adaptação do complexo de General Pacheco para produzir, a partir do último trimestre, o Tarek, SUV a ser posicionado entre o T-Cross e o Tiguan na gama da marca, concorrendo com o Jeep Compass.

VW Tarek (ou Tharu, na China): SUV será posicionado entre o T-Cross e o Tiguan

VW Tarek (ou Tharu, na China): SUV será posicionado entre o T-Cross e o Tiguan (Divulgação/Volkswagen)

Construído sobre a base modular MQB A, de Golf e do próprio Tiguan, o inédito utilitário esportivo contará muito provavelmente com os mesmos 2,69 m de entre-eixos do sedã Jetta, 4 cm acima do T-Cross. Visual já foi revelado na China, onde o modelo será vendido sob o nome Tharu.

Lançamento deve ocorrer no início de 2020, a preços entre R$ 100.000 e R$ 150.000. Na lista de motores certamente estará o 1.4 TSI de 150 cv, gerenciado sempre pelo câmbio automático de seis marchas da Aisin.

Além de T-Cross, Tarek e Tiguan, a Volkswagen lançará outros dois SUVs no país até 2021: um será um CUV com entre-eixos do Polo – 2,56 m – a ser feito em São Bernardo do Campo (SP); o outro será o SUV-cupê Atlas Cross Sport.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s