Clique e assine por apenas 8,90/mês

VW confirma T-Cross em abril e morte da SpaceFox para dar lugar ao Tarek

SUV compacto ganhará mesmo as ruas no início do segundo trimestre; veterana perua sai de linha para dar lugar a SUV maior, que brigará com o Compass

Por Leonardo Felix e Henrique Rodriguez - Atualizado em 3 jan 2019, 12h31 - Publicado em 3 jan 2019, 09h00
T-Cross virá para incomodar HR-V, Renegade, Creta e companhia Henrique Rodrigues/Quatro Rodas

A Volkswagen confirmou a chegada do T-Cross ao mercado sul-americano em abril de 2019. O comunicado foi feito a jornalistas argentinos na quarta-feira (2) e aos brasileiros na manhã desta quinta (3).

O SUV compacto é um dos produtos mais aguardados do ano em nosso país. “O T-Cross será lançado no mercado brasileiro no início do segundo trimestre de 2019”, divulgou a fabricante por meio da nota oficial.

Com isso, ratifica-se o cronograma de QUATRO RODAS, cujas fontes apontam o início da produção em São José dos Pinhais (PR) já este mês, para início do abastecimento nas concessionárias justamente em abril.

Traseira do T-Cross traz lanternas integradas por um chamativo painel em preto brilhante com refletor Henrique Rodriguez/Quatro Rodas

Conjuntos mecânicos já haviam sido anunciados pouco antes do Salão do Automóvel de São Paulo 2018.

Continua após a publicidade

Versões básicas contarão com o motor 1.0 turbo flex de três cilindros e 128/115 cv (etanol/gasolina) do Polo, enquanto as mais caras usarão o 1.4 quatro cilindros de 150 cv, também turbinado e bicombustível, do Golf.

A primeira opção poderá vir acoplada a câmbio manual de cinco ou automático de seis marchas. A segunda será sempre automática.

A base do T-Cross nacional é similar à do Virtus – as partes em marrom são exclusivas do SUV Henrique Rodriguez/Quatro Rodas

Usando a plataforma MQB A0 com distância entre-eixos do Virtus, 2,65 m, o T-Cross tem tudo para se tornar referência em espaço interno. Porta-malas de 373 litros não será dos mais generosos do segmento, mas chega a 420 litros com o uso de uma trava que altera a angulação do encosto lombar traseiro.

Preços devem variar entre não muito menos que R$ 80.000 e não muito mais que R$ 100.000.

Continua após a publicidade
Motor 1.4 TSI é o mesmo usado no Golf; modelo europeu usa o 1.5 de geração superior Henrique Rodriguez/Quatro Rodas

Sai uma perua, entra mais um SUV

O mais curioso é que a confirmação surgiu despretensiosamente em um anúncio que envolve outros dois modelos, mais importantes para o mercado argentino propriamente do que para o brasileiro: a perua compacta SpaceFox – vendida por lá como Suran – e o SUV compacto-médio Tarek.

Isso porque, nos últimos dias, cresceu entre os hermanos o rumor de que a produção da SpaceFox na fábrica de General Pacheco, província de Buenos Aires, havia sido encerrada. O espólio da linha de montagem do veículo, inclusive, estaria prestes a entrar em leilão no dia 22 de janeiro.

SpaceFox, que há tempo deixou de ser um primor em vendas, será aposentado Divulgação/Volkswagen

Na nota oficial mencionada, a Volkswagem negou que a perua já tenha deixado de ser fabricada, mas confirmou que o encerramento da linha ocorrerá ainda neste trimestre. Unidades devem ser estocadas a fim de suprir as demandas argentina e brasileira durante alguns meses, até que a veterana perua seja enfim aposentada ainda este ano.

Lembrando que a SpaceFox é atualmente comercializada no Brasil em versão única de acabamento, Trendline, equipada com propulsor 1.6 8V naturalmente aspirado de 104/101 cv e câmbio manual (R$ 66.190) ou automatizado monoembragem (R$ 66.985).

Continua após a publicidade

Tão logo seja finalizada sua manufatura, a fabricante iniciará a adaptação do complexo de General Pacheco para produzir, a partir do último trimestre, o Tarek, SUV a ser posicionado entre o T-Cross e o Tiguan na gama da marca, concorrendo com o Jeep Compass.

VW Tarek (ou Tharu, na China): SUV será posicionado entre o T-Cross e o Tiguan Divulgação/Volkswagen

Construído sobre a base modular MQB A, de Golf e do próprio Tiguan, o inédito utilitário esportivo contará muito provavelmente com os mesmos 2,69 m de entre-eixos do sedã Jetta, 4 cm acima do T-Cross. Visual já foi revelado na China, onde o modelo será vendido sob o nome Tharu.

Lançamento deve ocorrer no início de 2020, a preços entre R$ 100.000 e R$ 150.000. Na lista de motores certamente estará o 1.4 TSI de 150 cv, gerenciado sempre pelo câmbio automático de seis marchas da Aisin.

Além de T-Cross, Tarek e Tiguan, a Volkswagen lançará outros dois SUVs no país até 2021: um será um CUV com entre-eixos do Polo – 2,56 m – a ser feito em São Bernardo do Campo (SP); o outro será o SUV-cupê Atlas Cross Sport.

Publicidade